Quer ver os gabaritos do Enem ano a ano? Então fique com o Stoodi!

Gabarito Enem 2018

Quer ver o Gabarito Enem 2018 fresquinho e ainda na palma da sua mão? É só baixar o App Gabarito Enem, feito pelo Stoodi.

Versão iOS, disponível na AppStore.
Versão Android, disponível na PlayStore.
Versão Web, disponível em nosso site.

Lá você vai ter o Gabarito em primeira mão, organizado por dia e pela cor do seu caderno!

INTRODUÇÃO

Ansioso para ver o gabarito do Enem 2018? Cerca de 5,5 milhões de pessoas estão oficialmente inscritas para o exame. E, até a data da divulgação dos resultados, muita água pode rolar.

O exame é importante porque alunos de todo o País usam os resultados para ingressar em universidades públicas — por meio do SiSU (Sistema de Seleção Unificada) — e particulares do Brasil. Além disso, algumas instituições de ensino superior no exterior também passaram a aceitar as notas do exame como forma de ingresso.

A edição do Enem 2018 acontecerá em dois domingos consecutivos: dias 04 e 11 de novembro. Para ajudar, preparamos um guia completo com as todas as informações para você gabaritar o exame.

Vem com a gente!

Enem: provas e gabaritos 2018

Fique ligado! No dia 14 de novembro, traremos a cobertura completa da publicação dos gabaritos do Enem 2018.

Provas anteriores do Enem com gabarito separado

Por que não se preparar para o Enem 2018 fazendo as provas do Enem das edições anteriores? Confira a lista que fizemos com as provas aplicadas nas edições e seus respectivos gabaritos em separado.

Escolha um local silencioso, não utilize nenhum material de consulta e cronometre o tempo gasto, simulando o dia da prova. Quando terminar, confira as respostas com o gabarito Enem oficial para saber sua performance. Para enriquecer ainda mais seus estudos, busque as resoluções comentadas das provas, procurando entender o que você errou.

Também aproveite para conhecer todos os detalhes do exame, como a estrutura das perguntas, a quantidade de alternativas e as possíveis pegadinhas. Teste também algumas técnicas que podem ajudar a ficar menos cansado: começar a prova pelas questões mais fáceis para depois ir para as mais difíceis, começar pela redação e depois partir para a parte objetiva da prova ou deixá-la para o final.

Enem 2017:

Primeira aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova(Ciências humanas, Linguagens e Redação)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova(Ciências da Natureza e Matemática)

Cadernos:

Segunda aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências humanas, Linguagens e Redação)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Matemática e suas tecnologias)

Cadernos:

Enem 2016:

Primeira aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Segunda aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Terceira aplicação (PPL):

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Enem 2015:

Primeira aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Segunda aplicação (PPL):

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Enem 2014:

Primeira aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Segunda aplicação (PPL):

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Enem 2013:

Primeira aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Segunda aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Enem 2012:

Primeira aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Segunda aplicação (PPL):

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Enem 2011:

Primeira aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Segunda aplicação (PPL):

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Enem 2010:

Primeira aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

*Gabaritos como cadernos marcados

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Segunda aplicação (PPL):

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Enem 2009:

Primeira aplicação:

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Segunda aplicação (PPL):

Prova Enem primeiro dia: gabarito e prova (Ciências da Natureza e Ciências Humanas)

Cadernos:

Prova Enem segundo dia: gabarito e prova (Linguagens e Matemática)

Cadernos:

Informações para o dia da prova

estudantes gabarito enem

O conteúdo será dividido da seguinte forma:

  • 04 de novembro: 45 questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; 45 questões de Ciências Humanas; redação — duração de 5h30;
  • 11 de novembro: 45 questões de Ciências da Natureza; 45 questões de Matemática — duração de 5h.

É importante chegar cedo — com pelo menos 30 minutos de antecedência. Os portões abrem às 12h e fecham pontualmente às 13h. O exame começa às 13h30, horário oficial de Brasília. Caso perca o primeiro dia de aplicação, você não será automaticamente desclassificado e poderá comparecer ao segundo dia sem problemas.

Fique de olho em algumas regras:

  • leve documento de identificação oficial em bom estado de conservação — RG, carteira nacional de habilitação ou passaporte;
  • para preencher o gabarito, tenha caneta esferográfica preta fabricada em material transparente;
  • lanches são bem-vindos;
  • durante a prova você não poderá usar boné, chapéu, gorro ou óculos escuros;
  • aparelhos eletrônicos são proibidos durante a prova — inclusive, você terá que entregar seu celular para o fiscal.

Recomendamos ir até o local de prova, indicado no seu cartão de inscrição, alguns dias antes. Dessa forma, você poderá conhecer qual o melhor trajeto a ser feito ou quais linhas de ônibus e/ou metrô são as melhores para chegar até lá.

