Estudar sozinho para concursos, vestibulares e Enem não é uma tarefa fácil. É comum se sentir perdido e ter a impressão de que as várias sessões de estudo não estão rendendo absolutamente nada. E isso tem uma explicação: falta de organização.

Essa organização passa pela utilização de algumas ferramentas, que ajudam a colocar em ordem as estratégias de estudo e as ações que devem ser tomadas. Nesse sentido, a principal ferramenta de um estudante é o cronograma de estudos. Quer saber como usá-lo para estudar para o Enem? Então continue lendo este post!

O que é um cronograma de estudos?

Um cronograma de estudos nada mais é do que uma ferramenta de planejamento para auxiliar o estudante na organização do tempo disponível para as sessões de estudo.

A ideia principal de um cronograma de estudos é que todas as ações que o estudante tome tenham, na verdade, um objetivo final. Dessa forma, o cronograma é feito levando em consideração os pontos fortes e fracos do aluno, encaixando sessões que procurem fortalecer as falhas.

Cada pessoa tem uma disponibilidade de tempo diferente, de modo que a montagem de um cronograma de estudos deve levar em consideração essas distinções. Por isso, indica-se que cada estudante analise o seu dia a dia para conseguir encaixar as sessões de estudo da melhor maneira possível.

É importante ter um cronograma de estudos para o Enem?

Hoje o Enem é a principal forma de entrada no ensino superior no Brasil. É com ele que a maioria das universidades e faculdades, sejam elas particulares ou públicas, seleciona os alunos para as matrículas.

Isso faz com que o Enem seja a base dos estudos da maioria dos concorrentes que pleiteiam uma vaga em uma Instituição de Ensino Superior (IES). E, com isso, vemos pontos positivos e negativos.

O principal ponto positivo é a organização do calendário Enem: o exame acontece todo final de ano (em 2018, as provas serão nos dias 4 e 11 de novembro). Isso faz com que a organização dos estudos possa ser feita ao longo de todo o ano, com uma lógica linear.

Entretanto, nem tudo são flores. O edital do Enem apresenta um dos maiores conteúdos programáticos de todos os vestibulares, englobando praticamente todo o conhecimento adquirido ao longo do ensino médio. E a prova é dividida em quatro grandes áreas do conhecimento, sendo elas:

Tudo isso sem contar a Redação, que tem um peso importantíssimo para a nota final dos estudantes! Como o tema da prova é divulgado apenas na hora, abordando questões sociopolíticas e culturais da atualidade, é fundamental treinar exaustivamente ao longo da preparação.

Com grande complexidade, a prova do Enem premia aqueles alunos que se prepararam com mais organização e eficiência. Muitas vezes, é preciso priorizar certos temas em detrimento de outros, pois dificilmente 10 meses de preparação serão suficientes para conhecer todos os assuntos do programa do exame.

Assim, levando isso em consideração, organizar um cronograma de estudos Enem não é apenas importante. É praticamente uma obrigação dos alunos que se dedicam com afinco para o exame.

Plano de estudo e cronograma é a mesma coisa?

Até agora já falamos de cronograma de estudos e de planejamento. Outro termo muito utilizado nesse tipo de assunto é plano de estudos. Enquanto o cronograma (Enem) tem como objetivo organizar o tempo das sessões de estudo, o plano funciona em uma escala muito maior.

É utilizando o plano que se definem as metas, os objetivos e o cronograma de estudos para Enem. Além da organização do tempo disponível para se dedicar às disciplinas do concurso, o plano também ajuda a separar períodos de descanso e lazer, além de focar em etapas avaliativas, simulados, exercícios de fixação e outras atividades tão importantes para que se alcance o sucesso.

Resumidamente, podemos dizer que o cronograma é parte fundamental do plano de estudos, mas o plano é uma ferramenta muito mais completa e complexa, que auxilia o estudante a definir e conseguir alcançar seus objetivos com mais precisão, especialmente aquele que opta por estudar em casa.

Não consigo me organizar para ter um cronograma, o que fazer?

Muita gente acredita que uma rotina desregulada é o problema para montar um cronograma de estudos. Mas, na verdade, é possível montar um cronograma para qualquer realidade.

