Biologia: o guia completo!

TUDO SOBRE BIOLOGIA

Ah, a biologia, aquela linda que faz muita gente pirar estudando nomes estranhos de partes da planta ou entendendo matemática para aprender genética! Você é daqueles que amam ou dos que odeiam a velha bio?

Bom, seja qual for o seu time, vem com o Stoodi! A gente preparou um post épico, abrangendo basicamente tudo o que se pode saber sobre biologia, para ajudar você a guiar seus estudos e garantir uma boa nota no Enem.

Quer entender sobre o assunto? Siga os tópicos e confira cada artigo nos links, para acessar mais e mais conteúdos sobre biologia!

O que é biologia?

Biologia é uma ciência voltada exclusivamente para estudar a vida em todas as suas formas e variações. Ela trata da estrutura dos seres vivos, aprende como eles crescem, entende como os organismos funcionam e observa como se reproduzem.

Além disso, a biologia olha para toda a longa história dos seres vivos, pois quer saber de onde eles se originaram, como evoluíram, como se relacionam uns com os outros e com o ambiente onde vivem.

Isso mesmo, ela não é o Globo Repórter, mas faz aquelas velhas perguntas: “Quem são?”, “Onde vivem?”, “Como se reproduzem?”.

E na resposta a essas perguntas, cabem muitos detalhes, concorda? Então, por estudar tanta coisa, ela tem algumas ramificações, que são campos especializados em cada assunto. Por isso, muita coisa pode ser classificada como parte da Biologia. Por exemplo:

  • estudar as moléculas que compõem os seres vivos;
  • aprender como um ácido age dentro do estômago;
  • conhecer órgãos e tecidos do corpo, como o tecido epitelial, tecido muscular, tecido nervoso e tecido conjuntivo;
  • entender sobre flores, animais, ecossistemas — ou seja, a ecologia — também não pode deixar de ser biologia.

É tanta coisa expressa em um nome tão simples e que significa algo tão singelo: “estudo da vida”.

Biologia é essencial! Sem ela, a Medicina não entenderia o mecanismo das doenças e de suas respectivas curas, nem a farmacologia desenvolveria remédios. É com ela que conseguimos entender nosso metabolismo e o funcionamento do nosso corpo.

plano de estudos

História da biologia

E, como tudo tem história, com a biologia não é diferente. Ela também tem uma origem. Faz sentido? Bom, se a gente olhar pelo sentido prático da coisa, não mesmo! Se a biologia estuda a vida, ela “existe” desde que os seres vivos surgiram, concorda?

Mas quando a gente trata do começo da biologia, estamos falando dela como uma ciência estruturada. E, analisando por esse ângulo, sim, ela tem um início e uma história.

A começar pelo nome. Biologia era, originalmente, Biologie, uma palavra originada na Alemanha lá pelo século XIX misturando vocábulos gregos: ‹βίο› ou “bío”, que significa “vida” e ‹-λογῐ́ᾱ› ou “logíā”, que quer dizer “estudo” ou “tratado”.

A estreia triunfal do termo alemão Biologie foi na tradução de um trabalho do cientista Carl Von Lineu, chamado de Biblioteca Botânica. A partir daí, o termo foi se espalhando por outros países da Europa e indo parar em outros idiomas.

Quem inventou a biologia?

Como você pode imaginar, por ser uma ciência, não existe propriamente um criador da biologia. Agora, quem começou a conceituar a ciência como a gente conhece hoje foi o médico naturalista alemão Gottfried Reinhold Treviranus e o naturalista francês Jean-Baptiste Lamarck.

Mas isso trata daquilo que é chamado de biologia moderna, porque tudo que é estudado nela remonta a muito, muito tempo atrás. Há registros de estudos sobre o tema já nas civilizações antigas (Mesopotâmia, Egito, Grécia etc.).

Um dos pontos fundamentais para que a ciência evoluísse e ganhasse muito mais força, foi a invenção e o desenvolvimento do microscópio, que permitiu olhar a vida em cada detalhe: foram observadas as células, as bactérias e tudo que existe, embora não seja percebido a olho nu.

Experiências de biologia

Tudo fica mais interessante quando observado na prática, não é mesmo? A gente quer sempre saber como o conhecimento se aplica, porque somente isso transforma a letra gelada dos livros em algo que faz parte, de verdade, do mundo real.

Existem várias experiências de biologia relativamente simples que podem ser feitas para observar alguns campos de estudo da biologia. Quer um exemplo? Confira!

