Veja o que é química orgânica e seus conceitos com o Stoodi!

As funções inorgânicas estão sempre presentes no nosso dia a dia de diversas formas. Você, por acaso, já tomou um suco de laranja muito azedo? Então, já teve contato com uma das funções: os ácidos. Ou, você já comeu uma banana que deixou uma sensação diferente na boca? Nesse caso, estava ingerindo uma substância básica.

Legal saber que os conhecimentos que adquirimos estão presentes na nossa rotina diária, não é? Vamos estudar mais sobre esse assunto bem interessante da Química?

No post de hoje, você vai saber o que são funções inorgânicas. Então, venha conferir os tópicos especiais que o Stoodi preparou sobre o assunto para você dominar esse conteúdo e se sair muito bem na prova do Enem.

O que são funções inorgânicas?

As funções inorgânicas são compostos químicos. Elas são chamadas assim por não possuírem cadeias carbônicas em sua composição — por isso não são consideradas como compostos orgânicos.

As funções inorgânicas são substâncias químicas agrupadas em famílias, porque têm propriedades semelhantes. Elas se diferenciam somente no comportamento que apresentam quando entram em contato com a água.

Estão divididas em quatro grupos: as bases, os ácidos, os sais e os óxidos. É importante ficar de olho no assunto, porque ele é um dos que mais cai no Enem. Mas, antes, precisamos aprender a diferenciar dois fenômenos importantes da Química Inorgânica: a ionização e a dissociação. Vamos lá?

O que é ionização?

A ionização é um fenômeno químico que acontece quando os átomos neutros são carregados de forma elétrica, ou seja, têm sua carga elétrica alterada. Depois que sofrem ionização, os átomos são chamados, em geral, de íons, por adquirirem essa carga elétrica. Dependendo do que ocorre, um íon recebe diferentes nomes. Veja, um átomo pode:

  • receber elétrons, tornando-se um átomo com carga elétrica negativa (ânion);
  • doar elétrons, ficando com a carga elétrica positiva (cátion).

Os íons são gerados de diversas maneiras, estejam eles em estado sólido, líquido ou gasoso. Um dos fenômenos mais comuns de ionização ocorre quando os átomos entram em contato com a água, liberando íons. Isso acontece principalmente com os ácidos.

O que é dissociação?

A dissociação nos remete à ideia de separação de algo. Na Química, essa ideia acontece de forma literal. Ela consiste em um processo físico. Quando colocamos uma substância iônica em contato com a água, os íons já existentes se separam. “Mas por que já existentes?”, você pode perguntar. Vamos a um exemplo para ficar mais claro!

Imagine colocar uma certa quantidade de NaCl em água. O NaCl é um composto iônico, ou seja, que possui uma carga elétrica. Para entender melhor, precisamos nos lembrar da ligação iônica: ela é a aproximação de dois ou mais íons de cargas opostas, que ficam unidos por atração eletrostática. Ou seja: os íons não deixam de existir nos compostos, iônicos; eles apenas estão agrupados.

Então, quando colocamos o NaCl em água, acontece a separação dos íons que o compõem, liberando o Na+ e o Cl. Assim, os íons já existentes se dispersam na água — ou melhor, se dissociam. E então podemos chamar essa solução de solução iônica.

Agora que ficou claro o que é ionização e dissociação, podemos dar uma olhada nas funções inorgânicas!

Funções inorgânicas: bases

As bases são substâncias que sofrem dissociação em meio aquoso, liberando cátions e o ânion hidróxido OH, chamado de hidroxila. Bases podem ser consideradas fortes ou fracas, dependendo do seu grau de dissociação.

Bases inorgânicas são bons condutores de energia em meio aquoso. Além disso, seu nível de basicidade pode ser medido pelo pH (potencial hidrogeniônico) ou pelo pOH (potencial hidroxiliônico), em uma escala de 8 a 14. Quando mais hidroxilas estão presentes em solução, mais básica a substância é considerada. Vale lembrar que as bases são ótimas para neutralizar os ácidos.

Nomenclatura das bases inorgânicas

No geral, para nomear uma base é necessário escrever a palavra HIDRÓXIDO seguida do nome do cátion liberado. Simplificando:

HIDRÓXIDO DE (NOME DO CÁTION)

Por exemplo:

  • NaOH — hidróxido de sódio;
  • AgOH — hidróxido de prata.

Funções inorgânicas: ácidos

Os ácidos são substâncias que, em meio aquoso, sofrem ionização e liberam o cátion H+. Eles também podem ser considerados fortes ou fracos, dependo do seu grau de ionização.

Além disso, por terem carga elétrica, os ácidos inorgânicos são substâncias condutoras de eletricidade, podendo queimar a pele das pessoas quando acontece contato direto. O nível de acidez de cada um deles pode ser medido pelo pH, com a escala entre 0 a 6 — ou seja, medindo a quantidade de H+ da substância. Quando mais H+ liberados, mais ácida ela é.

Nomenclatura dos ácidos inorgânicos

Em geral, nomear um ácido é algo bem tranquilo.

Para os hidrácidos (ácido que não possuem oxigênio), basta escrever a palavra ÁCIDO seguida do nome do elemento, porém é necessário colocar o sufixo -ÍDRICO. Simplificando:

ÁCIDO + ELEMENTO + sufixo ÍDRICO

Por exemplo:

  • HCl — ácido clorídrico;
  • HF — ácido fluorídrico;
  • HI — ácido iodídrico;
  • HBr — ácido bromídrico.