É muito comum estudantes terem uma rotina complexa, que envolva períodos de trabalho variados e desajustados. E é justamente por isso que o cronograma de estudos deve ser considerado como uma ferramenta individual, que se aplica especificamente para cada caso.

Pensando assim, não é difícil entender a necessidade de adaptar o cronograma para encaixar pequenas sessões de estudo nos intervalos de tempo livre. Dessa forma, é possível até mesmo estudar nas pausas do trabalho, por exemplo. A grande diferença é que, nesse caso, a dedicação precisa ser ainda mais intensa, uma vez que não há muito espaço para deslizes.

 

estudante cronograma de estudos enem

Cronograma de estudos Enem: Dicas para montar o seu

Agora que você sabe que é possível definir um cronograma de estudos para qualquer pessoa, é hora de montar o seu. Pensando nisso, separamos abaixo algumas dicas essenciais para que você possa trabalhar bem o seu cronograma.

Defina a rotina

Como não poderia deixar de ser, a primeira etapa de qualquer planejamento é entender a realidade atual. E para um cronograma de estudos isso significa analisar a sua rotina.

Entender como funciona o seu tempo ao longo do dia e mesmo da semana é fundamental para compreender como você conseguirá, de maneira clara e honesta, cumprir com as suas responsabilidades de estudo e, ainda, separar um tempo para descansar.

Para analisar corretamente a sua rotina, é interessante começar respondendo algumas perguntas. Lembre-se de ser o mais honesto possível, afinal de contas mentir aqui prejudicará apenas você!

Qual a minha disponibilidade de tempo?

Para responder a essa pergunta, leve em consideração não apenas as necessidades de trabalho, mas principalmente as atividades do dia a dia, como exercícios físicos, descanso e sono. Não adianta incluir horários irrealistas, como madrugadas ou até mesmo feriados!

É importante também entender que algumas pessoas terão uma disponibilidade de tempo maior que as outras. Para quem trabalha, inevitavelmente esse aspecto será menor, mas não impossibilitando o rendimento do estudo, desde que você se organize.

Quanto tempo consigo estudar com qualidade?

Ninguém consegue ficar sentado durante horas e horas a fio estudando e manter um padrão mínimo de qualidade. Dentro da sua disponibilidade de tempo, pense na distribuição dessas horas de modo consciente. Entre as sessões você precisa descansar um pouco!

O que posso deixar de fazer para ganhar mais tempo?

Às vezes a disponibilidade de tempo não é suficiente e é preciso fazer alguns sacrifícios. Entenda que, para concorrer a uma vaga na universidade por meio de um exame nacional contra milhões de concorrentes, você precisará inevitavelmente de abrir mão de alguma coisa.

Saídas frequentes para bares ou festas, por exemplo, podem ser substituídas por algumas horas a mais de estudo. No final do ano, com a sua aprovação em mãos, você verá que valeu a pena!

Como posso aumentar a qualidade do meu tempo?

Se não for possível aumentar drasticamente a quantidade do tempo de estudo, é preciso pensar na qualidade do mesmo. O que fazer para se concentrar mais e render ainda melhor? Meditação, sessões de exercícios físicos e até mesmo uma ou duas horas a mais de sono podem fazer milagres para você!

Estabeleça objetivos e metas

Não há planejamento sem definição de objetivos e metas. O objetivo é sempre estratégico, de olho na reta de chegada. Para um cronograma de estudos do Enem, é natural que o objetivo maior seja a entrada na universidade.

Já as metas são aqueles “mini objetivos”, que ajudarão na caminhada para o sucesso. Conseguir notas melhores a cada simulado, por exemplo, são ótimas metas para se definir.

Se você quiser — e isto é altamente recomendável —, é possível definir ainda algumas tarefas diárias a serem cumpridas, mirando as metas mais próximas. Dessa forma, você se mantém motivado e as sessões de estudo rendem muito mais.

Organize horários

Esse ponto é o coração de um cronograma de estudos. É aqui que você fará a definição das suas sessões, levando em consideração cada uma das dicas acima. Lembre-se sempre de incluir pausas para descanso, momentos de análise e até mesmo alguns minutos para se manter motivado.