Conteúdo Enem 2018: o que estudar para a prova

Durante o ensino médio, uma infinidade de conteúdo é ensinada. Mas será que é necessário estudar tudo para as provas do Enem?

Como já vimos antes, os candidatos do Enem serão avaliados em quatro áreas do conhecimento. Vamos ver quais são elas?

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Esta área abrange as disciplinas de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Literatura, Educação Física e Tecnologias da Informação e da Comunicação.

As questões referentes a área de Linguagens exigem mais capacidade de interpretação do que conhecimentos gramaticais. Para isso, os alunos encontrarão textos alternativos de revistas e jornais, além de charges e outros gêneros textuais. O objetivo é avaliar se o estudante desenvolveu uma visão crítica por meio de diferentes mídias. Além disso, questões sobre manifestações culturais e novas tecnologias poderão ser cobradas.

Ciências Humanas e suas Tecnologias

Esta frente é composta por matérias de História, Filosofia, Geografia e Sociologia.

Com um tom mais crítico e reflexivo, as questões abordam temas como evolução tecnológica, uso de recursos naturais e outros ligados à conquista de direitos — por exemplo, o Estatuto Racial.

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Relacionada às disciplinas de Biologia, Química e Física, esta avalia os conhecimentos do candidato à respeito de novas formas de energia, índices que retratam a qualidade de vida e a preservação ambiental.

Matemática e suas Tecnologias

Como o próprio nome diz, apresenta questões ligadas à Matemática e a outros conhecimentos relacionados a essa área. O candidato é avaliado por sua capacidade de interpretar problemas matemáticos simples. Diferentemente do que muitos acreditam, o que vale mais é o raciocínio lógico e não conhecimentos decorados.

Como estudar para o Enem

Como podemos ver, é uma avaliação muito abrangente. Mas algumas matérias e assuntos são mais frequentemente cobrados pelo Enem do que outros. Saber o que estudar para o Enem permite priorizar aqueles pontos em que você tem mais dificuldade.

O próximo passo é montar um plano de estudos que permitirá cobrir todos os pontos que precisam de mais atenção. Estabeleça metas diárias, semanais e mensais que de fato possam ser cumpridas. Em um primeiro momento, pode parecer muito chato, mas com elas você mantém o foco naquilo que realmente importa, evitando distrações e otimizando seu tempo, além de manter-se motivado.

Disciplina nos estudos é fundamental. Infelizmente, será preciso abrir mão de algumas coisas — às vezes, encurtar uma saída com os amigos ou passar menos horas na internet. Entretanto, não é necessário se isolar, afinal, descansar também faz parte de uma boa rotina de aprendizagem. Basta balancear os momentos de lazer e os de estudo.

No seu planejamento, considere também um tempo para a resolução de exercícios e simulados. Não basta só aprender a teoria, é necessário aplicá-la.

Outra dica importante: saiba qual é o seu tipo de aprendizado ideal. Cada um tem a sua maneira de estudar e de aprender. Algumas pessoas aprendem melhor por meio de figuras e esquemas, enquanto outras absorvem melhor quando ouvem um professor falando sobre a matéria.

Como calcular nota do Enem pelo gabarito

Depois de estudar, fazer a prova e conferir o gabarito Enem 2018, resta saber qual foi sua nota final no exame. É muito comum as pessoas pensarem que basta contar o número de acertos para saber o resultado — mas a coisa não é tão fácil assim!

O Enem faz uso da Teoria de Respostas ao Item (TRI), que leva em conta três fatores para a determinação da nota:

  • grau de dificuldade;
  • capacidade distinguir aqueles que têm a proficiência requisitada daqueles que não a tem;
  • possibilidade de acerto ao acaso — o famoso chute.

As perguntas que compõem o exame passam por um teste no INEP e são classificadas entre “fáceis”, “médias” e “difíceis”. Por meio de cálculos estatísticos e probabilísticos, mede-se o grau de proficiência (conhecimento) e seu padrão de resposta às questões.

Vamos comparar dois alunos que tenham prestado o Enem. Um deles, candidato A, acertou 20 questões fáceis e 10 médias. Já um segundo indivíduo, candidato B, respondeu corretamente as mesmas 20 questões fáceis e 10 difíceis. Apesar de ambos terem o mesmo número absoluto de acertos (30), o primeiro terá nota maior. Por quê? As chances de o candidato A ter acertado as questões médias por conhecimento são maiores do que as do candidato B em relação às questões tidas como difíceis.

Esse método fornece informações mais precisas sobre o nível de conhecimento dos alunos, representando melhor a realidade. Ele também avalia melhor os “chutes”, uma vez que o cálculo é cumulativo, ou seja, se um estudante acerta mais questões médias, assume-se que ele responda corretamente perguntas de nível fácil.