A condução de água nas plantas

Algumas plantas têm um sistema condutor que serve para transportar água e seiva para suas várias partes. Do mesmo jeito que nosso sistema de veias e artérias, essas plantas têm capilaridade e, graças à transpiração, sugam a água e a seiva.

Se você pegar dois copos e encher cada um com água, colocando cerca de 40 gotas de anilina (aquele corante alimentício comestível) usando cores diferentes em cada um deles, pode começar um experimento de biologia.

Separe uma rosa branca, daquelas vendidas na floricultura ou do jardim da sua tia, corte o caule em um tamanho razoável (que dê para mergulhar nos dois copos) e o divida ao meio longitudinalmente, como se estivesse transformando-o em dois.

Coloque cada parte dentro de um copo e, em cerca de dez minutos, você vai perceber as cores se espalharem pelas folhas e pétalas da rosa. Simples e bacana, não acha?

Biologia no ensino médio

No ensino médio, você estuda os diversos campos da biologia de um jeito bem abrangente. É então que muitos futuros biólogos se apaixonam pela área, sabia?

Se você tem pretensão de ingressar em uma faculdade de ciências biológicas, é melhor revisar todo esse conteúdo com bastante atenção por dois motivos:

  • pode haver peso maior para as questões ligadas ao tema, e isso é importante na disputa por uma vaga;
  • conhecer bastante os diversos ramos da biologia vai facilitar o processo de adaptação e aprendizado na faculdade, evitando que você seja reprovado em alguma disciplina.

Portanto, dê uma olhada carinhosa nos temas a seguir, pois você pode encontrar algo sobre eles nas questões do Enem!

Biologia celular

Aqui, são estudadas as células, e esse ramo é chamado também de citologia. Você começa a entender o que são células eucariontes e procariontes e aprender como elas se estruturam, conhecendo suas organelas, incluindo:

  • membrana plasmática;
  • mitocôndrias;
  • retículo endoplasmático;
  • complexo de Golgi;
  • núcleo;
  • ribossomos e afins.

Por exemplo, é na biologia celular que você começa a entender o processo de respiração celular, com geração e armazenamento de energia que permitem que a gente viva, estude, toque guitarra: o tal do ciclo de Krebs. Também é ela quem ajuda a entender como funciona o metabolismo, aquele que degrada os carboidratos e as proteínas que a gente come.

Conhecer cada parte da célula — bem como sua importância e suas funções — ajuda a entender toda a existência dos seres vivos.

Esse campo surgiu a partir do desenvolvimento do microscópio óptico e foi aperfeiçoada com a chegada da versão eletrônica do equipamento.

Biologia molecular

Esse outro aspecto da biologia é o seu estudo em nível molecular. Embora ele se confunda com o anterior, seu foco maior é no estudo da estrutura do material genético, suas funções e proteínas — por meio das quais ele se expressa.

Assim, é aqui que você conhece melhor estruturas como o DNA e o RNA e entender a síntese proteica.

Para aprender sobre biologia molecular, você precisa saber mais a respeito de outros temas que se interligam com esse, como:

Determinismo biológico

Sabe quando as pessoas falam que os japoneses são muito inteligente ou que alemães são disciplinados?

Sempre que alguém diz que as características físicas, comportamentais e psicológicas de alguém são determinados pela sua origem (raça, nacionalidade, grupo étnico etc.), está apoiando o conceito de determinismo biológico.

Portanto, ele conecta aspectos da sociologia com a biologia. Pode parecer estranho, mas o determinismo biológico, em algum momento da humanidade, já foi utilizado para explicar teorias bem suspeitas (para dizer o mínimo), como dizer que uma etnia é inferior a outra, baseando-se em características do seu DNA.

Genética

É essa a área que estuda mecanismos de herança biológica — aquilo que a gente comumente chama de hereditariedade — capazes de transferir informações genéticas entre as gerações.

É na genética que você conhece as células haploides e diploides, que são classificadas assim de acordo com o número de conjuntos de cromossomos que têm.

Por exemplo, nossos neurônios, ossos e hemácias são diploides. Mas, por causa do processo de divisão celular (e para fins reprodutivos), as células sexuais são haploides, com metade do número de cromossomos das demais.

Ah, por falar nisso, cabe lembrar: um cromossomo é um sequencial da molécula de DNA, tem forma espiral e carrega genes que codificam as informações capazes de determinar características genéticas como cor dos olhos, da pele etc.

Esse é um lado incrível da biologia, não é mesmo? Assim como as mutações, que são alterações aleatórias do código genético que podem modificar alguma caracte´ristica do nosso corpo.

Reinos da biologia

Se tem algo que você vai ouvir falar bastante quando estudar biologia, são os reinos. Eles representam nada mais que uma forma de classificação dos seres vivos.

