O ramo da estatística e análise de dados é relevante para muitas áreas do conhecimento. Nesse domínio, o tema de frequência relativa é um conceito básico e frequentemente aparece nas provas de vestibular no caderno de Matemática. Dando seguimento a nossos textos preparatórios para as provas dessa disciplina, criamos este artigo com tudo o que precisa saber sobre frequência relativa e se sair bem nos exercícios desse assunto.

Neste post, você encontrará informações sobre:

  • definições do conceito de frequência relativa;
  • diferenças entre frequência absoluta e relativa;
  • como calcular o valor de uma frequência desse tipo;
  • questões resolvidas sobre a temática.

Vamos lá?

O que é frequência relativa?

É um cálculo muito útil nas análises de pesquisas com grande volume de dados. Por exemplo, se você está fazendo uma sondagem sobre a quantidade média de animais de estimação nas famílias de determinado bairro, um levantamento amplo de informações terá de ser recolhido por meio das ferramentas de investigação: entrevistas, questionários etc.

Seguindo com nosso exemplo, digamos que o bairro em questão tenha uma população de 500 pessoas respondendo à pesquisa. Cada uma delas dirá um certo número de bichos que tem em casa, e somando esses valores você obterá a quantidade numérica total dos animais de estimação na região.

Essa é sua referência para a frequência absoluta — ponto que discutiremos logo em seguida. Ao mesmo tempo, você não conseguirá tirar desses valores a média de animais, que é um dado mais refinado e objetivo real da pesquisa. Para isso, usamos o cálculo da frequência relativa.

Uma primeira dica aqui é que os exercícios desse conteúdo normalmente são apresentados em formato de tabela, facilitando a interpretação de qual conhecimento acessar na hora da prova.

Frequência absoluta

Também conhecida como frequência simples, ela corresponde ao dado bruto informado pela pesquisa em questão. No nosso exemplo, seria a quantidade total de animais declarados por cada família entrevistada.

A frequência absoluta informa apenas a quantidade de vezes que determinado fenômeno ocorre, sendo normalmente um dado preliminar de uma investigação. Uma dica para identificá-la em contexto de prova é que ela sempre será informada na tabela por um número real, e não uma porcentagem.

Como calcular frequência relativa?

Em uma pesquisa para a abertura de um pet shop, por exemplo, seria importante ter ideia de quantos animais existem em média naquela região. Se o bairro tem uma grande quantidade de animais, mas distribuídos entre poucos habitantes, pode não ser tão vantajoso fazer o investimento como aparentava a princípio.

Para ter essa noção mais aprofundada, utilizamos o método da frequência relativa. Ele sempre será expresso em porcentagem e leva em conta também o número de sujeitos na população pesquisada.

Existem alguns métodos diferentes para fazê-lo, até mesmo por meio de uma calculadora, mas ensinaremos uma maneira simples de descobrir a frequência relativa mesmo quando só se tem uma caneta e um papel em mãos. Voltando ao nosso exemplo, digamos que a resposta máxima de ocorrências na sua pesquisa tenha sido de 8 ou mais animais.

Assim, teremos 9 valores (incluindo o zero) de frequências absolutas para serem transformadas em relativas. Para tanto, basta dividir cada um dos valores pelo número total de observações do fenômeno. Portanto, se a frequência absoluta total de animais no bairro é de 350, seu trabalho será o de obter a razão de cada uma de suas categorias pelo total de 350.

As porcentagens obtidas representam a frequência relativa de cada quantidade de animais domésticos, fornecendo um panorama mais claro da média de pessoas que têm um animal no bairro. Uma dica útil, para saber se está indo no caminho certo, é somar o valor de todas as suas porcentagens: elas obrigatoriamente devem equivaler a 100% adicionadas.

100% frequência relativa

Exercícios de frequência relativa

Você já conhece agora os princípios básicos sobre frequência relativa e absoluta. Aproveite para testá-los e desenvolvê-los nas questões resolvidas a seguir.

1. (Mackenzie) Um pesquisador fez um conjunto de medidas em um laboratório e construiu uma tabela com as frequências relativas (em porcentagem) de cada medida, conforme se vê a seguir:

Assim, por exemplo, o valor 1,0 foi obtido em 30% das medidas realizadas. Qual a porcentagem de vezes que o pesquisador obteve o valor medido maior que 1,7?

a) 30

b) 7,5

c) 45

d) 12,5

e) 5

2. (ULBRA) Preocupada com a sua locadora, Marla aplicou uma pesquisa com um grupo de 200 clientes escolhidos de forma aleatória, sobre a quantidade de filmes que estes locaram no primeiro semestre de 2011. Os dados coletados estão apresentados na tabela a seguir:

É verdade que:

a) mais da metade dos clientes alugaram 2 filmes.

b) menos da metade dos clientes alugaram 3 filmes.

c) todos os cliente alugaram pelo menos um filme.

d) menos da metade alugou pelo menos 2 filmes.

e) a locadora tem menos de 200 clientes.

3. (Enem 2012) Uma pesquisa realizada por estudantes da Faculdade de Estatística mostra, em horas por dia, como os jovens entre 12 e 18 anos gastam seu tempo, tanto durante a semana (de segunda-feira a sexta-feira), como no fim de semana (sábado e domingo). A seguinte tabela ilustra os resultados da pesquisa.

De acordo com esta pesquisa, quantas horas de seu tempo gasta um jovem entre 12 e 18 anos, na semana inteira (de segunda-feira a domingo), nas atividades escolares?

a) 20

b) 21

c) 24

d) 25

e) 27

Gabarito

1. e; 2. b; 3. e.

No tema da frequência relativa, o mais importante é atentar aos conceitos fundamentais para sua aplicação, como a diferenciação entre a frequência absoluta e relativa. Também é importante lembrar qual é o cálculo necessário para descobrir cada uma delas: soma no primeiro caso e divisão no segundo.

Além de tudo, é um assunto útil para muitas áreas do conhecimento, como os estudos estatísticos organizacionais, demográficos ou ambientais. É o tipo de lição em Matemática que ajuda a raciocinar melhor e pode ser útil até mesmo em seu cotidiano.

Conheça o nosso Plano de Estudos! Basta acessar e aproveitar muito mais suas rotinas de estudo. Por fim, convidamos você, que está se preparando para o vestibular, a consultar as últimas provas do Enem! Com elas, dá para se ter uma boa ideia do que esperar na hora da prova este ano.

Giovanna Pessoa

Estudante de Administração de Empresas, a Gi faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e adora escrever! Ela ama estar em contato com a natureza, ler sobre psicologia, mas acima de tudo, é apaixonada por um cãozinho. Conheça mais sobre os textos da Gi, essa grande escritora que procura crescer cada vez mais em marketing!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!