Confira as 10 principais preocupações dos vestibulandos e veja como evitá-las

 

Alguns com medo de barata, outros com medo de altura. A verdade é que existe uma preocupação quase unânime entre os estudantes: o medo que algo dê errado no dia do vestibular.

Antes de começar a listar tudo que o que se passa na cabecinha nos nossos alunos, vale lembrar o que são os medos, de fato. No dicionário, ele é definido como consciência do perigo. Pode ser uma ansiedade (irracional ou fundamentada) ou, até mesmo, um receio.

– Nossa, então é normal sentir medo, né?
Com certeza.
 

A ciência vai mais a fundo e explica esse fenômeno como uma reação em cadeia, involuntária, que acontece por um estímulo estressante. Ou seja, quando o nosso corpo se depara com uma situação “estressante”, ele entende automaticamente que algo pode dar errado.

Aí acontece mais ou menos assim: o nosso cérebro libera substâncias químicas que faz o nosso coração disparar, os nossos músculos ficam contraídos, a nossa respiração fica ofegante e o medo acaba nos deixando mais alertas.

– Opa, pera aí. O medo pode nos deixar mais alertas em que sentido?
Em todos eles. No caso do estudante, pode até ajudar na concentração.

 


 

Não veja o medo apenas como algo ruim. Claro que sentir de forma crônica e excessiva traz problemas para a saúde física e mental, mas lembre-se que ele pode ser um grande aliado na sua vida escolar.  

A função dessa emoção nada mais é que garantir a sua sobrevivência. Como hoje não corremos tantos riscos se comparado aos anos que vivíamos nas cavernas, ele atua garantindo que tudo saia como esperado.

Viu só que legal? Não tenha raiva dele. O seu cérebro vai receber diversos impulsos neurais e vai agir da melhor maneira para proteger você. Aqui é que está o ponto chave da nossa conversa: sentir medo é normal, o que vai te fazer um estudante mais preparado é o modo como você lida com esse medo.
 

– Ah, mas o medo do vestibular não é bom
Pode até não ser, mas em vez de ceder aos estímulos logo de cara, tente avaliar a situação.

Já pensou se você conseguisse transformar esse sentimento “ruim” em motivação? Seria muito bom, né? Mesmo porque a motivação é um dos principais combustíveis do aluno em um momento tão decisivo de sua vida.

Então está combinado: chega de medo irracional! Não deixe que ele te paralise e faça você abrir mão dos seus planos. Para te deixar ainda mais confiante, vamos listar os 10 principais medos dos estudantes, te mostrando como superá-los:

 

1. Medo de não passar no vestibular


 

Esse é, de longe, o maior medo de todos. No fundo, bem no fundinho mesmo, todo mundo já cogitou algo parecido.

A boa notícia é que a solução é simples: para passar no vestibular, você precisa organizar seus materiais, descobrir quais conteúdos serão abordadas no exame (essas informações ficam no edital), estabelecer uma rotina de estudos que consiga passar por todas as matérias e, claro, colocar a mão na massa.

Fazendo isso você com certeza conseguirá conquistar a sua vaga.

 

2. Medo das questões de exatas

“As questões de exatas também causam medo, principalmente as de física”, diz Vinícius Fernandes, nosso aluno.

Para vencer esse medo existem três dicas:
 

A primeira delas é não se desesperar se não souber a resposta, logo de cara. Isso é mais comum do que se imagina. Nessas horas, o importante é manter a calma e começar a pensar nas alternativas para resolver o problema.

Procure caminhos. Se não deu certo de um jeito, volte e tente de outra forma. Faça isso até encontrar a resposta. Isso pode levar um tempo precioso, mas não deixe de fazer esse processo – mesmo porque o vestibular possui questões simples e questões complexas.  

A segunda dica é começar a resolver as questões mais fáceis quando for fazer o vestibular. Deixar as questões mais difíceis para o final pode ser estratégico, pois você já garante muitos pontos e lida melhor tanto com a pressão, quanto com a ansiedade.
 

A terceira dica é praticar muito! Realmente se dedicar às resoluções de exercício. Se possível, faça questões cada vez mais difíceis – não deixe de aumentar o grau de dificuldade. Com o tempo, você vai ver que o que considerava complicado, pode ter se tornado simples.

 

 

3. Medo de pegar um exercício bem elaborado e não conseguir resolver


 

São grandes as chances de você encontrar um exercício bem elaborado no vestibular, mas também são grandes as chances de você conseguir responder.

Tenha calma e confie em tudo que você estudou.

Para ter certeza que você conseguirá responder, você precisa estar disposto a tentar todas as alternativas possíveis. Depois, é só seguir as dicas acima que dará tudo certo.

 

 

4. Medo do tema de redação do ENEM ser muito difícil


 

A redação possui um peso muito grande na nota final do vestibular, por isso muitos estudantes ficam apreensivos na hora de escrever.