Vale lembrar que, apesar de o sistema prever os famosos chutes, caso você tenha dúvidas ao responder uma questão, não a deixe em branco!

Quando sai o gabarito Enem 2018

gabarito enem 2018

Segundo o site do INEP, os gabaritos do Enem 2018 e os Cadernos de Questões serão divulgados dia 14 de novembro. Nesse dia, basta entrar na página do participante e fazer o login.

Lembre-se de, que no dia da divulgação, muitas pessoas acessarão o site, o que pode causar lentidão ou queda do sistema. Então, tenha paciência e atualize a página até ter acesso ao sistema.

Como gabaritar o Enem

Acertar todas as questões da prova é o sonho de muitos. Aqui vão algumas dicas que podem ajudar você tirar a nota máxima!

  • estude antes de dormir, uma vez que, durante o sono, o cérebro fortalece as memórias novas, aumentando as chances de lembrar melhor os conteúdos;
  • crie histórias e músicas para lembrar conceitos;
  • fique atento aos noticiários e acontecimentos da atualidade;
  • faça resumos escritos à mão, já que nesse processo você reterá melhor o que está estudando;
  • beba com moderação café, chá ou outros líquidos que contenham cafeína, uma substância que ajuda o cérebro a trabalhar melhor;
  • entenda em qual o horário você está mais desperto, para que os estudos rendam.

Redação Enem

A redação é outra parte do Enem que aterroriza muitos alunos. Além de ter que produzir um bom texto em um espaço curto de tempo, os candidatos ao exame têm uma preocupação: não zerar a prova. E não é para menos: aqueles que tiverem nota zero em seus textos são automaticamente eliminados do ProUni, SiSU e FIES.

Para mandar bem, colocamos abaixo alguns tópicos para ajudar na hora da prova.

Entenda os critérios de correção

Terminado o segundo dia do Enem, as redações são todas digitalizadas e enviadas para uma equipe de corretores. Eles avaliam os textos e atribuem uma nota entre 0 e 200 pontos para cada uma das cinco competências que compõem a nota final. Dessa forma, a nota poderá ser entre 0 e 1000 pontos.

Vamos entender cada uma das competências?

Competência I — Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita

Ao lerem o texto, os avaliadores verificam se o candidato tem domínio da norma padrão da língua portuguesa e suas aplicações. Em outras palavras, eles querem ver se quem escreveu o texto sabe as regras gramaticais do português: ortografia, regência, concordância e semântica.

Para isso, recomendamos prestar atenção aos seguintes pontos:

  • atenção à ortografia e às regras gramaticais;
  • precisão no vocabulário utilizado;
  • utilização correta de letras maiúsculas e minúsculas;
  • divisão silábica correta quando for mudar de linha;
  • organização do texto em parágrafos, marcando-os de forma correta;
  • respeito ao número de linhas.

Competência II — Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos de várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo

Esta competência busca avaliar se o tema de redação foi compreendido, se o candidato soube organizar suas ideias e aplicá-las em um texto dissertativo-argumentativo. Portanto, leia o tema e os textos motivadores com muito cuidado e tente relacioná-los com outras disciplinas.

Para não zerar, não copie os textos motivadores apresentados no enunciado da proposta. Isso não é bem visto e pode prejudicar sua nota nesse quesito. Além disso, seu texto deve ser uma dissertação-argumentativa — ou seja, se você escrever um poema ou uma carta, por exemplo, receberá nota zero nessa competência.

Competência III — Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista

Os corretores também avaliarão a capacidade de argumentação dos candidatos. Em outras palavras, eles averiguam se você usa fatos concretos e verdadeiramente comprovados para defender seu ponto de vista. Dados estatísticos, comparações e citações são alguns dos recursos que ajudam neste quesito.

Antes de escrever a redação, liste os argumentos que você utilizará para defender seu ponto de vista e hierarquize-os do mais para o menos relevante para criar uma sequência lógica. Depois, apresente cada ponto em um parágrafo. Só tome cuidado para não apresentar ideias “batidas” e generalistas — eles querem saber se você sabe pensar por si e não repetir o senso comum.

Competência IV — Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação

Saber escrever um texto coeso é a habilidade analisada nesta competência. Os avaliadores observarão se você articula bem as ideias e sabe construir um bom argumento.

Tenha atenção ao tópico frasal que se desdobra em ideias secundárias. Também faça uso de orações complexas, que expressam causa-consequência, contradição, comparação, conclusão, entre outras. Por fim, preste atenção aos pronomes utilizados — ele devem fazer referência aos termos corretos, de modo a evitar ambiguidades ou referências erradas.

