Mesmo com a presença de algumas áreas conflituosas pelo mundo, atualmente vivemos em uma sociedade que as nações priorizam o diálogo e a diplomacia política para a solução de problemas e questões internacionais. Entretanto, séculos atrás a dinâmica das relações humanas eram completamente diferente da atual, isto é, os impasses comumente eram resolvidos em guerras e conflitos armados, como exemplo temos as cruzadas.

Muito mais do que apenas um movimento de caráter religioso, as cruzadas interferiram diretamente nas relações sociais de toda a Europa e parte do Mediterrâneo entre os séculos XI e XIV. Dessa forma, por ser um evento histórico de grande relevância, é muito importante para o vestibulando dominar esse assunto, já que ele é cobrado em provas constantemente.

Sendo assim, veja o que foram as cruzadas, suas causas, consequências e questões sobre as cruzadas.

O que foram as cruzadas?

Um conjunto de movimentos militares com características cristãs que partiam da Europa Ocidental com destinos à Palestina (na época denominada de Terra Santa pelos católicos) e Jerusalém, visando essencialmente a retomada do poder local perdida para os turcos muçulmanos.

Estendida por vários anos, essa batalha entre europeus e turcos muçulmanos chamada de cruzadas ganhou várias páginas na história mundial, trazendo sérias consequências e desdobramentos os quais analisaremos abaixo.

Como começaram as cruzadas?

Desde o século VII a cidade de Jerusalém e ao redor eram controlados pelos povos árabes, que não impunham barreiras para a visitação cristã, isto é, mantinham certa relação harmoniosa com os povos europeus. Entretanto, em meados do século XI os turcos passaram a dominar essa região e impedir (de forma agressiva e desafiadora) a peregrinação dos cristãos, perseguindo-os e assassinando-os.

Como para a Europa essa região era considerada santa, bem como levando em consideração o início da resistência local para a peregrinação católica, surgem movimentos militares vindos da Europa Ocidental para a retomada do poder da Terra Santa, em outras palavras, nascem as cruzadas.

Quais foram as consequências das cruzadas?

Uma das principais consequências das cruzadas, sem dúvida, foi a intensificação do comércio nas regiões periféricas da Europa, favorecida principalmente pelas constantes movimentações militares e de peregrinos. Nesse contexto, as cruzadas foram fundamentais para o desenvolvimento desses locais habitados por pobres camponeses e famílias desempregadas, população que antes era totalmente negligenciada pelo poder central.

Outra consequência que podemos destacar, porém negativa, é o aumento da rivalidade e tensão entre os fiéis cristãos e a muçulmanos. Vale pautar para o estudante que ainda hoje é possível encontrar na sociedade resquícios dessa tensão e rivalidade, fato que é evidenciado pelo atual preconceito e xenofobia na Europa aos muçulmanos, e de alguns casos de terrorismo religioso que ocorrem tanto no oriente médio quanto na Europa.

Quais são as cruzadas mais conhecidas?

Ao todo foram 8 cruzadas vindas da Europa ocidental com rumo à Terra Santa, entre elas, cabe ressaltar 4 delas.

Primeira cruzada

Ocorrida entre os anos de 1096 – 1099, a primeira cruzada obteve sucesso ao conquistar Jerusalém, entretanto, os turcos muçulmanos conseguiram retomar o poder da cidade posteriormente, no século XII.

Segunda cruzada

Iniciada em 1147 e terminada dois anos depois, a segunda cruzada mesmo sendo organizada por importantes reis e imperadores europeus fracassou e não alcançou o poder da Terra Santa.

Terceira cruzada

Durando longos 3 anos (de 1189 a 1192) e chamada de Cruzada dos Reis (devido às participações dos reis da Inglaterra, França e Império Romano-Germânico), foi outro movimento militar que não conseguiu dominar Jerusalém, porém, obteve vitórias no campo diplomático, pois, estabeleceram acordos com os turcos para que os peregrinos cristãos pudessem visitar Jerusalém sem problemas.

Quarta cruzada

Foi a primeira cruzada (organizada em 1202 – 1204 por comerciantes da cidade de Veneza) que tinha como objetivo principal conquistar primeiramente a região de Constantinopla, para então tentar tomar o poder de Jerusalém posteriormente. Constantinopla chegou a ser dominada pelos europeus, contudo, a Terra Santa continuava a ser dominada pelos turcos.

santo sepulcro as cruzadas

Como esse assunto pode ser cobrado no vestibular?

