Veja quando usar cada um deles para deixar sua redação ainda mais bem escrita

Diferença entre aposto e vocativo

Essa dúvida é frequente, pois os dois recursos linguísticos da gramática são separados por vírgula. Porém, hoje você vai ver que eles são usados em situações bem diferentes.

Aposto

O aposto é uma palavra ou expressão que detalha o que foi dito anteriormente. Ele é usado para exemplificar, caracterizar algo, para constar uma observação e para completar alguma informação já citada no texto.

Exemplo de aposto

História, minha matéria preferida, é uma das disciplinas mais difíceis.

Tipos de aposto

  • Explicativo – usado para explicar/contextualizar o termo anterior. Calor Drummond de Andrade, poeta brasileiro, é um dos autores que mais cai no Enem.
  • Especificador – que dá ênfase a uma informação mais específica. O atentado ocorreu em Orlando, uma cidade turística dos Estados Unidos.
  • Enumerador – quando uma sequência de termos é usada para detalhar o que foi dito anteriormente. Hoje vamos precisar dos materiais extras para geometria: lápis, borracha, régua e compasso.
  • Resumidor – como o próprio nome diz, aquele que resume os termos ditos anteriormente. Professores, pais e alunos, todos devem comparecer a sala de reunião.

O aposto  sempre será acompanhado de vírgulas ou dois pontos.

Sabe aquela observação que você quer escrever na sua redação e acaba colocando entre parênteses? Então, se você deixar apenas entre vírgulas, ela será um aposto – esse recurso pode deixar seu texto mais bonito.  
 

Aposto e vocativo entenda a diferença
 

Vocativo

O  vocativo é um termo ou expressão deslocada da frase. Ele é usado para chamar por alguém.

Exemplo de vocativo

  • Bom dia, galera.
  • Professor, você pode me explicar de novo?
  • Essa prova, mãe, foi muito difícil.
     

Como podemos perceber, o vocativo não tem lugar definido na frase – ele pode ser encontrado tanto no início, quanto no meio ou no final. Outro detalhe é que ele sempre será isolado por meio de vírgulas.

– Então sempre que eu tiver um nome, ele será um vocativo?

Não só nomes. Sempre que você for se referir a alguém usando seu nome, apelido ou característica, você usará um vocativo.

Outros exemplos:

  • Querida, você viu a mensagem que te mandei?
  • Eu estou brincando, rapaz.

Dica da professora Priscila: “Para não confundir mais, lembre-se que o aposto traz sempre uma observação sobre algum termo, e o vocativo é a palavra ou expressão que chama alguém”. 

Quer entender mais sobre gramática e mandar bem nos vestibulares? Cadastre-se gratuitamente no Stoodi e fique por dentro!

Luiz Serpa

Jornalista, corredor, amante de futebol americano e integrante do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi. Prefere ser chamado de “Serpa” e é apaixonado por cachorros.