Competência V — Elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural

Chegamos à última e mais importante competência da correção. Aqui, os corretores averiguarão se você apresentou uma solução para o problema levantado em seu texto — e se ela é possível de ser posta em prática.

A Competência V está diretamente relacionada com a Competência III, uma vez que sua proposta deve ser coerente com a tese desenvolvida e com os argumentos apresentados. Além disso, o candidato deve levar em consideração os direitos humanos — não ir de encontro aos valores de cidadania, liberdade, solidariedade e diversidade cultural. Apesar de não ter a redação zerada, aqueles que ferirem esses valores serão penalizados neste quesito.

Como mandar bem na redação

Agora que já sabemos o que os corretores levam em consideração na hora de atribuir as notas, vamos ver como escrever uma redação nota mil!

Durante o exame, você deve produzir um texto que aborde um problema brasileiro e mostrar resoluções para a questão proposta, seguindo os passos abaixo.:

  • apresentar um problema;
  • provar que ele existe;
  • mostrar que a situação é, de fato, problemática;
  • resolver o problema.

Sua produção deverá se adequar ao tipo dissertativo-argumentativo, como falamos acima. Primeiro, na introdução, você deverá contextualizar o tema e apresentar uma tese. Na sequência, você deve desenvolver seu ponto de vista por meio de argumentos que confirmam a existência de um problema e explicando como ele afeta a sociedade brasileira. Por fim, na conclusão, espera-se a apresentação de uma maneira de resolver a questão abordada.

Todo cuidado é pouco na hora de escrever. Revise seu texto, veja se ele apresenta bons fatos para o assunto a ser desenvolvido. Afinal, ninguém quer entrar para a temida lista das pérolas do Enem.

Como evitar zerar a redação

Os corretores são treinados para, ao corrigirem as redações, observar alguns fatores que fazem os candidatos zerar a nota automaticamente. Confira abaixo quais são eles, para não cometer vacilos!

Fuga total do tema

Um dos principais motivos para a nota zero é a incapacidade do aluno em direcionar suas ideias ao foco do tema proposto. Por isso, fique muito atento ao que é pedido no enunciado da proposta e aos textos motivadores.

Para ilustrar, vejamos, o tema de redação do Enem 2017:

Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil

Esperava-se um texto que discutisse as dificuldades para que fosse efetivada a formação educacional de surdos no país, propondo uma solução para o problema. Aqueles que escreveram sobre qualquer outro tema ou simplesmente abordaram sobre como é a vida de surdos de modo geral, tiveram a redação zerada.

Não obedecer ao gênero discursivo-argumentativo

A redação do Enem deve ser elaborada levando em consideração as características do texto discursivo-argumentativo. Ou seja, você deve propor uma tese, incluir argumentos que apoiam a defesa dela e apresentar uma solução para o problema.

Portanto, se você escrever um poema ou contar uma história, receberá nota zero.

Não atingir o número mínimo de linhas

Para que seu texto seja considerado válido, você precisa escrever pelo menos 8 linhas. Vale lembrar que trechos copiados dos textos motivadores ou de outras questões do exame não serão considerados na contagem de linhas. Por sua vez, o título, apesar de ser opcional, entra para a contagem.

Formas propositais de anulação

De acordo com o Guia da Redação do Enem, aqueles que apresentarem desenhos, escreverem palavrões, xingamentos ou incluírem textos não relacionados à proposta, terão sua redação anulada.

Entregar a folha de resposta em branco

Durante o exame, você poderá fazer um rascunho de seu texto. Entretanto, para efeitos de correção, só será considerado o que estiver escrito na folha de resposta. Os candidatos que não conseguirem passar sua produção para o espaço apropriado receberão nota zero.

Plano de estudos

Agora que você está craque no Enem, chegou a hora de por a cara nos livros para detonar no gabarito do Enem 2018! Como sabemos que uma ajudinha é sempre bem-vinda, o Stoodi está aqui!

Em nosso site, é possível montar seu plano de estudos personalizado. Basta preencher um questionário curtinho para gente conhecer melhor você. Organizaremos seus estudos com base em sua disponibilidade. Diariamente, você terá acesso a:

  • videoaulas dos assuntos mais cobrados pelo Enem;
  • exercícios direcionados para o exame — além das respostas comentadas;
  • resumos dos conteúdos;
  • correção de redações com base nos critérios utilizados pelo exame;
  • simulados.

Cadastre-se agora mesmo no Stoodi e aproveite esses e muitos outros benefícios!

Beatriz Abrantes

Cursando jornalismo, é apaixonada pela profissão e por inventar receitas em sua cozinha. Faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi, focada em SEO. A Bia adora dançar, participa de ONG’S de proteção aos animais e ama passar tempo vendo filmes. Conheça mais os seus textos!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!