Como mencionado acima, esse tema comumente aparece em questões de vestibulares, as quais destacaremos dois exemplos abaixo:

1) O movimento das cruzadas foi essencial para o quadro das transformações porque a Europa passaria nos processos finais da Idade Média. Definida essa questão, é possível assegurar-se em relação ao movimento cruzadista que:

a) os efeitos imediatos das cruzadas sobre a vida europeia foram de natureza política, já que contribuíram para abalar sensivelmente o poder absoluto dos monarcas europeus.

b) em termos jurídicos, as cruzadas contribuíram para modificar o sistema da propriedade no feudalismo, já que difundiram o começo da propriedade dominante no Extremo Oriente.

c) os seus resultados abalaram seriamente o prestígio do papado, provocando, inclusive, a separação entre a Igreja de Roma e a de Constantinopla, fato de implicações negativas para a autoridade clerical.

d) os efeitos sociais das cruzadas fizeram-se sentir principalmente sobre as relações de trabalho, já que os cruzados, ao retornarem do Oriente, defendiam a substituição da servidão pelo trabalho livre.

e) as exigências das expedições contribuíram decisivamente para o recuo da dominação árabe no Mediterrâneo, abrindo os espaços para que as suas águas viessem a sustentar, mais tarde, parte das grandes rotas do comércio europeu.

Solução

Alternativa correta letra “E”. As constantes movimentações militares no Mediterrâneo favoreceram para que a dominação europeia avançasse nessa região, diminuindo assim a presença árabe na localidade.

2) Considere os seguintes textos:

Texto I

Os cruzados avançavam em silêncio, encontrando por todas as partes ossadas humanas, trapos e bandeiras. No meio desse quadro sinistro, não puderam ver, sem estremecer de dor, o acampamento onde Gauthier havia deixado as mulheres e crianças. Lá, os cristãos tinham sido surpreendidos pelos muçulmanos, mesmo no momento em que os sacerdotes celebravam o sacrifício da Missa. As mulheres, as crianças, os velhos, todos os que a fraqueza ou a doença conservava sob as tendas, perseguidos até os altares, tinham sido levados para a escravidão ou imolados por um inimigo cruel. A multidão dos cristãos, massacrada naquele lugar, tinha ficado sem sepultura.

Texto II

Foi, de fato, na sexta-feira 22 do tempo de Chaaban, do ano de 492 da Hégira, que os franj* se apossaram da Cidade Santa, após um sítio de 40 dias. Os exilados ainda tremem cada vez que falam nisso, seu olhar se esfria como se eles ainda tivessem diante dos olhos aqueles guerreiros louros, protegidos de armaduras, que espelham pelas ruas o sabre cortante, desembainhado, degolando homens, mulheres e crianças, pilhando as casas, saqueando as mesquitas.

*franj = cruzados.

Analise as seguintes sentenças acerca dos dois textos mencionados acima:

I – Os textos referem-se ao mesmo assunto — as Cruzadas, ocorridas no período medieval —, mas apresentam visões distintas sobre a realidade dos conflitos religiosos desse período histórico.

II – Ambos os textos narram partes de conflitos ocorridos entre cristãos e muçulmanos durante a Idade Média e revelam como a violência contra mulheres e crianças era prática comum entre adversários.

III – Ambos narram conflitos ocorridos durante as Cruzadas medievais e revelam como as disputas dessa época, apesar de ter havido alguns confrontos militares, foram resolvidas com base na ideia do respeito e da tolerância cultural e religiosa.

É correto apenas o que se afirma em:

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

Solução

Alternativa correta letra “D”. Naquela época não havia um clima de respeito e tolerância entre as religiões, pelo contrário, as tensões e rivalidades religiosas ficaram ainda mais acentuadas.

Portanto, após aprender o que foram as cruzadas, bem como entender o seu real significado para a história mundial, o estudante consegue perceber que esse é um tema extremamente importante, o qual provavelmente será abordado tanto nos vestibulares tradicionais, quanto no Enem. Vale também lembrar ao vestibulando o paralelo que as provas podem fazer entre as cruzadas e os atuais casos de preconceito religioso, ocorridos principalmente na Europa.

Quer aprender mais e ficar por dentro de tudo sobre os vestibulares e o Enem? Experimente nosso plano de estudos. Com ele você tem acesso a videoaulas e ainda pode testar seus conhecimentos a partir de vários exercícios que a plataforma disponibiliza.

Renata Celi

Cursando relações internacionais, ama viajar e tomar sol. A Renata faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e faz trabalho voluntário com crianças nas horas vagas. A Rê adora comida, conhecer gente nova, mas, principalmente, ver filmes repetidos. Conheça mais os textos da Renata!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!