Nos últimos anos, o ensino superior no Brasil se expandiu consideravelmente e passou a oferecer oportunidades para muita gente que sempre havia sonhado com um diploma. Esse movimento de democratização do ensino ocorreu não apenas com o aumento do número de faculdades e universidades, mas também com o surgimento de novas modalidades, baseadas principalmente no uso de tecnologias.

Entre os vários modelos e possibilidades de estudo, está a modalidade semipresencial. No post de hoje vamos falar tudo sobre ela. Confira!

 

O que é semipresencial?

Os cursos semipresenciais são aqueles cuja essência envolve um misto de duas modalidades de ensino: a distância e presencial. Apesar de ainda gerar confusão na cabeça de algumas pessoas, é fácil de entender se explicarmos os extremos:

Ensino presencial

O ensino presencial nada mais é do que a modalidade tradicional de cursar a faculdade. As aulas acontecem apenas dentro da estrutura da instituição e as presenças são contadas fisicamente.

Ensino a distância

Já o ensino a distância (EaD) concentra todas as suas aulas e atividades principais no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Nessa modalidade, os alunos precisam se deslocar para a faculdade (ou um de seus polos) apenas para atividades específicas, como avaliações, reuniões ou outros encontros mais específicos.

Ensino semipresencial: significado

A palavra semipresencial contém o prefixo “semi”, que em latim significa meio ou metade. Curso semipresencial, portanto, quer dizer que o curso é feito apenas com uma parte em aulas presenciais. A outra metade é oferecida a distância.

É importante entender que ele pode se originar de duas categorias: oriundo de cursos presenciais que passam a oferecer disciplinas online ou com origem nos cursos completamente virtuais que traçam o caminho inverso.

O primeiro grupo concentra aqueles cursos que são realizados presencialmente, mas oferecem algumas disciplinas em ambiente virtual. São basicamente cursos presenciais com possibilidade de flexibilização a distância.

Já o segundo grupo engloba aqueles cursos feitos primariamente a distância, mas com maior frequência presencial do que na EaD. Geralmente ocorrem alguns encontros mensais ou semanais, mediados por um tutor, que organiza a transmissão de aulas por vídeo e outras atividades.

 

Como funciona uma aula semipresencial?

mulher no notebook semipresencial

Para ser considerado um curso semipresencial, a universidade ou a faculdade deve oferecer no máximo 20% de horas-aula na modalidade a distância, segundo o Ministério da Educação (MEC). Frequência e distribuição dessas aulas são critérios aplicados por cada faculdade.

Dessa maneira, as aulas semipresenciais variarão de curso para curso. Podem acontecer completamente no ambiente virtual para uma disciplina e 100% presenciais para outras, por exemplo. Nas aulas presenciais, é comum que ocorra a transmissão online com professores que podem estar até em outras cidades.

Esse tipo de ensino engloba integração, socialização e networking dos cursos presenciais, além de oferecer a flexibilidade do ensino a distância. Ele é adequado para quem possui uma agenda de trabalho regular, mas pode assistir a algumas aulas por semana na faculdade.

Além disso, o perfil do aluno de EaD, com autocontrole e disciplina para cumprir seus prazos e deveres, não necessariamente é uma necessidade na modalidade semipresencial. O modelo é perfeito para quem é disciplinado, mas precisa de alguma pressão externa para realizar as atividades, o que é favorecido pela presença de um tutor, por exemplo.

 

Faculdade semipresencial

O MEC é o responsável pela validação, credenciamento e certificação de todos os cursos de ensino superior do Brasil. Por isso, o ideal é procure um que seja reconhecido pelo MEC, garantindo assim a validade do seu diploma e o nível de qualidade do ensino.

Veja alguns exemplos de cursos que podem ou não ser ofertados nessa modalidade:

Direito semipresencial?

Para se considerar um curso válido, ele precisa do reconhecimento do MEC e, no caso do Direito, também da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O problema é que a OAB não permite graduações em modelos que não sejam presenciais. Dessa forma, não é possível considerar um curso de Direito semipresencial.

O que acontece é que algumas faculdades oferecem, em seus cursos presenciais, disciplinas na modalidade semipresencial, online. Na prática, o curso acaba se encaixando nos moldes do ensino semipresencial, mas é considerado, na teoria, presencial. Confuso, não? A dica é buscar entender a ementa das disciplinas do currículo de cada instituição.

Psicologia semipresencial?

Assim como o curso de Direito, o MEC não possui o registro de nenhuma faculdade que ofereça o curso de graduação em Psicologia semipresencial. O que acontece é que, nas faculdades reconhecidas, algumas disciplinas são oferecidas na modalidade a distância — outro caso em que os órgãos responsáveis não permitem o ensino completamente a distância.

Biomedicina semipresencial?

Diferentemente dos anteriores, o curso de Biomedicina pode ser feito na modalidade a distância, o que significa que variantes semipresenciais também são reconhecidas pelo MEC.

Graduação: Farmácia semipresencial?

Assim como o curso de Biomedicina, o curso de Farmácia está autorizado pelo MEC para ocorrer na modalidade a distância e, consequentemente, semipresencial. Várias faculdades particulares oferecem essa graduação.

Nutrição semipresencial?

Mais um caso de curso de graduação reconhecido pelo MEC nas modalidades a distância e semipresencial, Nutrição é um curso que está se adequando a essa realidade. São poucas as Instituições de Ensino Superior (IES) que o oferecem, mas os números vêm crescendo ano após ano.

Engenharia civil semipresencial?

O curso de Engenharia Civil semipresencial também é reconhecido pelo MEC, com validação do diploma. Essa graduação é oferecida por várias faculdades: os conteúdos teóricos são passados de maneira online e ocorrem encontros presenciais entre aluno e professor.

Administração semipresencial?

Curso muito tradicional no Brasil, a graduação em Administração também é reconhecida pelo MEC nos moldes a distância e semipresencial. É oferecida em várias instituições de ensino do país.

 

Reconhecimento do MEC e validação do diploma

É muito importante ressaltar que tanto para a modalidade de ensino a distância quanto para a semipresencial o reconhecimento do MEC é fundamental. É o Ministério da Educação que validará seu diploma, permitindo atuar na profissão escolhida.

Por isso, atente às credenciais da faculdade escolhida e verifique se o curso que você selecionou tem esse reconhecimento, já que alguns deles pedem também a anuência dos órgãos profissionais responsáveis.

Gostou do nosso artigo? Está pensando em fazer algum curso semipresencial? Então aproveite as facilidades da nossa plataforma para estudar para o vestibular e o Enem! Acesse logo nosso banco de exercícios!

Beatriz Abrantes

Cursando jornalismo, é apaixonada pela profissão e por inventar receitas em sua cozinha. Faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi, focada em SEO. A Bia adora dançar, participa de ONG’S de proteção aos animais e ama passar tempo vendo filmes. Conheça mais os seus textos!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!