Talvez você já tenha ouvido por aí que contar boas histórias é uma ótima estratégia de marketing: ajuda a criar conexão com o público e é uma forma fácil de passar a mensagem. Mas você conhece as técnicas de storytelling para aplicar em seus conteúdos?

Primeiro, vamos deixar claro que, no storytelling, não existe receita de bolo. Ou seja: nenhuma das fórmulas que você encontra são prontas. Elas precisam, sempre, ser adaptadas a cada realidade e necessidade.

Sem uma análise de quem é sua audiência e dos desejos dela, por exemplo, é possível que você não consiga afinidade e, com isso, seu trabalho seja em vão.

Vamos, então, conhecer alguns métodos eficazes?

1. Passe uma mensagem contando uma história

É muito mais fácil fazer as pessoas pararem para escutar o que você tem a dizer quando você se comunica usando uma boa história.

Mas, claro, você precisa, antes, identificar o enredo que agradaria seu público e o fizesse se sentir encantado. Sendo assim, não tenha pressa nessa criação.

Pense em um início, meio e fim (que não precisam ser lineares) e concentre bastante na mensagem que você quer transmitir para as pessoas com seu texto.

2. Gere identificação utilizando a emoção

Emoções são reações inatas, não controladas, que temos frente a determinadas circunstâncias. Elas tendem a gerar empatia, fazendo com que o ouvinte consiga quase que sentir como se fosse o protagonista ou ainda associar aquela sensação a um momento semelhante pelo qual passou.

Um bom exemplo disso é o da propaganda da Dove, veiculada há alguns anos e que conseguiu sensibilizar praticamente todas as mulheres que a assistiram. Caso você não se lembre, reveja no vídeo.

O fato da propaganda ter feito sucesso é, justamente, por muitas mulheres se identificarem com o sentimento de inferioridade dos relatos na história. E você concorda que produzir esse tipo de emoção tem muito mais poder do que, simplesmente, dizer para as mulheres: “vocês são mais bonitas do que pensam”?

3. Defina como será o padrão da história

Existem muitas estruturas de construção do enredo. Um exemplo é a jornada do herói, na qual o protagonista passa por uma aventura e consegue a vitória no fim.

Defina também as características do protagonista e antagonista, se houver. Detalhe qualidades e defeitos, os padrões e arquétipos, o cenário ideal, qual será a missão, além da sequência dos fatos.

O ideal é usar a criatividade nesse ponto, em vez de copiar algo já feito por outras pessoas.

4. Transforme o leitor em protagonista

E que tal, na escrita, fazer o leitor se sentir o protagonista da história? Essa é, inclusive, uma das técnicas de storytelling mais poderosas. Se você entende bem sobre o tipo de público que lerá o conteúdo, conseguirá identificar quais necessidades e problemas característicos deles.

Para isso, conte a história de outra pessoa que, por um acaso, tenha as mesmas angústias e os mesmos objetivos da audiência e que conseguiu se superar, decidindo-se por uma ação.

A vitória do protagonista tem de estar claramente ligada à decisão que você queria que seu leitor tomasse. Quanto mais você conhecer os seus leitores, mais vai conseguir fazer com que eles se sintam os personagens principais e torçam pelo final feliz.

5. Crie suspense na história

Criar aqueles pequenos suspenses fazem com que o ouvinte se mantenha atento ao que acontecerá em seguida, impedindo que desvie sua atenção para outros tipos de tarefas.

Essa tende a ser outra das mais eficientes técnicas de storytelling, principalmente, se o conteúdo produzido for veiculado na internet. Isso porque, na web, é muito fácil as pessoas perderem o foco e o interesse, pois estão expostas a dezenas de estímulos ao mesmo tempo.

Então, use aquele recursos estilísticos, como exclamações, reticências e instigue o público a ter curiosidade sobre o que virá a seguir.

6. Mostre o lado humano

Quer algo mais humano do que demonstrar aos outros as próprias falhas, os sentimentos e os pensamentos? Perfeição é uma idealização que não existe na vida real. Logo, construir personagens que tenham apenas características positivas dificilmente fará com que o público consiga se identificar.

Lembra a propaganda da Dove? Um dos motivos pelo qual ela conseguiu gerar identificação foi por ter mostrado esse lado meio inseguro e autocrítico que grande parte das mulheres têm com a própria aparência. Isso faz com que as pessoas se sintam mais “normais” por também se comportarem de modo parecido.

Assim, gaste um tempo pensando qual particularidade (insegurança, medo, angústia etc.) geraria mais afinidade. Crie situações que façam o protagonista externar seus pensamentos e sentimentos.

7. Ajuste a história ao formato adequado

Onde sua audiência está? É importante você identificar isso para conseguir chegar ao formato ideal, pois de nada adianta montar um enredo lindo, mas não conseguir fazer com que as principais pessoas, foco de toda sua produção, leiam o texto.

Agora, com essas técnicas de storytelling fantásticas, você já pode construir suas histórias e deixar aquele seu texto ainda mais rico e diferenciado. Assim, você foge daquela mesmice dos textos espalhados por aí.

E se você ficou com vontade de se aprofundar ainda mais nessa estratégia, é só fazer este mini-curso para conseguir conquistar mais sua audiência por meio de boas histórias!

Renata Celi

Cursando relações internacionais, ama viajar e tomar sol. A Renata faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e faz trabalho voluntário com crianças nas horas vagas. A Rê adora comida, conhecer gente nova, mas, principalmente, ver filmes repetidos. Conheça mais os textos da Renata!