São a categoria mais alta da divisão dos organismos proposta por Carl Von Lineu (lembra que falamos dele no começo do artigo?). Ele fez a divisão mais ampla: animais, vegetais e minerais (Animalia, Plantae e Mineral).

Depois, o biólogo americano Robert Whittaker propôs uma nova classificação, dividindo os organismos em cinco grandes reinos, e essa é a divisão aceita atualmente.

Ela se baseia no tipo de nutrição e na organização celular dos seres vivos e comporta os reinos:

  • Monera, que inclui organismos procariontes, bactérias e algas azuis;
  • Protista, que inclui os protozoários e as algas;
  • Fungi, que são os fungos;
  • Plantae, ou seja, os vegetais;
  • Animalia, que engloba todos os animais.

Além disso, há as diversas subdivisões e classificações que vêm deles, como a das plantas criptógamas, que não produzem sementes, flores ou frutos e se reproduzem por meio de esporos.

Evolução biológica

Há pouco, falamos da genética e dissemos como ela estuda a transmissão de características chamadas hereditárias, lembra? Bom, a evolução segue a mesma linha e observa a mudança nessas características entre uma geração e outra.

É basicamente essa mudança que diversifica os seres vivos e modifica as populações. Ela acontece por causa de alterações no número de genes ou nas características dos cromossomos.

Parece coisa de filme, mas mutações existem. Elas produzem características novas ou simplesmente alteram as que já existiam antes.

Aqui, também entra o assunto da seleção natural — aquela que troca “o mais forte sobrevive” por “o mais adaptado sobrevive” (se você suspeita que tem ligação com o Charles Darwin, sim, está completamente certo).

Tecidos biológicos

O estudo dos tecidos biológicos é chamado comumente de histologia. Um tecido é como um “conjunto” de células especializadas, ou seja, com uma função específica no organismo multicelular em que se encontra.

Eles podem ser animais ou vegetais. São exemplos de tecidos animais:

  • o epitélio;
  • os músculos;
  • os ossos;
  • o sangue;
  • a medula óssea, entre outros.

Na medicina, os tecidos podem ser usados no diagnóstico de doenças, o que é chamado de histopatologia.

Lembra que, na experiência de biologia que citamos, falamos que as plantas têm sistemas de transporte capilarizados? Então, aqui você os conhece melhor, pois são tecidos também.

Eles parecem vasos sanguíneos e são chamados xilema (que transporta seiva bruta) e floema (que transporta seiva elaborada).

Biologia no Enem

Biologia

Bom, esse assunto interessa muito, mas muito mesmo, concorda? A biologia está englobada na prova de Ciências da Natureza e suas tecnologias e pode colocar muita gente para baixo na classificação e disputa por uma vaga.

Por isso, é bom saber o que mais cai no Enem e estudar com afinco esses temas, para aumentar suas chances.

Portanto, conheça a prova de Ciências da Natureza e capriche vendo e revendo os temas abaixo!

Ecologia

A Ecologia é a parte da biologia que estuda o meio ambiente, vendo como os seres vivos se distribuem nele e interagem entre si. Ela busca entender toda a natureza e, para dominar o tema, vale a pena interligar os estudos com outras áreas, como:

  • evolução;
  • genética;
  • biologia molecular;
  • biologia celular.

No Enem, a ecologia é um tema que sempre cai , desde 2009, em mais de uma questão, todos os anos. Portanto, é importante você saber quais os temas mais frequentes e caprichar na revisão, pois é grande a chance de se deparar com eles na prova.

Assuntos frequentes são o uso de recursos naturais no Brasil e no mundo e os impactos ambientais causados pela humanidade. Por isso, vale a pena refrescar a memória, lendo a respeito de efeito estufa, eutrofização, aquecimento global e temas próximos.

Ligada ao mesmo tema, está a preservação ambiental, o que inclui biodiversidade e opções ecologicamente favoráveis, como objetos biodegradáveis, além de reflorestamento.

E não deixe de dar uma boa olhada em:

  • cadeias alimentares;
  • relações ecológicas;
  • controle biológico de pragas;
  • biomas e ecossistemas brasileiros;
  • matéria viva e seus elementos (hidrogênio, oxigênio, carbono e nitrogênio).

Genética

Esse é um tema frequente e bem tranquilo, que você pode aproveitar para aumentar sua pontuação. As últimas aparições dela na prova têm tratado sobre biotecnologia, especialmente envolvendo temas polêmicos, como organismos geneticamente modificados e transgênicos.

