Guia completo para ajudar você a se preparar para o Enem e principais vestibulares!

Neste texto, vamos abordar tudo o que você precisa saber sobre Realismo e Naturalismo para mandar muito bem no Enem e nos principais vestibulares. Vamos começar?

Principais características do Realismo e Naturalismo

Realismo e Naturalismo são semelhantes na busca da representação realista da sociedade, mas fazem isso de formas diferentes. Veja nas listas abaixo.

Realismo

  • Linguagem direta, objetiva e descritiva;
  • Ritmo lento, com foco na construção da realidade social (ambientação);
  • Determinismo social (o ser humano é fruto do meio);
  • Personagens comuns e cotidianos, mas construídos com profundidade;
  • Crítica a sociedade burguesa.

Naturalismo

  • Linguagem simples, impessoal, clara e detalhista;
  • Foco nas características animais e sexuais dos seres humanos;
  • Determinismo social e biológico (o ser humano também é fruto da evolução);
  • Personagens construídos com ênfase nos aspectos psicológicos (patologia);
  • Obras socialmente engajadas.

À primeira vista, você pode achar que as listas são praticamente a mesma coisa, mas podemos resumi-las em duas diferenças mais importantes.

Se você reparar nos três primeiros pontos de cada lista, verá que ambos os movimentos utilizam linguagem similar, porém, com objetivos diferentes.

O Realismo procura descrever a sociedade de forma realista, para construir personagens que são fruto do seu meio.

O Naturalismo procura descrever os seres humanos de forma realista, incluindo o aspecto sexual como um fator biológico determinante na formação do caráter.

A outra grande diferença é que o Realismo usa personagens realistas para fazer críticas a sociedade burguesa. Já o Naturalismo usa a patologia (o estudo das alterações) de seus personagens para analisar a natureza humana e a sociedade como um todo.

O que é Realismo e Naturalismo

Realismo e Naturalismo são movimentos literários surgidos na Europa, durante o século XIX (anos 1800), como negação do Romantismo. Normalmente, são citadas duas obras principais como as primeiras destes estilos de escrita (também chamadas de estéticas narrativas):

  • Obra fundadora do Realismo: Madame Bovary (1857), de Gustave Flaubert.
  • Obra fundadora do Naturalismo: Thérèse Raquin (1867), de Émile Zola.

Também é importante saber adiferença entre Realismo e Naturalismo. Neste momento, o importante é entender os conceitos gerais, que podem ser resumidos em uma única ideia: a representação realista da sociedade.

Ou seja, era o oposto do Romantismo, que produzia histórias ambientadas em mundos idealizados, com personagens heroicos e inspiradores. Portanto, Realismo e Naturalismo se caracterizam por personagens realistas, com problemas do cotidiano e também pela busca de uma representação fiel da sociedade.

Simulado Enem

Contexto histórico do Realismo e Naturalismo

Quando explicamos o que é Realismo e Naturalismo, dissemos que foram movimentos literários típicos dos anos 1800.

Naquele contexto, após a turbulência social vivida durante as revoluções do século anterior (como a Revolução Francesa), a sociedade burguesa estava estabelecida.

Isso significa que as tradições monárquicas e a influência da igreja sobre o Estado haviam sido reduzidas e, assim, as estruturas sociais se modificaram.

Principalmente pelo estabelecimento de uma visão científica sobre as formas de organização social e sobre a humanidade em si.

Isso pode parecer um pouco filosófico, mas não se engane, a ideia era encontrar a verdade por trás de tudo, entender e descrever a realidade da melhor forma possível.

Por isso, ao longo daquele século, a literatura também se tornou uma forma de tentar representar a sociedade realisticamente.

Um movimento que começou na Europa e, mais especificamente, na França, mas rapidamente se espalhou por boa parte do mundo.

Para nós, estudantes brasileiros, os dois países mais importantes deste movimento são Portugal e, obviamente, o Brasil. Então vamos a eles.

Realismo e Naturalismo no Brasil

Machado de Assis

Finalmente, chegamos ao Brasil, onde o Realismo também teve um grande expoente que você deve conhecer: Machado de Assis.

Porém, no caso brasileiro, precisamos começar a dividir Realismo e Naturalismo, para que você não se confunda nos estudos.

1. O Realismo no Brasil

Apesar de Machado de Assis ser o maior nome do Realismo brasileiro, suas obras costumam ser apontadas como únicas dentro daquele movimento literário. Principalmente, porque carregam um tom pessimista, além do autor não romper totalmente com o Romantismo.

Ou seja, Machado é um autor complexo demais para ser rotulado apenas como realista. De qualquer forma, suas principais obras são:

E para que você não seja pego de surpresa, é bom conhecer outras duas obras de autores do Realismo brasileiro, também muito cobradas em exames:

  • O Ateneu (1888), de Raul Pompeia;
  • Inocência (1872), do Visconde de Taunay.

2. O Naturalismo no Brasil

Nesta parte, vamos apenas estabelecer uma pequena lista das obras mais importantes do Naturalismo brasileiro, para que saiba o que pode ser cobrado sobre o assunto:

  • O Mulato (1881), de Aluízio de Azevedo, a primeira do Naturalismo brasileiro;
  • O Cortiço (1890), também de Aluízio de Azevedo;
  • A Normalista (1893), de Adolfo Ferreira Caminha.

E agora que você já tem uma visão ampla das obras e autores brasileiros, vamos explicar de uma vez a diferença entre Realismo e Naturalismo, através das suas características.

Realismo e Naturalismo em Portugal

O Realismo e Naturalismo de Portugal é importante porque aquele país adotou estes estilos rapidamente, servindo de influência para autores brasileiros.

Além disso, entre os portugueses, há pelo menos um autor que você precisa conhecer para exames como o Enem: Eça de Queiroz, cujas principais obras são:

  • O Crime do Padre Amaro (1875);
  • O Primo Basílio (1878);
  • Os Maias (1888).

Com estas obras, Eça de Queiroz se tornou um dos maiores nomes do Realismo mundial e é possível que você já as conheça.

Principalmente, porque uma grande rede de televisão brasileira transformou os dois últimos livros da lista em minisséries muito populares por aqui.

Principais autores e obras: indicações de leitura

Autores do Realismo

Para encerrar, sabemos que você deve estar pensando: “Tantos livros… Como é que eu vou ler tudo isso?”

Literatura: Como as obras obrigatórias são cobradas na Fuvest?

O ideal é que leia todos, mas com tantas matérias para estudar, sabemos que pode ser difícil, então, se precisar priorizar, indicamos que comece com esses:

  • O primo Basílio, Eça de Queiroz; Realismo português.
  • Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis; Realismo brasileiro.
  • Dom Casmurro, Machado de Assis; Realismo brasileiro.
  • O Cortiço, Aluízio de Azevedo; Naturalismo brasileiro.

Afinal, estes livros são muito cobrados em disciplinas como Português, História, Geografia (cultural) e também estão sempre nas listas dos vestibulares.

Quer entender mais sobre os principais assuntos que vão cair no Enem e em outros vestibulares? Cadastre-se gratuitamente no Stoodi.

Raquel Brito

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!