O ENEM explora muito esse tipo de recurso visual

Alô, galera que vai prestar o ENEM nesse ano. Vocês já estão craques em leitura e interpretação de gráficos? Não? O ENEM é uma prova que costuma abordar bastante esse tipo de conteúdo.

A Competência 6 do exame diz que os candidatos devem “interpretar informações de natureza científica e social obtidas da leitura de gráficos e tabelas…”. Em outras palavras: você precisa saber resolver questões que envolvem gráficos e tabelas.

Hoje, vamos apresentar os tipos de gráficos que costumam aparecer no exame e contar 3 dicas simples que podem te ajudar a encontrar a alternativa certa e evitar qualquer tipo de pegadinha:

O que são gráficos?

Gráficos são representações de dados por meio de recursos visuais, com o objetivo de destacar informações para que fique mais fácil a sua compreensão.

Normalmente, o gráfico é usado para cruzar informações e demonstrar desempenhos, como crescimento ou queda, por exemplo.

Quais os tipos de gráfico mais frequentes no vestibular?

Os gráficos mais frequentes no vestibular são: tipo pizza, com barras, de linhas e colunas.

3 dicas para ler e interpretar gráficos:

Agora que já sabemos o que são e como são, vamos ver o que pode nos ajudar na leitura e interpretação.

1. Confira se as informações do gráfico batem com as do enunciado do exercício

Muitas vezes esquecemos de nos atentar a essa parte e seguimos direto para o gráfico. O enunciado pode ter informações complementares que vão facilitar muito a resolução da questão.

Portanto, leia sempre e circule as informações principais.

2. Entenda qual tipo de informação está destacada no eixo vertical e qual está no eixo horizontal

Antes de analisar alguma informação, precisamos entender o gráfico como um todo. Veja o exemplo abaixo:

Esse gráfico foi usado numa questão de matemática do ENEM de 2015. Ela está falando sobre a desvalorização de veículos após a sua compra.

No eixo vertical, temos a informação do preço que cada automóvel foi comprado. Já no eixo horizontal, temos a quantidade de anos que determinada pessoa ficou com o carro.

Só de observar as informações de cada eixo, já conseguimos identificar que a perda do carro Y foi muito maior, pois foi comprado a 55 mil reais e foi vendido a 10 mil, depois de 14 anos. Já o carro X, foi comprado a 30 mil reais e vendido a 15 mil.

No enunciado, a questão não fala o preço que ela comprou e vendeu o carro, mas a informação está explicita no gráfico. Entenderam?

3. Interprete com calma, pois geralmente as questões são contextualizadas

Se antes mesmo de você ler o gráfico, você já se assustou: relaxe! Normalmente, esse recurso é abordado de forma contextualizada, o que facilita sua resolução.

É muito comum conter dados estatísticos de pesquisas para eleições e outros temas presentes na vida dos cidadãos. Então, lembre-se que nem sempre será matemática pura. Nessas horas, é mais importante você pensar de forma lógica e resolver com calma a questão.

 

Laura Loyo

Jornalista, ama uma roda de samba e ficar por dentro de todas as novidades. A Laura faz parte do time de Marketing e Conteúdo, e é conhecida como a Laura do Stoodi! Ela busca ter uma vida mais ativa, ama uma conversa de bar e adora comer comida de boteco. Saiba mais sobre a Laurinha!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!