Seria legal estudar a modificação genética de mosquitos para controle do Aedes aegypti, responsável pela transmissão de dengue, zika e chikungunya.

Também inclua no seu plano de estudos:

  • edição de genomas usando a técnica RISPR/Cas9;
  • Lei de Mendel, incluindo alelos múltiplos (ABO) e fator RH;
  • DNA, sua estrutura e a síntese proteica.

Não esqueça de revisar pareamento de bases nitrogenadas, códons, anticódons, tradução, transcrição e replicação do DNA, além de conceitos básicos como genótipo, fenótipo e genes dominantes e recessivos.

Evolução

A evolução é importantíssima para a biologia, pois é como se mostrasse uma timeline dos organismos vivos. E o Enem não desmerece isso! Nos últimos anos, a seleção natural e as teorias evolutivas estão sempre presentes.

Por isso, fique de olho nas características adaptativas de Charles Darwin (o mais adaptado sobrevive, não esqueça!). Também dê uma conferida na lei do uso e desuso de Lamarck e em como ele defendia que caracteres adquiridos podem ser transferidos entre gerações.

Depois, junte as ideias deles e foque o neodarwinismo, que fala mais sobre mutação e recombinação genética. E não se esqueça da especiação (uma espécie evolui em duas ou mais) e da hipótese endossimbiótica, que diz respeito à origem da vida.

Fisiologia

No Enem, a fisiologia tem sido mais voltada para o sistema imunológico, incluindo os sistemas circulatório, respiratório, digestórionervoso e sensorial. Portanto, procure material de leitura que traga informações sobre:

  • ação de enzimas;
  • síntese de proteínas;
  • circulação sanguínea;
  • transporte de gases;
  • anticorpos, linfócitos e afins.

Parasitologia e programas de saúde

E, por falar em sistema imunológico, a ação de parasitas e os programas de saúde entram na conversa, ok? Por isso, comece estudando sobre alimentação e saúde humana, além da nutrição. Não esqueça de dar uma boa olhada nos seguintes temas:

  • vacinas;
  • doenças causadas pelo zika vírus;
  • dengue hemorrágica;
  • diabetes e a epidemia global de obesidade;
  • anticoncepcionais e hormônios;
  • ação de álcool e cafeína no corpo humano (e seu efeito sobre a adenosina).

As parasitoses são assunto comum no Enem, portanto, busque informação e atualidades sobre febre amarela, malária, doença de Chagas e poliomielite — que fazem parte de acontecimentos atuais.

Citologia

As células são assunto recorrente em toda a biologia, e no Enem não é diferente. Portanto, fique de olho em:

  • mitocôndrias: parecem ser as mais bonitas das organelas, porque sempre se fala nelas! É importante saber como identificá-las e elencar suas funções. Elas participam ativamente do ciclo de Krebs e, em seu fluido, está imerso o DNA mitocondrial;
  • mitose e meiose: os processos de divisão celular também são importantes e se cruzam com vários outros assuntos, incluindo a genética;
  • membrana plasmática: sua permeabilidade seletiva e o processo de osmose precisam ser vistos para garantir uns pontinhos na prova. Aprenda a diferenciar soluções isotônicas, hipotônicas e hipertônicas;
  • síndromes cromossômicas: causadas por alterações no processo de crescimento, desenvolvimento e reprodução humana;
  • retículo endoplasmático: o rugoso e a produção de proteínas celulares e enzimas lisossômicas que fazem a digestão intracelular. Não esqueça do liso e da produção de ácidos graxos, fosfolipídeos e esteroides, além do papel dessa organela no processo de eliminação de substâncias tóxicas efetuado pelo fígado;
  • complexo de Golgi: seu incrível e importante papel de “correio celular”, remetendo substâncias a diferentes partes do organismo;
  • lisossomos: suas bolsas de enzimas digestivas que degradam diversas substâncias orgânicas.

Muita coisa? Por aí, você tira a importância da citologia!

Ciências biológicas

Viu só como a biologia é ampla e importante? Por isso, tem gente que se apaixona e acaba ingressando na faculdade de Ciências Biológicas. É de lá que saem os biólogos.

Se você tem um certo encantamento pela área e pensa em fazer esse curso, saiba que vai estudar as formas de vida macroscópicas e microscópicas, pesquisando a evolução, a estrutura, a organização e o funcionamento de inúmeros seres vivos.

Como é muito abrangente, os campos de atuação também são amplos. Você pode trabalhar com pesquisa genética, células-tronco, sustentabilidade ambiental e em áreas ligadas à medicina ou à fabricação de medicamentos, bebidas e alimentos.

