Prof. Érico mostra os principais temas para revisar antes do ENEM

 

O caderno de Ciências Humanas do ENEM costuma abordar alguns temas de geografia como a urbanização, por exemplo. Isso quem nos contou foi o prof. Érico, quando ele indicou as matérias que aparecem com mais frequência no exame.

Para te ajudar a revisar esse conteúdo, o professor ressaltou alguns pontos importantes que você deve prestar bastante atenção

O que é Urbanização?

Quando falamos de urbanização geralmente vem a nossa cabeça aquela ideia do que é urbano e o que é rural – os conceitos.

A grosso modo, pensamos o ambiente rural como aquele lugar calmo no campo, mais afastado e que tem muito verde. Já nossa ideia de urbano são ruas pavimentadas, grandes avenidas, muitos carros, prédios e várias pessoas vivendo num ritmo agitado.

A geografia costuma classificar, de uma forma mais tradicional, os ambientes rurais com uma ocupação dispersa (ordenada ou desordenada) ou uma ocupação aglomerada (onde você pode ter colônias, povoados ou núcleos).
O espaço urbano, por sua vez, também possui dois tipos de classificação: as cidades espontâneas e as cidades planejadas.

As cidades espontâneas foram aquelas que se formaram naturalmente, como a maioria no Brasil. As cidades planejadas foram programadas. Um exemplo disso é a cidade de Brasília que foi criada para ser a capital do país.

“Hoje é muito difícil fazer uma distinção entre rural e urbano, mesmo porque muito hábitos que eram exclusivamente da cidade – como o consumo, uso da eletricidade, telefone e internet – estão fortemente impregnados no campo”, afirma prof. Érico.

Características das cidades

As cidades podem ter inúmeras classificações. Veja algumas:

Posição – local onde elas estão localizadas

  • Cidades do interior
  • Cidades Litorâneas
  • Cidades Fluviais

Função – qual a atividade de mais importância

  • Industrial
  • Comercial
  • Turística
  • Religiosa
  • Capital
  • Militar

Feição da paisagem – como é o seu revelo

  • De planície
  • De planalto
  • De montanha
  • Insular

– Hmm, interessante. Então quer dizer que as cidades têm apenas uma característica dessas?
Não. Existem cidades que são turísticas e, ao mesmo tempo, comerciais como o Rio de Janeiro, por exemplo.

Você sabe o que é uma hierarquia urbana?

Existe uma hierarquia urbana que mensura, de certa forma, a importância de cada cidade ou região. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, considera a seguinte ordem:

1. Metrópole global – como São Paulo (SP)
2. Metrópole nacional – como o Rio de Janeiro (RJ)
3. Metrópole regional – como Goiânia (GO)
4. Centro regional – como Uberlândia (MG)
5. Centro sub-regional 1 – como Foz do Iguaçu (PR)
6. Centro sub-regional 2 – como Parintins (AM)

Glossário

Quando você está aprendendo o que é urbanização, existem alguns termos que é bom você ficar familiarizado, pois podem aparecer nos principais vestibulares. Veja algumas palavras utilizadas e entenda o que elas significam.

Malha urbana: são ruas, avenidas, casas e prédio. Ou seja, é toda a infraestrutura que compreender o aspecto construtivo da cidade das áreas urbanas

Rede urbana: esse termo refere-se à rede de cidades.

Conubarção: é a junção das áreas urbanas – quando o tecido urbano de uma cidade começa a ultrapassar os limites físicos do seu município.

Macrocefalia: é o crescimento desordenado das cidades.

Região polarizada: é a organização de região planejada próxima às metrópoles que forma um polo influente. Por exemplo, São Paulo faz parte de uma região polarizada economicamente.

Metrópole: é uma união de vários municípios, onde você tem uma forte integração da estrutura urbana.

Megacidade: são cidades que têm aglomerações com mais de 10 milhões de habitantes.

Megalopole: junção e integração de áreas metropolitanas, como a junção de São Paulo, Campinas e Sorocaba.


Foto: reprodução/divulgação

Como se deu a formação das regiões metropolitanas?

“Esse fenômeno começa na década de 70 com algumas áreas do Brasil que já tinham um processo bastante intenso de conturbação”, comenta prof. Érico.

Ele explica que criou-se o conceito de região metropolitana para tentar fazer uma gestão mais integrada e para deixar de pensar o planejamento urbano de forma isolada.

No Brasil, temos cerca de 70 regiões metropolitanas. Para se ter uma ideia, nosso país conta com apenas uma megacidade que é São Paulo. Outro exemplo que é legal reforçar é a nossa megalópole – ela está localizada na região sudeste.

 

Efeitos da urbanização brasileira

O Brasil durante os anos 30 e 40 ainda era considerado um país rural. A partir da década de 60, as pessoas começam a migrar para as cidades e hoje temos o equivalente a 85% de nossa população vivendo em áreas urbanas.

Isso provocou uma série de efeitos, como o crescimento acelerado, o crescimento da malha urbana, a formação de periferias e subúrbios, a especulação imobiliária e a segregação (retrato da desigualdade social).

Além desses fatores, existem dois fenômenos mais recentes: a deflação metropolitana, que é o crescimento desacelerados das áreas metropolitanas, e a formação de cidades médias, que mostra que muitas pessoas estão preferindo viver no interior e em cidades não tão grandes.

Agora que você já sabe o que é Urbanização, compartilhe esse texto com seus colegas para que eles possam aprender também!

Laura Loyo

Jornalista, ama uma roda de samba e ficar por dentro de todas as novidades. A Laura faz parte do time de Marketing e Conteúdo, e é conhecida como a Laura do Stoodi! Ela busca ter uma vida mais ativa, ama uma conversa de bar e adora comer comida de boteco. Saiba mais sobre a Laurinha!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!