Marina Sestito revela tudo que é preciso para criar uma boa redação

Já pensou tirar nota mil na redação do Enem?

Com essa pontuação, as chances de você conquistar a sua tão sonhada vaga são ainda maiores. Porém, para escrever uma redação impecável, é preciso se atentar a alguns detalhes que não podem faltar em seu texto.

Para te ajudar a escrever uma redação Enem nota mil, Marina Sestito separou 10 dicas aparentemente simples, mas que vão fazer toda a diferença em seu texto. Quer ver?

Confira 10 itens que o seu texto precisa ter:

1. Precisa contemplar exatamente o recorte temático

O primeiro ponto que precisamos nos atentar é em relação ao tema da redação. “É preciso falar sobre todos os termos que forem apresentados na proposta”, afirma Marina.

Vamos dar um exemplo para ficar mais visível:

Se o tema é “caminhos para se combater a intolerância religiosa no Brasil”, discutir apenas sobre a intolerância religiosa é insuficiente.

O aluno precisa não só falar da intolerância religiosa, como também mencionar o contexto brasileiro e apresentar os caminhos de combate a esse problema. É por isso que é muito importante contemplar todas as palavras do tema de redação.

2. Deve haver adequação da linguagem à norma culta

O segundo passo é pensar como escrever sua redação. Será que é preciso usar palavras rebuscadas? Ou podemos usar termos coloquiais como gírias? Na verdade, nem um extremo, nem o outro.

“O texto deve estar de acordo com a norma culta e a linguagem deve ser clara”, declara Marina.

3. O texto precisa ter começo, meio e fim

redação no formato Enem deve seguir a estrutura do texto dissertativo argumentativo. Desta forma, Marina recomenda que você apresente uma tese na introdução, aborde os argumentos no desenvolvimento e construa uma proposta de intervenção na conclusão do texto.

4. Existem 5 perguntas que devem ser respondidas no texto

Atenção para a dica: se você tiver certeza que respondeu a essas 5 perguntas, saiba que o seu texto está bem completo e embasado.

  • Qual é o tema que eu vou discutir?
  • Qual é o meu posicionamento sobre as origens desse problema?
  • Por que ele é realmente um problema?
  • O que me prova que esse problema realmente existe e afeta a sociedade brasileira?
  • Como eu posso resolver esse problema?

Geralmente, as duas primeiras perguntas são respondidas na introdução, a terceira e quarta fazem parte do desenvolvimento e, por fim, a última fecha a conclusão do texto.

5. Deve apresentar a tese bem detalhada

Você sabe o que é uma tese? É o seu ponto de vista sobre as motivações da existência de um problema e de sua permanência na sociedade. “Por que esse problema existe? Por que ele continua existindo?”.

“Vou dar um exemplo de uma tese: a intolerância religiosa no Brasil se fundamenta em questões históricas e culturais”, diz Marina. Esse posicionamento vai determinar os argumentos a serem selecionados para defender sua posição.

6. Precisa combinar análise com exemplos concretos

Depois que você informou qual sua tese, é a hora de pensar na sua argumentação.

“A gente não pode ficar só apresentando fatos, senão o texto fica expositivo. Por outro lado, a gente não pode ficar só apresentando análise, porque apenas isso não prova que o problema existe de verdade”, explica Marina.

Sempre que a gente for escrever uma redação para o Enem, a gente precisa combinar análise com comprovação. Então exponha os fatos (comprovação) e defenda seu argumento (faça uma análise).

Fato + argumento

Comprovação + análise

É preciso citar exemplos concretos em seus argumentos. “Se eu apresentei um dado, eu analiso e mostro como ele se relaciona com o que eu discuto”, conclui Marina.

7. Deve fazer uso dos conectivos para deixar a linguagem mais clara

“Os conectivos são muito importantes não só para conectar as ideias dentro do parágrafo, mas também para retomar as ideias importantes do texto”, afirma a professora.

Marina sugere que você faça uso diversificado dos recursos coesivos, sem ficar repetindo o mesmo conectivo a todo momento. Para se preparar para a redação, relembre alguns: “mas”, “todavia”, “entretanto”, “porém”, “contudo”, “mesmo assim”, “portanto”, “dessa forma”, “por isso”, “embora”, entre outros.

8. É preciso apresentar uma solução para o problema 

A redação do Enem tem como objetivo avaliar a sua capacidade de resolver um problema. Por isso, é fundamental que o seu texto apresente uma proposta de intervenção.

É muito importante que fique claro o que será feito, por quem será feito e de que forma será feito.

Detalhe todas as medidas que devem ser tomadas para conseguir solucionar o problema. Apresente as ações, especifique quem são os agentes e mostre como eles atuarão para resolver a questão.

9. As soluções devem ser viáveis

É importante se atentar também em relação ao tipo de solução que vai propor. Ela precisa ser eficiente e viável.

A conscientização, por exemplo, nem sempre consegue erradicar um problema, por isso precisa ser apresentada de maneira detalhada para que possa intervir no problema discutido.

10. É preciso explicar de que forma as medidas vão diminuir o problema 

Para fechar com chave de ouro, Marina sugere que você faça uma análise da proposta de intervenção e explique como o problema será diminuído ou erradicado.

Medidas:  o que vai ser feito para resolver esse problema.
Agentes:  quem vai executar essa solução.
Ações:  como essas medidas serão implementadas.
Análise do conjunto:  como essas medidas vão afetar na solução do problema.

A melhor maneira de aprimorar o seu texto é praticar constantemente. Para isso, use as inúmeras sugestões de temas de redação do Stoodi para treinar e mandar bem no Enem.

 

Luiz Serpa

Jornalista, corredor, amante de futebol americano e integrante do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi. Prefere ser chamado de “Serpa” e é apaixonado por cachorros.

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!