Já ouviu falar em citomegalovírus? Este é um vírus que adoece o ser humano. Ele é parente do herpes, porém com maior especificidade. Estima-se que 80% da população seja portadora do vírus. Isso acontece porque quem entra em contato com o citomegalovírus permanece com ele ao longo da vida.

Quer entender mais sobre esse vírus? Como ele age no corpo? Então continue a leitura do texto e descubra como se prevenir e quais os tratamentos realizados.

O que é citomegalovírus?

Esse vírus é parente do herpes simples ou herpes zoster. Ele pode ficar latente (está no corpo, mas não gera sintomas) durante toda a vida. No entanto, podem ocorrer episódios de infecção aguda que devem ser tratados. Por ser um vírus oportunista, a crise infecciosa ocorre quando o hospedeiro está com a imunidade mais baixa.

A infecção causada pelo citomegalovírus (CMV) é chamada de citomegalovirose. E, como já foi dito, boa parte da população está infectada, no entanto muitas pessoas não sabem que estão com o CMV. É o caso de algumas gestantes que descobrem a presença do vírus durante os exames feitos no pré-natal.

Por isso é tão importante fazer a consulta com o médico regularmente e realizar os exames anualmente. Somente esse profissional fará um diagnóstico preciso e indicará os melhores tratamentos. O autoconhecimento também é muito valioso, porque qualquer alteração no corpo será percebida.

Citomegalovírus: causas

A transmissão do citomegalovírus geralmente acontece quando há contato com fluídos corpóreos como a saliva ou o sangue infectados. Há ainda a transmissão na gravidez, da mãe para o feto. Mais detalhadamente o CMV pode ser transmitido das maneiras a seguir:

  • pelas vias respiratórias: tosse, espirro, fala e secreções pulmonares;
  • pelo beijo: a saliva pode estar contaminada;
  • através de transfusão sanguínea;
  • durante a relação sexual desprotegida (nesse caso a citomegalovirose torna-se uma doença sexualmente transmissível);
  • através da transmissão vertical, ou seja, da mulher grávida para o feto ou durante o parto;
  • pelo compartilhamento de talheres, copos e outros objetos. Mas, esse tipo de transmissão é bem raro.

Vale ressaltar que o vírus somente será transmitido nos períodos em que se encontra ativo, quando a pessoa apresenta os sintomas. No restante do tempo, o CMV encontra-se latente e não causa qualquer sintoma. Devido a esse fato, uma grande quantidade de pessoas não sabe que está com o vírus.

Citomegalovírus: sintomas

doente citomegalovírus

Você já leu que o citomegalovírus não apresenta sintomas a menos que exista uma baixa na imunidade da pessoa. Quando acontece um quadro infeccioso agudo, alguns sintomas mais comuns aparecem. Nas crianças e adultos saudáveis, a citomegalovirose causa sintomas que duram alguns dias:

  • febre;
  • dor de garganta;
  • perda de apetite;
  • hepatite.

Os bebês que receberam o vírus da mãe durante a gravidez geralmente nascem com aspecto saudável. No entanto, após algumas semanas, eles podem apresentar problemas na visão e perda da audição. Quando eles já apresentam alguma alteração logo após o nascimento, podemos perceber as seguintes modificações:

  • icterícia (olhos e pele amarelados);
  • baixo peso;
  • fígado e baço aumentados;
  • pneumonia;
  • crises convulsivas;
  • microcefalia.

As pessoas com imunidade baixa por causa da Aids ou pacientes que estão em tratamento de câncer devem ficar atentos aos sintomas do CMV, pois podem ocorrer complicações. Portanto, fique atento se aparecer:

  • febre;
  • pneumonia;
  • diarreia;
  • úlceras do trato digestivo (elas podem causar hemorragias);
  • problemas do fígado;
  • ataques convulsivos;
  • estado de coma;
  • problemas da visão.

Citomegalovírus: prevenção

O citomegalovírus se espalhou pelo mundo com facilidade e por consequência disso é muito difícil se prevenir da doença. Mas alguns cuidados devem ser tomados para evitar a contaminação. O consumo de frutas e verduras com qualidade e equilíbrio deixa seu corpo mais resistente ao aparecimento de doenças.

Quer diminuir o contato com diversos tipos de vírus? Para manter sua saúde em dia, siga as dicas:

  • lave bem as mãos antes de se alimentar e após as idas ao banheiro;
  • evite colocar as mãos na boca e nos olhos;
  • lave e prepare bem os alimentos que vai consumir;
  • cuide da higiene dos bebês;
  • evite beijar as crianças próximo aos olhos e boca;
  • não compartilhe os objetos durante a alimentação;
  • faça sexo com proteção.

Citomegalovírus: tratamento

Não existe medicamento ou cirurgia que retire o CMV do corpo. E na maioria dos casos a doença não necessita de tratamento, pois depois de alguns dias os sintomas desaparecem. Para as pessoas com a imunidade baixa e para os bebês, são indicados medicamentos conforme os sintomas. Por exemplo: se o paciente estiver com pneumonia, o remédio vai tratar dela.

Já os antivirais devem ser tomados somente nos casos mais graves porque são muito tóxicos ao organismo. Eles agem de forma agressiva sobre os glóbulos sanguíneos e os rins.

Citomegalovírus tem cura?

Como você pode perceber durante toda a leitura, o citomegalovírus não tem cura e não pode ser removido do organismo. O que existe atualmente são medicamentos que melhoram os sintomas da infecção. Contudo, de modo geral a sintomatologia desaparece naturalmente após alguns dias.

Citomegalovírus: diagnóstico

Quando há suspeita de citomegalovirose, a pessoa deve procurar o atendimento médico para realização de uma análise clínica em um primeiro momento. Esse profissional de saúde indicará os exames que deverão ser realizados. A sorologia do sangue mostrará se existem anticorpos para o vírus.

Os exames mais recomendados são: o igG e o igM. O primeiro identifica os anticorpos na fase aguda da infecção ou mesmo fora desse período. Já o segundo mostra os anticorpos somente na época da manifestação da doença.

Em virtude do que foi mencionado, você deve ter atenção com sua saúde. Alimentar-se bem e praticar atividades físicas regularmente deixa o corpo mais resistente e com a imunidade mais alta. Se você mantiver uma rotina saudável, mesmo que tenha o citomegalovírus em seu organismo, dificilmente haverá manifestações.

E aí, o texto ajudou a entender como o citomegalovírus age no corpo? Aproveite para criar seu Plano de Estudos no Stoodi e aprender mais sobre os assuntos de Biologia. E mais, pratique os seus conhecimentos resolvendo os exercícios!

0 Shares:
Você pode gostar também