O segundo caso são os oxiácidos — ácidos que possuem oxigênio. Primeiro, é preciso observar o NOX do composto. Depois, escrever a palavra ÁCIDO seguida do nome do elemento, colocando prefixos e sufixos dependendo do NOX. Veja as possibilidades:

Elementos com NOX < 2

ÁCIDO + prefixo HIPO + ELEMENTO + sufixo OSO

Exemplos:

  • HClO — ácido hipocloroso;
  • HBrO — ácido hipobromoso;
  • HIO — ácido hipoiodoso.

Elementos com NOX = 2

ÁCIDO + ELEMENTO + sufixo OSO

Exemplos:

  • HClO2 — ácido cloroso;
  • H2SO3 — ácido sulfuroso;
  • HNO2 — ácido nitroso.

Elementos com NOX = 3

ÁCIDO + ELEMENTO + sufixo ICO

Exemplos:

  • HClO3 — ácido clórico;
  • H2Cr2O7 — ácido dicrômico;
  • H2SO4 — ácido sulfúrico;
  • H2MnO4 — ácido mangânico.

Elementos com NOX > 3

ÁCIDO + prefixo PER + ELEMENTO + sufixo ICO

Exemplos:

  • HClO4 — ácido perclórico;
  • HBrO4 — ácido perbrômico;
  • HIO4 — ácido periódico;
  • HMnO4 — ácido permangânico.

Funções inorgânicas: sais

Os sais são substâncias parecidas com os ácidos e as bases, pois liberam íons em contato com a água. São formados a partir da neutralização de um ácido por uma base. Essa reação pode ser chamada de reação de neutralização ou salinização, na qual são liberados um sal e uma molécula de água. O sal é um composto feito de um ânion e um cátion diferentes de H+ e OH.

Nomenclatura dos sais inorgânicos

Nomear um sal é um pouquinho mais complicado do que dar nome a uma base ou a um ácido, pois precisamos olhar a origem dele, ou seja, o nome do ácido e da base que construíram esse sal. Veja abaixo os casos possíveis!

Sais de hidrácidos

Para nomeá-los, vamos trocar o final -ÍDRICO do ácido original pelo final -ETO. Simplificando:

NOME DO ÂNION + sufixo ETO + DE + NOME DO CÁTION

Por exemplo:

  • NaCl — cloreto de sódio;
  • CaCl2 — cloreto de cálcio.

Sais de substâncias com o NOX variável

Nesse caso, a nomenclatura varia conforme o NOX da substância que o originou. Veja a correspondência de cada caso!

Elementos com NOX < 2

prefixo HIPO + ELEMENTO + sufixo ITO + DE + NOME DO CÁTION

Exemplos:

  • KClO — hipoclorito de potássio;
  • NaBrO — hipobromito de sódio;
  • LiIO — hipoiodito de lítio.

Elementos com NOX = 2

ELEMENTO + sufixo ITO + DE + NOME DO CÁTION

Exemplos:

  • KClO2 — clorito de potássio;
  • CaSO3 — sulfito de cálcio;
  • Ba(NO2)2 — nitrito de bário.

Elementos com NOX = 3

ELEMENTO + sufixo ATO + DE + NOME DO CÁTION

Exemplos:

  • KClO3 — clorato de potássio;
  • KCr2O7 — dicromato de potássio;
  • Na2SO4 — sulfato de sódio;
  • CaMnO4 — manganato de cálcio.

Elementos com NOX > 3

prefixo PER + ELEMENTO + sufixo ATO + DE + NOME DO CÁTION

Exemplos:

  • Mg(ClO4)2 — perclorato de magnésio;
  • NaBrO4 — perbromato de sódio;
  • KIO4 — periodato de potássio;
  • KMnO4 — permanganato de potássio.

Funções inorgânicas: óxidos

Os óxidos são os compostos chamados de binários, por possuírem um elemento ligado ao átomo de oxigênio, sendo este o mais eletronegativo da substância.

Nomenclatura dos óxidos inorgânicos

Os óxidos são os mais fáceis de nomear. É necessário escrever a palavra óxido, seguida do nome do elemento que compõe o resto da substância. Simplificando:

ÓXIDO + DE + NOME DO ELEMENTO

Veja:

  • CaO — óxido de cálcio.

Exercícios sobre funções inorgânicas

Mas, como nós sempre falamos, nada melhor que os exercícios para fixar o aprendizado e ajudar a identificar onde moram as dúvidas, certo? Portanto, aproveite as listas de Química do Stoodi que trazem vários exercícios sobre funções inorgânicas e coloque em prática tudo o que conversamos.

Se perceber que ainda ficou alguma dúvida, não hesite: corra para as aulas do Stoodi e veja mais conteúdo sobre o assunto em vídeo.

Gostou de ler este resumo e aprender mais sobre as funções inorgânicas? Então aproveite e se cadastre gratuitamente no Stoodi para aprender vários outros assuntos legais e mandar muitíssimo bem no Enem!

Beatriz Abrantes

Cursando jornalismo, é apaixonada pela profissão e por inventar receitas em sua cozinha. Faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi, focada em SEO. A Bia adora dançar, participa de ONG’S de proteção aos animais e ama passar tempo vendo filmes. Conheça mais os seus textos!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!