Filme retrata o Apartheid e mostra como o esporte pode unir uma nação

 

Próximo ao Dia da Consciência Negra, a sugestão dessa semana aborda um tema muito atual: o racismo. O filme Invictus, baseado em fatos reais, mostra a importância do líder Nelson Mandela e relata como o esporte foi um fator essencial para união de brancos e negros na África do Sul após o Apartheid – um regime político segregacionista que privava os negros de direitos e considerava os brancos como os únicos cidadãos do país.

Dirigido por Clint Eastwood, o longa de 2009 começa anunciando a libertação de Nelson Mandela, uma figura de resistência contra o apartheid – ele havia sido preso e cumpriu pena de 27 anos. Em 1994, Mandela é o primeiro presidente negro eleito no país e gera desconfiança de toda população branca.

Quebrando paradigmas, ele atua politicamente em favor da união das raças, sem privilégios e vinganças. O filme faz uma representação muito próxima do apoio e uso do esporte para resgatar um sentimento de nacionalidade e alcançar uma relação de respeito e normalidade entre os sul-africanos.

 

Entenda o que foi o Apartheid

O Apartheid foi uma política racial implantada na África do Sul no final da década de 40 até o início dos anos 90. A minoria branca assumia a posição de poder e determinava o desenvolvimento das raças de forma paralela, proibindo as relações entre negros e brancos.

Em 1948 a segregação se tornou uma política de Estado oficial, regulamentada por leis. Elas proibiam os negros de votar, circular, adquirir terras e habitar nos mesmos locais que os brancos. Como consequência, surgiram os “Bantustões”, alguns bairros só para negros localizados nas periferias.

A nova constituição determinava, também, a identificação de raça classificada por funcionários do governo que avaliavam a cor de cada pessoa.  Essa medida passou a valer a partir dos anos 50.

Diante dessa injustiça, algumas pessoas como Nelson Mandela, Steve Biko e Desmond Tutu foram personalidades atuantes contra o regime que favorecia a minoria branca do país. Por conta de seu lado ativista, Mandela foi preso durante 27 anos e saiu da cadeia em 1990.

No ano de 1994, ele foi eleito o primeiro presidente negro do país e representou o fim do apartheid, rejeitando as chances do sistema voltar ao poder. Para saber mais sobre os impactos da violência sobre algumas sociedades africanas, assista à aula.
 

Laura Loyo

Jornalista, ama uma roda de samba e ficar por dentro de todas as novidades. A Laura faz parte do time de Marketing e Conteúdo, e é conhecida como a Laura do Stoodi! Ela busca ter uma vida mais ativa, ama uma conversa de bar e adora comer comida de boteco. Saiba mais sobre a Laurinha!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!