Para vencer esse medo é muito importante que você: treine a estrutura do texto e se atualize com os principais temas repercutidos na mídia.

O ENEM, em específico, tem uma característica muito forte: ele sempre andará de mãos dadas com os Direitos Humanos. Portanto, comece por aí. Veja quais problemas estão acontecendo, principalmente no Brasil.  

Depois que você já estiver por dentro dos principais acontecimentos, é a hora de aprender o que é uma proposta de intervenção ou como se faz um parágrafo argumentativo para o ENEM, por exemplo.

Não deixe de fazer isso, no resultado final você verá como valeu a pena.

 

 

5. Medo de ficar doente perto da prova  


 

Esse é um exemplo de medo bom! Ninguém quer deixar de fazer o ENEM porque estava de cama, não é mesmo?

Então a receita é tomar todas as providências possíveis: alimente-se bem, durma em média 8 horas por dia, pratique exercício, evite friagem ou qualquer outro tipo de atividade que exija muito do corpo.

 

 

6. Medo de passar mal durante o caminho da prova


 

Já pensou ter uma dor de barriga? Ou ficar tão nervoso a ponto de se desequilibrar emocionalmente? Pois é. Infelizmente isso tudo pode acontecer.

Mas, pensando bem, se der a dor de barriga é só ir ao banheiro, não é mesmo? Respire fundo para acalmar os ânimos e lembre de tudo que você estudou. Lembre-se que você é uma pessoa capaz, esforçada e inteligente – logo vai perceber que estava se preocupando à toa.

Portanto, relaxe! Vai dar tudo certo – e se não der, fazemos dar.
 

 

7. Medo de não conseguir controlar o nervosismo na hora da prova


 

O nervosismo é um grande influenciador no desempenho – assim como o conhecimento. Por isso, é muito importante relaxar na hora do vestibular.

Existem várias técnicas que podem te ajudar. O ideal é você ver o que funciona melhor no seu caso.

Alguns exemplos disso são os tratamentos com massagens corporais. Existem também técnicas de respiração específicas ou você pode optar pela prática de tratamentos alternativos, como a acupuntura, por exemplo.

 

 

8. Medo de não ter estudado suficiente

Com a quantidade imensa de conteúdos abordados no vestibular, fica difícil saber você conseguiu abranger todas as matérias solicitadas, né? Mas não se preocupe. Só de você organizar certinho o seu cronograma, você já vai saber se estudou o suficiente ou não.

Quer superar esse medo?

Existem algumas formas de você fazer isso. Uma delas é montar duas tabelas como cronograma. A primeira, você vai descrever todos os tópicos que precisa estudar. Na outra, você vai escrever quais matérias você já estudou.

Atualizando as informações sempre, você terá uma ideia de como está o planejamento dos seus estudos.

Existe uma técnica chamada Kanban que pode ser a chave para a sua tranquilidade – ela é muito interessante. Agora, se você não tem tempo para isso, é mais fácil seguir um plano de estudos já estruturado.

 

9. Medo de cair na pressão


 

A vida do vestibulando já é difícil e você ainda quer complicar mais? Nada disso.

Sempre que você estiver caindo na pressão interna, reavalie tudo que você já fez. Coloque metas diárias. Surpreenda-se com o seu rendimento e, o mais importante de tudo, saiba reconhecer o seu esforço.

Muitas pessoas podem duvidar da sua capacidade, mas você: nunca.

 

10. Medo de não conseguir passar mesmo mandando muito bem

Chegamos ao nosso último medo: o de não conseguir sua vaga, mesmo dando tudo de si.

Existem faculdades e carreiras específicas que possuem grau de dificuldade maiores. Ir bem num vestibular e não ser selecionado não quer dizer que você fracassou. Muito pelo o contrário. Se esse for o seu caso, você deve se orgulhar do seu rendimento e usar essa colocação como motivação.

Agora, se isso for apenas especulação e nem aconteceu: não gaste tempo pensando nisso. O medo paralisa e esse não é um medo relevante. Toda vez que der vontade de cogitar essa hipótese faça um exercício a mais.

Como se fosse um “castigo do bem”, sabe? Use esse pensamento para te fazer avançar cada vez mais. Ir além. Sem dizer que, se não passar esse ano, passará no próximo. Tudo bem?

Tenha foco, paciência e resiliência. As vagas são limitadas e os concorrentes também se preparam com muita determinação. 

 

 

Laura Loyo

Jornalista, ama uma roda de samba e ficar por dentro de todas as novidades. A Laura faz parte do time de Marketing e Conteúdo, e é conhecida como a Laura do Stoodi! Ela busca ter uma vida mais ativa, ama uma conversa de bar e adora comer comida de boteco. Saiba mais sobre a Laurinha!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!