Já ouviu falar em paz armada? Sabe o que esse termo significa ou em que época da História isso aconteceu? E a diferença entre paz armada e Guerra Fria? Já imaginou como esse assunto pode ser cobrado nos vestibulares do país ou no Enem?

Se você respondeu não a uma ou mais perguntas, confira este post sobre a História mundial que preparamos para você e aprenda o que é paz armada e qual a sua relação com a Guerra Fria. Continue a leitura!

O que foi a paz armada?

Para que se explique o que foi a paz armada (1871-1914), é preciso remontar ao período histórico da Europa que antecede a tragédia da 1ª Guerra Mundial. Naquela época, os países europeus começaram a se preocupar excessivamente com a segurança interna e, assim, intensificaram a fabricação de materiais bélicos e o treinamento de recursos humanos para a guerra.

Os exércitos foram armados e capacitados para enfrentar um confronto direto, caso ele ocorresse. O mais curioso disso é que não havia uma guerra iminente e esses países não pretendiam efetivamente entrar em guerra, mas sim manter a paz.

Paz armada: resumo

Você já ouviu o ditado popular de origem latina “Se quer paz, se prepare para a guerra”? Ele traduz perfeitamente o período que a Europa atravessava: a manutenção da paz, utilizando como meio uma intensa preparação para uma potencial guerra.

Em 1909, um diplomata francês, chamado Paul Cambon, deu uma declaração pública que também reflete muito bem o pensamento predominante na época: “Apego me à paz, tanto quanto vós. Creio, somente, que ser forte é o melhor meio de garanti-la. Um país desfibrado está à mercê do primeiro que chegar; um país armado, animado de espírito militar e pronto para o combate, está certo de impor o respeito e evitar os horrores da guerra.”

Naquele período, o bloco da Tríplice Aliança (Alemanha, Império Austro-Húngaro e Itália) e o bloco da Tríplice Entente (Rússia, França e Inglaterra) ampliaram sua capacidade bélica. Impulsionados pela grande demanda, a indústria de armas aumentou seus recursos e introduziu novas tecnologias. Muitos países também instituíram o serviço militar obrigatório como um meio de terem recursos humanos treinados e preparados para uma potencial guerra.

soldados paz armada

Você pode estar se perguntando o que estava ocorrendo naquela época que levava os países a sentirem necessidade de se armarem tão intensamente?

O que acontece é que, a partir do século XIX as potências europeias começaram a lutar para conseguir a hegemonia política e econômica do continente europeu. O imperialismo sobre a África e a Ásia, a exacerbação do nacionalismo e a corrida armamentista na Europa foram os principais motivos que levaram os países a se preocupar com a segurança e a buscar meios de se protegerem.

Com o clima de tensão e disputa, uma possível guerra poderia surgir a qualquer momento e, assim, mais os países se armavam e treinavam seus exércitos. No fim, esses fatores mais as rivalidade industriais, políticas e econômicas entre as potências europeias culminaram em um dos marcos mais trágicos da história mundial: a Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Um dos pontos de conflito foi o fato de as nações imperialistas estarem em processo de industrialização e competindo pelo controle das colônias, o que era vantajoso do ponto de vista industrial e econômico. Ter uma colônia garante a existência de uma mercado consumidor para os produtos da indústria, o fornecimento de matéria-prima de baixo custo e ainda uma região onde se possa investir o capital excedente.

Paz armada X Guerra Fria

É comum as pessoas confundirem a paz armada com a Guerra Fria, mas saiba que elas não têm o mesmo significado e correspondem a momentos históricos diferentes. Um dos motivos para isso é que esses dois períodos têm como semelhança o clima de tensão, a corrida armamentista e a iminência de uma guerra.

No entanto, a paz armada e a Guerra Fria acontecem em períodos históricos bem distintos: a paz armada, como vimos, corresponde ao antecedente da Primeira Guerra Mundial, que se iniciou em 1914, já a Guerra Fria é um conflito pós Segunda Guerra Mundial (1939-1945), entre as então potências Estados Unidos e União Soviética.

A Guerra Fria é um momento bastante peculiar da História, pois é marcado pela disputa militar, política, econômica e ideológica do mundo pelos Estados Unidos, no bloco capitalista, e a União Soviética, no bloco socialista. Essa disputa dividiu o mundo em blocos de influência e resultou em uma corrida armamentista, caracterizado pelo desenvolvimento de armas nucleares, que durou cerca de 40 anos.

O conflito é chamado de “Guerra Fria”, pois não houve conflito direto entre essas duas potências, mas conflitos indiretos, na busca de superação. O conflito direto não ocorreu devido à consciência de que a grande quantidade de armamento nuclear poderia levar ao fim dos dois países envolvidos ou até mesmo ao fim da vida no planeta.

Pelo contrário, a paz armada acabou culminando na Primeira Guerra Mundial, com o conflito direto entre os países, o que causou milhões de mortos civis e militares e deixou os países derrotados em crise.

Outra interpretação possível entre esses dois eventos é considerar que, no período da Guerra Fria, aconteceu uma paz armada, já que Estados Unidos e União Soviética produziam armas nucleares para demonstrar superioridade, mas sem entrarem em guerra e mantendo a paz.

Como esse assunto pode ser cobrado nas provas dos vestibulares e no Enem? Uma possibilidade é ele ser cobrado relacionando com as atualidades tipicamente cobradas. Por exemplo, a Guerra Fria pode ser relacionada com a crise diplomática internacional da Coreia do Norte, causada pelo desenvolvimento de mísseis. Esses fatores estão conectados pelo interesse geopolítico e econômico das duas superpotências — Estados Unidos da América e União Soviética — na divisão das Coreias.

Gostou deste texto? Agora que você já sabe explicar o que era a paz armada, acesse nosso blog, cadastre-se gratuitamente e faça seu Plano de Estudos! Assim, você organiza seus estudos e fica mais perto de chegar à universidade!

Renata Celi

Cursando relações internacionais, ama viajar e tomar sol. A Renata faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e faz trabalho voluntário com crianças nas horas vagas. A Rê adora comida, conhecer gente nova, mas, principalmente, ver filmes repetidos. Conheça mais os textos da Renata!