Uma das figuras mais emblemáticas da história das revoluções mundo afora, Che Guevara é, ainda hoje — mais de cinquenta anos depois de sua morte —, uma referência quando o assunto é a reivindicação a favor da justiça social.

A Revolução Cubana foi palco da luta de guerrilheiros para destituir o então presidente Fulgêncio Batista, considerado corrupto, e instaurar o Socialismo. O grupo de oposição era composto por diversos guerrilheiros, tendo na liderança, além do nome de Che Guevara, ninguém menos que Fidel Castro.

Quer saber como ele entrou para a História? Continue a leitura do nosso post e descubra tudo sobre Ernesto Che Guevara — quem foi, sua contribuição para a sociedade, sua morte, frases de efeito —, sua importância para o mundo e se prepare para as questões abordadas no Enem e nos vestibulares!

Quem foi Che Guevara?

Vamos desenvolver a biografia de Che Guevara no próximo tópico, mas, antes, precisamos dar ênfase a quem foi o comandante, o líder e o revolucionário incansável contra o capitalismo.

A intenção de Che Guevara e de todo o grupo que o acompanhava era atacar de frente as ações políticas e dominantes dos Estados Unidos. Naquele tempo, Cuba era completamente influenciada pelo país norte-americano e se submetia a todas as intervenções econômicas impostas.

Convictos de que as classes pobres da ilha eram prejudicadas por esse formato de governo, os rebeldes arquitetaram um plano de derrubada do presidente e tomada do poder, para banir a ideia de uma nação estratificada.

Depois de uma tentativa frustrada de instalação da guerrilha nas florestas de Sierra Maestra, com um ataque que deixou muitos mortos e diversos feridos, Fidel Castro e o grupo de guerrilheiros enfim tomaram o poder.

Veja a cronologia da transição de Che Guevara para revolucionário e as principais conquistas do Socialismo até os dias atuais.

  • 1954 — Em viagem ao México, Che Guevara conheceu Raul e Fidel Castro, irmãos e revolucionários em busca de membros para colocar em prática o plano de tomada do governo de Cuba.
  • Ainda no mesmo ano, Fidel Castro fundou o Movimento 26 de Julho, que tinha como principal objetivo a distribuição da terra aos camponeses, a industrialização, a nacionalização dos serviços públicos, as eleições honestas e a reforma educacional.
  • 1957 — Instalado nas florestas de Sierra Maestra, um grupo de cerca de 80 homens esteve preparado para guerrilhar, mas os planos foram frustrados pelo forte combate com as forças governamentais, levando a pior o grupo revolucionário.
  • 1959 — Depois de muitas batalhas, o governo capitalista foi derrubado e Fidel Castro foi eleito o Primeiro Ministro de Cuba em 16 de fevereiro. O título conferiu a ele os poderes para comandar o país sob os preceitos socialistas.
  • 1959 a 1965 — Che Guevara trabalhou ativamente na reorganização do governo, tendo inclusive, sido nomeado para altos cargos: presidente do Banco Nacional, Ministro da Indústria, Embaixador de Cuba, atuando diplomaticamente em missões internacionais.
  • 1961 — Che Guevara viaja ao Brasil e recebe das mãos do presidente Jânio Quadros a condecoração da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul — a mais alta atribuída a personalidades estrangeiras.
  • 1967 — Acreditando que o movimento socialista poderia se estender a diversos outros países, Che Guevara partiu determinado a unificar os países da América Latina, mas, depois de ir à África, chegou enfim à Bolívia, onde foi abatido (dedicaremos um tópico para falar da sua morte logo em seguida).
  • 2007 — A saúde de Fidel Castro se deteriora e o governo passa às mãos de Raul Castro, que deu continuidade ao modelo socialista pelo qual lutaram tanto.
  • 2016 — Fidel Castro falece aos 90 anos.
  • 2018 — Eleito por Assembleia, o professor universitário Miguel Díaz-Canel assumiu a Presidência de Cuba e, desde então, vem promovendo pequenas possibilidades econômicas em comunicação com países estrangeiros para angariar investimentos.

Che Guevara: biografia

che guevara

Che, nascido Ernesto Rafael Guevara de La Serna, em Rosário, na Argentina, era o mais velho de 5 irmãos. Cresceu entre Buenos Aires, Caraguatay e Córdoba (essa última por recomendação médica, em função da asma sofrida pelo pequeno Ernesto).

