Você sabia que existe um filo composto apenas por animais marinhos que, em geral, não nadam, mas podem se locomover de forma lenta? Esse é o caso dos equinodermosanimais invertebrados de grande importância para a manutenção do equilíbrio dos ecossistemas.

Alguns são bastante comuns e você já deve ter se deparado com eles pelas praias, como as estrelas-do-mar, os ouriços-do-mar e as bolachas-de-praia. Quer aprender mais sobre esse filo e se preparar para as provas do vestibular ou para o Enem? Então, continue acompanhando este artigo e bons estudos!

O que são equinodermos?

O filo Echinodermata reúne mais de 6 mil espécies de animais marinhos distribuídos em 5 classes, como veremos nos próximos tópicos. Seus corpos são revestidos por uma epiderme muito fina que recobre espinhos calcários.

O esqueleto dos equinodermos tem origem mesodérmica e é interno, constituindo um endoesqueleto, que varia de uma espécie para outra. Nos ouriços-do-mar, por exemplo, ele é constituído por placas achatadas firmemente soldadas entre si, formando uma carapaça rígida.

Quais são as características dos equinodermos?

Os equinodermos apresentam movimentos relativamente lentos e simetria radial, características que sugerem o quanto esses animais são primitivos. No entanto, eles são os invertebrados mais aparentados aos cordados — um grupo que reúne peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos.

Sistema ambulacral

O sistema ambulacral, ou sistema hidrovascular, é exclusivo dos equinodermos. Ele é formado por um conjunto de tubos de paredes musculares internos e de prolongamentos tubulares, chamados pés ambulacrais.

Esse sistema atua na respiração, na locomoção, na captura de alimento e na percepção do ambiente, devido às terminações nervosas que apresenta. Ele funciona com a pressão da água no seu interior (daí no nome hidrovascular).

Reprodução dos equinodermos

Equinodermos são animais dioicos. As gônadas dos machos e das fêmeas estão localizadas na cavidade celômica, sendo 5 em ouriços-do-mar, 10 em estrelas-do-mar e apenas uma em pepinos-do-mar.

Essas estruturas abrem-se para o exterior por meio dos poros genitais, e os gametas são eliminados na água do mar, onde ocorre a fecundação, que, portanto, é externa.

O desenvolvimento é indireto, podendo ter uma ou mais formas larvais. Uma das principais características dos equinodermos é a sua grande capacidade de regeneração. Estrelas-do-mar podem regenerar um ou mais braços perdidos, enquanto ouriços-do-mar regeneram continuamente seus espinhos.

ouriço equinodermos

Respiração e excreção dos equinodermos

As estruturas relacionadas às trocas gasosas variam de acordo com o grupo de equinodermos. Em alguns ouriços-do-mar, por exemplo, existem 10 brânquias pequenas, situadas na parte exterior do corpo, ao redor da boca.

Elas são responsáveis por fazer a troca dos gases respiratórios, absorvendo o oxigênio da água e transportando-o pelo fluido celômico. As brânquias desses animais também participam da eliminação do gás carbônico e das excreções.

Nas estrelas-do-mar, as papilas respiratórias são comparáveis a essas brânquias. Nos pepinos-do-mar, a árvore respiratória é a responsável pela respiração e pela excreção.

Sistema digestório

Os equinodermos têm sistema digestório completo, com a boca geralmente situada no centro da região voltada para o substrato (região oral) e o ânus localizado no centro da região oposta (aboral).

Nos ouriços-do-mar, a boca é composta por cinco dentes calcários fortes e afiados. O tubo digestório é formado por um esôfago curto, pelo estômago e pelo intestino, que se abre no ânus. Eles alimentam-se de algas marinhas, pequenos animais e detritos orgânicos.

As estrelas-do-mar são carnívoras e consomem corais, anêmonas, outros equinodermos e moluscos. O estômago desses animais sai da boca e entra em contato direto com a presa, secretando sobre ela muco e enzimas.

Nas serpentes-do-mar, o sistema digestório é muito simplificado, constituído apenas de um estômago de fundo cego. Nesses animais, o intestino e o ânus regrediram e desapareceram.

Em todos os equinodermos, os produtos da digestão são absorvidos pelas células do tubo digestório e passam para a cavidade celômica, sendo distribuídos por todo o corpo. Não há sistema circulatório nesses animais.

Como funciona a classificação dos equinodermos?

Os equinodermos são divididos em 5 classes, que apresentam características específicas entre elas. Conheça quais são a seguir!

Asteroidea

As estrelas-do-mar são as representantes dessa classe. Suas principais características são o corpo achatado, em forma de estrela, normalmente com 5 braços, mas podem ter até 42. Boca e pés ambulacrais estão localizados na região oral e ânus na parte superior.

Echinoidea

A classe echinoidea é à qual pertence do ouriço-do-mar. Esses animais apresentam corpo circular, abaulados (no caso dos ouriços) ou achatados (caso das bolachas-da-praia), sem braços. A boca fica localizada na região oral e o ânus na parte superior (aboral).

Os pés ambulacrais estão distribuídos por todo o corpo e a locomoção ocorre pela movimentação dos espinhos e dos pés. O esqueleto é constituído por placas calcárias fundidas, que formam uma carapaça interna.

Holothuroidea

Pertencentes a essa classe, os pepinos-do-mar têm corpo alongado, sem braços. Diferem do padrão dos equinodermos porque apresentam corpo macio e alongado. A boca está localizada em uma das extremidades do corpo, rodeada por tentáculos, e ânus na região oposta.

São animais que locomovem por meio dos pés ambulacrais distribuídos em fileiras ao longo do corpo. Alimentam-se de detritos orgânicos acumulados nos fundos dos mares.

Crinoidea

Também conhecidos como lírios-do-mar, esses animais têm corpo em forma de taça, com braços ramificados e flexíveis, que lembram plumas. Algumas espécies vivem fixadas em rochas por um pedúnculo, outras podem nadar.

A boca e o ânus estão localizados na parte oposta ao substrato. Alimentam-se de plâncton e detritos orgânicos em suspensão na água, capturados pelos cílios dos tentáculos em torno da boca.

Ophiuroidea

Representada pelas serpentes-do-mar. São animais de corpo achatado, com braços finos e flexíveis, separados uns dos outros e ligados a um disco central. A boca está localizada na região voltada para o substrato e não apresentam ânus.

A locomoção ocorre pela ondulação dos braços. Esses animais alimentam-se de moluscos, pequenos crustáceos e detritos orgânicos presentes no mar.

Os equinodermos vivem no fundo do mar e estão no topo da cadeia alimentar. Por isso, eles têm papel importante como predadores, ajudando a controlar as populações marinhas, além de servirem de alimentos para diversos outros animais.

Gostou de saber mais sobre os equinodermos? Então, não deixe de complementar os estudos e aprenda também sobre embriogênese, reino animal, histologia animal e autótrofos e heterótrofos!

Renata Celi

Cursando relações internacionais, ama viajar e tomar sol. A Renata faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e faz trabalho voluntário com crianças nas horas vagas. A Rê adora comida, conhecer gente nova, mas, principalmente, ver filmes repetidos. Conheça mais os textos da Renata!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!