Saber o que são enzimas é um passo importante no seu cronograma de estudos. Afinal, essas moléculas são fundamentais para o bom funcionamento do nosso corpo e, portanto, podem aparecer facilmente nas provas de Química e de Biologia dos grandes vestibulares.

No entanto, nós sabemos que existe uma série de funções e tipos de enzimas que podem confundir os vestibulandos, não é verdade? Para ajudar você nessa missão, preparamos este artigo com as principais informações sobre elas para você montar um bom planejamento de estudo e garantir uma excelente nota nas provas. Acompanhe!

O que são enzimas?

Afinal, o que são enzimas? Bom, elas nada mais são do que moléculas orgânicas de natureza proteica, que servem como catalisadoras nas reações químicas, isto é, têm como objetivo acelerar a velocidade dos processos sem alterar sua composição e resultados.

Nesse sentido, as enzimas apresentam uma estrutura quaternária que determina a sua função e também o seu tipo. Em outras palavras, é a sua forma que aponta qual é o seu trabalho e em qual substrato ela deve se acoplar para acelerar a reação em questão. É por isso que podemos afirmar que, sem as enzimas, dificilmente uma reação acontece no nosso corpo.

Enzimas: funções

No tópico anterior, explicamos que as enzimas apresentam diferentes funções por terem diversas estruturas. Ainda que o seu principal objetivo seja acelerar as reações químicas no nosso organismo, precisamos ter uma variedade de moléculas para que diferentes ações aconteçam.

Ou seja: existe uma enzima específica para cada tipo de reação, como a digestiva. Isso faz com que cada uma apresente uma função específica para que o seu trabalho seja realizado da melhor forma possível. Nesse sentido, a molécula precisa ligar-se a um substrato em uma região chamada de sítio de ligação.

Para que isso aconteça, é necessário que tanto a enzima quanto o substrato modifiquem a sua forma tridimensional para que o encaixe ocorra perfeitamente. Assim, existe um termo na Biologia que determina essa ligação: a Teoria da Chave-Fechadura, que justamente explica o encontro entre esses dois elementos.

Além disso, é importante destacar que existe uma série de atividades que alteram as funções das enzimas e podem contribuir para a desaceleração de uma reação química, como quando o seu metabolismo sofre uma diminuição de potencial. Isso pode acontecer por quatro fatores:

  • temperatura: condiciona a velocidade da reação química;
  • pH: regula a atividade da enzima;
  • tempo: determina a quantidade de produtos que são produzidos a partir do contato da enzima com o substrato;
  • concentração da enzima e do substrato: regula a velocidade da relação por meio da quantidade dos elementos.

Tipos de enzimas

Se há diferentes funções para enzimas, é natural que exista diversos tipos de moléculas para promover o bom funcionamento do nosso organismo. Assim, nosso corpo produz diferentes enzimas com base no material genético para serem utilizadas em diversas funções.

Isso não só potencializa o funcionamento do organismo, auxiliando na digestão e boa regulação dos órgãos, como também fortalece a saúde e facilita a identificação de patologias. Mas, então, quais são as principais enzimas que existem? Veja a seguir!

Enzimas cardíacas

Como você pode imaginar, as enzimas cardíacas desempenham uma função imprescindível no nosso corpo: regular a atividade das células do músculo cardíaco, auxiliando na identificação de um infarto do miocárdio por meio da sinalização da morte dessas células.

Dessa maneira, os médicos conseguem acompanhar o aumento ou diminuição de enzimas que fazem a regulação das células, avaliando a quantidade de moléculas presentes no músculo cardíaco. Assim, quando o número é muito elevado, é possível investir em um tratamento para prevenção de ataques cardíacos e promover mais saúde ao paciente.

Enzimas digestivas

As enzimas digestivas são responsáveis pela qualidade do seu metabolismo, já que elas realizam a quebra das moléculas de alimentos em substâncias mais simples e fáceis de digerir. É por isso que, quando comemos algo muito pesado, como a carne vermelha, sentimos a região do estômago mais sobrecarregada, já que esse alimento apresenta muitas moléculas complexas e de difícil digestão.

Enzima de restrição

Outra enzima bastante importante para a regulação das nossas atividades orgânicas é a de restrição. Produzidas por bactérias, elas conseguem cortar o DNA em pontos estratégicos para resultar em terminações com fita simples, em vez da dupla-hélice tradicional.

Dessa forma, quando elas estão associadas à enzima DNA ligase, é possível conectar as fitas simples para formar uma molécula de DNA única e contínua. É por isso que a clonagem de DNA se tornou uma grande revolução na ciência, já que é possível cortar e unir diferentes fitas para formar um código único.

Enzimas hepáticas

Por fim, as enzimas hepáticas são aquelas que regulam o funcionamento do fígado e aceleram mais de 500 reações bioquímicas para preservar a saúde do órgão. Dessa maneira, por meio da Teoria da Chave-Fechadura, as enzimas se ligam a substratos produzidos pelo fígado para manter o controle da glicose, o metabolismo de lipídeos e proteínas, a síntese proteica, o processamento de hormônios e a destruição das células sanguíneas funcionando corretamente.

É por isso que muitos médicos pedem o teste de enzimas hepáticas para averiguar se existe alguma disfunção no órgão ou não. Assim, por meio de exames de sangue, eles conseguem conferir a saúde do seu fígado e investir em uma intervenção antecipada, a fim de preservar a sua qualidade de vida.

laboratório

Aplicação de enzimas

Quando falamos de enzimas, não podemos deixar de abordar um dos temas mais procurados pelos amantes de atividade física e por pessoas que buscam atingir um padrão estético: a aplicação de enzimas. Ao descobrir que esses elementos são capazes de diminuir a gordura localizada, diversos médicos e esteticistas apostaram na mesoterapia, um procedimento de introdução de enzimas de maneira intradérmica.

Assim, quem busca reduzir a gordura localizada pode investir nessa técnica e garantir um corpo mais definido. No entanto, é fundamental realizá-lo com um médico de confiança e que seja especializado na área, para não correr o risco de desenvolver nenhuma complicação após a técnica, ok?

Ao longo deste artigo, aprendemos o que são enzimas e qual é a sua importância para a boa regulação dos nossos sistemas cardíacos, digestivos, hepáticos e muitos outros. Para conquistar um excelente resultado no vestibular, lembre-se de revisar esse e outros conteúdos, o que vai melhorar o seu desempenho nas grandes provas, combinado?

E então, o nosso artigo foi útil para você? Aproveite para conhecer e incluir este conteúdo no seu plano de estudo e garantir uma excelente prova!

Giovanna Pessoa

Estudante de Administração de Empresas, a Gi faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e adora escrever! Ela ama estar em contato com a natureza, ler sobre psicologia, mas acima de tudo, é apaixonada por um cãozinho. Conheça mais sobre os textos da Gi, essa grande escritora que procura crescer cada vez mais em marketing!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!