A modalidade de licenciatura permite que o profissional dê aulas de biologia, seja educador ambiental e desenvolva ações educativas nos mais diversos segmentos de empresas e instituições.

Como aprender biologia

Assim como toda disciplina, para aprender biologia você precisa ter uma rotina saudável, antes de tudo. Portanto, tenha boas noites de sono, se alimente bem e faça exercícios físicos.

A biologia exige muita leitura, mas fique tranquilo, pois não é algo pesado e cansativo. Como um assunto puxa o outro, você acaba estudando como se fosse um cientista em formação, o que pode ser muito interessante!

E, se você é um apaixonado pelo tema (ou quer se apaixonar provisoriamente, para dar um match com as questões de Ciências da Natureza no Enem), uma dica é assistir a alguns filmes perfeitos para quem ama biologia e entender mais sobre o assunto de forma divertida.

Além disso, você quer saber que material utilizar para complementar seus estudos? Dê uma olhada nas dicas a seguir!

Livros de biologia

Bom, já que falamos de leitura, você deve presumir que precisa dar um mergulho nessas águas — quer dizer, páginas. Portanto, tome nota dos nomes abaixo:

  • Bio – Volume Único, da Sônia Lopes e Sérgio Rosso;
  • Fundamentos da Biologia Moderna — Volume Único, de Amabis e Martho;
  • Biologia — Volume Único, de Sérgio Linhares e Fernando Gewandsznajder.

Eles são super bem-avaliados e foram utilizados por quem já passou em vestibulares concorridíssimos!

Jogos de biologia

Quem gosta de aprender “brincando” também pode ser ajudado por joguinhos de bio. Confira alguns:

  • Micromonte: você conhece modelos e esquemas de microrganismos e aprende quais são suas organelas. Assim, a diversão é captá-las para montar micróbios;
  • Baralho Animal: tem um conjunto de cartas que envolvem a morfologia de vários grupos de vertebrados;
  • Ponto Crítico: jogo que mostra como ocorre a contaminação de alimentos por microrganismos causadores de doenças;
  • Baralho Embriológico: ganha quem conseguir formar a sequência (com cinco cartas) de um desenvolvimento embrionário.

Aulas de Biologia Online

Quem nunca baixou videoaulas ou assistiu a uma online não sabe o que está perdendo! Aprender com alguém explicando é sempre mais fácil, e utilizar a tecnologia para fazer isso de qualquer lugar é melhor ainda, concorda?

O Stoodi sabe disso! E é exatamente por esse motivo que disponibilizamos sempre conteúdos incríveis e os melhores materiais de apoio para ajudar você. Dê uma conferida nas nossas aulas de biologia online: elas são separadas por assunto e englobam absolutamente TUDO que você precisa aprender para se sair muito bem no Enem.

Exercícios de biologia

E de que adianta ler, jogar e assistir a aulas, sem aplicar tudo isso? Na prova, você vai precisar responder a algumas questões, certo? Portanto, não se esqueça de resolver o máximo de exercícios que puder.

Aqui, a gente também pensou nisso: temos uma página inteirinha de exercícios de biologia divididos por tema. Assim, você pode exercitar o que estiver mais difícil de aprender. #PartiuResolverExercíciosStoodi?

App de biologia

Bom, e quem não busca o apoio da tecnologia está perdendo tempo. Se você pode ter exercícios, aulas e material no seu notebook e ainda levar para onde for, tudo guardadinho no seu tablet ou smartphone, está cobrindo todas as possibilidades de estudo!

Assim, dá para revisar um tema rapidinho no ônibus, ou enquanto você espera o seu prato chegar no restaurante.

O Stoodi também tem um app exclusivo para você estudar de onde estiver e tirar o máximo de proveito do seu tempo. Com ele, você carrega para todo lugar:

  • videoaulas de todas as matérias;
  • exercícios (que têm, inclusive, resolução em vídeo!);
  • resumos em PDF, para facilitar as revisões;
  • opção para assistir a aulas e resolver exercícios offline, sem gastar sua franquia de dados;
  • criação de playlists para organizar sua rotina de estudos.

São mais de 3.800 videoaulas e 103 mil exercícios, com plano de estudos e correção de redação na plataforma. Vale MESMO a pena conhecer!

Bom, agora você já tem orientações suficientes para fazer uma prova matadora de Ciências da Natureza e mandar muitíssimo bem na biologia. Fique de olho em cada tópico e guie seus estudos com a ajuda das nossas dicas.

Não perca tempo! Cadastre-se gratuitamente no Stoodi e conheça as principais ferramentas do site para ajudar nos seus estudos!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!