Incentivado pelos pais a ler com frequência, durante toda a adolescência foi degustando os diversos livros da biblioteca da família. Foi o primeiro contato com o Socialismo e com os autores do movimento — Marx, Engels e Lênin. O hábito da leitura o seguiria pela vida, inclusive no meio da floresta, nas pausas da guerrilha.

Aos 18 anos, ingressou na faculdade de Medicina na Colômbia, para onde se mudou com a família depois da queda sofrida pelos negócios. Antes de se formar médico, em 1951, partiu em uma viagem de motocicleta pela América Latina, pois queria conhecer a situação política, social e econômica do continente. Essa viagem foi relatada no filme Diários de motocicleta (2004).

Com um espírito naturalmente inquieto e questionador, Ernesto Guevara realizou mais uma viagem de grande escala. Dessa vez, em 1952, a bordo de “La Poderosa II”, a velha motocicleta do amigo Alberto Granado. O destino — todo o continente, de Buenos Aires a Caracas.

Tornou-se médico em 1953, mas apenas por formação, pois, ao voltar para a Argentina, passou a atuar cada vez mais na política viajando a países como Guatemala, Colômbia, Panamá, Costa Rica, Bolívia e Peru, já que queria ver de perto as condições desses territórios.

Por onde passava, Che presenciava situações de miséria, pobreza, desigualdade e injustiça. Com tudo o que já conhecia, toda a visão socialista que tinha, sabia que não havia outro caminho senão lutar pela implantação do Socialismo.

Como você viu no início deste post, o ano de 1954 foi um divisor na vida de Ernesto, quando, a partir do encontro com os Castro, ele se tornaria Che Guevara.

Morte de Che Guevara

Não satisfeito de ver apenas Cuba beneficiada pelo regime socialista, Che Guevara queria mais e decidiu instalar diversos grupos de guerrilha por toda a América Latina. Porém, por ordem de Fidel, liderou 100 homens na guerrilha do Congo, mas, por despreparo, a missão deu errado e o grupo recuou sem sucesso.

O objetivo seguinte era chegar à Bolívia e plantar uma base de guerrilha em busca da integração e unificação entre os países da América Latina (dali partiria para a Argentina).

Sem o apoio do partido comunista boliviano e sem falar a língua nativa indígena da aldeia de La Higuera, Che Guevara foi capturado e morto sob o comando do soldado boliviano Mario Terán, em obediência ao Coronel Zenteno Anaya e ao Vice-presidente René Barrientos.

A ossada de Che Guevara foi encontrada em 1997 em uma vala, em meio a diversas outras, na cidade de Vallegrande, bem próximo de onde foi executado.

Os restos mortais foram então transferidos para Cuba, onde ocorreu o sepultamento com a presença de Fidel Castro e da família, com honras de Chefe de Estado, e hoje descansa no Mausoléu Guevara, na cidade de Santa Clara, província de Villa Clara.

Frases de Che Guevara

Muitas frases marcaram a trajetória desse guerrilheiro que também atuou como repórter jornalístico e escritor. As célebres frases são usadas por jovens e adultos com espírito questionador para inspirar movimentos sociais e referenciar a luta e o desejo de igualdade e propor ações sociais. Conheça as mais famosas!

  • Sonha e serás livre de espírito… luta e serás livre na vida.
  • Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros.
  • Derrota após derrota até a vitória final.
  • Ser jovem e não ser revolucionário é uma contradição genética.
  • Muitos me chamaram de aventureiro e o sou, só que de um tipo diferente: dos que entregam a pele para provar suas verdades.
  • Deixe-me dizer-lhe, correndo o risco de parecer ridículo, que o verdadeiro revolucionário é guiado por grandes sentimentos de amor.
  • Retroceder sim, render-se jamais!
  • Fuzilamentos? Sim, fuzilamos e continuaremos fuzilando sempre que necessário. Nossa luta é uma luta [dedicada] à morte.
  • Os poderosos podem destruir uma, duas, até três rosas, mas jamais poderão deter a primavera.
  • Hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás.

As informações contidas neste post devem ajudar você nos exames, já que Che Guevara e o Socialismo são temas cobrados nas provas de Ciências Humanas. Há muitos outros conteúdos em nosso blog e cada um deles trará elementos para o seu sucesso. Não deixe de montar seu plano de estudos Stoodi!

Renata Celi

Cursando relações internacionais, ama viajar e tomar sol. A Renata faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e faz trabalho voluntário com crianças nas horas vagas. A Rê adora comida, conhecer gente nova, mas, principalmente, ver filmes repetidos. Conheça mais os textos da Renata!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!