Uma boa ideia é separar as sessões de estudo em blocos, encaixando-os nos melhores horários. Lembre-se também de procurar manter um equilíbrio entre os assuntos escolhidos. Não adianta estudar Matemática por horas e depois querer “emendar” um bloco de Química. Você estará exausto e a segunda sessão não será nem um pouco aproveitada. Siga o plano de estudos e o cronograma.

Descanse

Talvez uma das dicas mais subestimadas e, ao mesmo tempo, mais importantes de todas. É preciso descansar! Imagine que você iniciará o seu cronograma de estudos em janeiro, para realizar a prova do Enem em novembro. São mais de 10 meses de estudos diários de um conteúdo cada vez mais complexo e extenso.

Como ninguém é de ferro, é impossível passar todo esse tempo estudando ininterruptamente, sem descansar o corpo e a mente. Os períodos de pausas para descanso devem ser diários, entre uma sessão e outra, para manter a cabeça o mais fresco possível.

É importante também não deixar de lado os feriados. Durante o ano, algumas datas podem ser importantes para colocar a mente em ordem e recuperar as energias. Isso não significa que você deve abrir mão dos fins de semana para estudar, afinal de contas dois dias a mais na rotina semanal fazem total diferença! Mas os feriados costumam ser mais escassos e é totalmente possível aproveitá-los sem peso na consciência.

Outro ponto importante para manter a qualidade das sessões de estudo é ouvir o seu corpo. Todo mundo precisa se exercitar e isso não é diferente para você que pretende entrar na universidade. Analise sua rotina e veja qual o melhor horário para colocar o seu corpo em atividade. Não tem problema se você se exercitar três vezes na semana, o importante é não deixar o sedentarismo atacar.

Seja flexível

Por fim, é preciso aceitar a flexibilidade. Cronogramas são passíveis de adaptações e, frequentemente, devem ser analisados. A realidade de cada aluno muda ao longo de um ano de estudos e isso deve ser levado em conta na hora de utilizar o cronograma como ferramenta de auxílio.

Não há problema algum em adaptar seu planejamento se ocorrer algum imprevisto. Ele deve servir a você e não o contrário, mas é sempre prudente entender que não adianta burlar o cronograma. Uma hora ou outra você precisará dedicar-se seriamente aos estudos!

Cronograma de revisão do Enem

Para a preparação da próxima edição do Enem, saiba que o Stoodi tem uma ferramenta fantástica para ajudar você a construir o seu plano de estudos de maneira completa e precisa: o Plano de Estudos Enem.

Além de todo o planejamento anual, as últimas semanas de estudos para o Enem também são contempladas pelo nosso plano! Assinando o plano, você tem acesso às aulas de revisão, tão importantes para esse momento de finalização dos estudos, além das correções de redação.

No plano de estudos do Stoodi você aponta sua disponibilidade de tempo, se vai fazer apenas o Enem ou também outros vestibulares, qual o curso da sua escolha, a faculdade de preferência, a língua estrangeira escolhida e um dos aspectos mais importantes: a Matemática Básica.

Esse tipo de conteúdo inclui uma série de temas mais básicos da Matemática, extremamente importantes não só para a prova da disciplina, mas também para as provas de Física e Química, por exemplo. Mas se você já se considera um craque na Matemática Básica, não tem problema. É só não marcar a opção e o Plano de Estudos se adequará precisamente ao que você escolher!

O planejamento do cronograma de estudos é uma necessidade para qualquer estudante que pretende garantir uma vaga na universidade por meio do Enem. Com tanto conteúdo e tão pouco tempo, muitos estudantes acabam ficando perdidos sem o auxílio dessa ferramenta.

Curtiu nosso artigo? Então corra para conferir nosso post explicando como funciona o Plano de Estudos do Stoodi! Não deixe também de descobrir o que acontece se você alterar o seu plano de estudos!

Renata Celi

Cursando relações internacionais, ama viajar e tomar sol. A Renata faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e faz trabalho voluntário com crianças nas horas vagas. A Rê adora comida, conhecer gente nova, mas, principalmente, ver filmes repetidos. Conheça mais os textos da Renata!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!