A Química é uma das matérias mais cobradas nos vestibulares, inclusive no Enem. No caderno de Ciências da Natureza, por exemplo, é bastante comum nos depararmos com questões de temas variados, inclusive os óxidos, um dos mais relevantes para as provas e para o dia a dia do vestibulando.

Compreender bem esse conteúdo, que faz parte das funções inorgânicas, fará toda a diferença no entendimento de vários outros assuntos de Química e de Biologia, facilitando bastante a jornada de estudos e a preparação para os vestibulares.

Neste texto, conheceremos melhor os óxidos, uma função essencial para a Química. Aprenderemos o que eles são, como é sua nomenclatura, a classificação e muito mais. Tudo pronto? Então, vamos lá!

O que são óxidos?

Óxidos são, de maneira simplificada, compostos binários (ou seja, formados por dois elementos). Uma das regras para que uma substância seja um óxido é a presença de pelo menos uma molécula de oxigênio.

Além disso, há outra regrinha muito importante: entre os elementos que fazem parte da substância, o oxigênio deve ser, obrigatoriamente, o mais eletronegativo entre eles. Por conta disso, o OF2 não é um óxido, já que o flúor é um elemento com eletronegatividade bem maior.

Nomenclatura dos óxidos

Para seguir com o estudo da nomenclatura dos óxidos, primeiro precisamos falar um pouco sobre uma divisão entre eles. Temos os óxidos moleculares (nos quais o oxigênio está ligado a um ametal) e os iônicos (nos quais o oxigênio se liga a um metal).

No primeiro caso, a nomenclatura é a seguinte:

prefixo com a quantidade de oxigênios (mono, bi, etc) + óxido de + prefixo da quantidade de átomos do elemento restante + nome do elemento restante.

Exemplo: CO2

di + óxido de + mono + carbono

Já para os iônicos, é possível utilizar a mesma regra para a nomenclatura. No entanto, há uma outra regrinha que também faz bastante sentido. Aqui, o critério utilizado é a valência do elemento restante.

Assim, quando há apenas uma maneira de esse átomo se ligar ao oxigênio, pode-se utilizar a seguinte nomenclatura:

óxido de + nome do elemento

Exemplo: CaO

óxido de + cálcio

Classificação dos óxidos

Agora, veremos um pouco sobre a classificação dos óxidos. Eles são classificados, na maior parte das vezes, em função do seu comportamento na presença de bases, ácidos e, claro, da água.

Isso gera respostas diferentes nas substâncias, um conceito normalmente abordado em reações inorgânicas. A seguir, entenderemos melhor sua relação com esse tema. Vamos lá?

Óxidos básicos

Os primeiros óxidos que veremos são os básicos. Ao reagirem com a água, eles formarão bases. Ao reagirem com os ácidos, originarão sal e água.

Agora, vamos ao nosso exemplo! Uma molécula de Na2O + água formará uma base, no caso NaOH (duas moléculas). Já quando a unimos a um ácido (H2SO4), formaremos uma base (Na2SO4) e uma molécula de água.

Óxidos ácidos

Os óxidos ácidos são covalentes e, na maior parte das vezes, formados por ametais. Ao reagirem com água, produzirão ácidos e, quando reagirem com bases, formarão sais e água. De certa forma, eles são o inverso dos óxidos básicos.

Como exemplo, utilizaremos o SO2. Ao reagir com a água, há a formação de um ácido, no caso o H2SO3. Já quando o misturamos a uma base (utilizaremos a NaOH), temos uma molécula de água e uma de um sal, o Na2SO3.

Óxidos neutros

Óxidos neutros são, em sua grande maioria, covalentes e não reagem com água, bases ou ácidos. Por esse motivo, também são conhecidos como óxidos indiferentes ou inertes. Por isso, não estranhe ao se deparar com esse tipo de nomenclatura em suas provas!

Óxidos anfóteros

Os óxidos anfóteros são os “diferentes” do tema de hoje. Eles têm um comportamento bem peculiar: atuam como óxidos básicos ao reagirem com um ácido e vice-versa, ou seja, como óxidos ácidos ao reagirem com uma base.

Peróxidos

Por fim, há um tipo especial de óxido bastante interessante: o peróxido. Ele apresenta, em sua estrutura, o grupo (O2)²-. É bem comum que eles se formem a partir de metais alcalinos (ou alcalino-terrosos) e hidrogênio.

menina estudando óxidos

Exemplo de óxidos

Agora, que tal ver alguns exemplos de óxidos para deixar tudo mais claro em nossa mente?

O primeiro exemplo é o de óxidos básicos. Para reconhecê-los, basta seguir as regrinhas acima!

  • Na2O (óxido de sódio);
  • CaO (óxido de cálcio, também conhecido como cal virgem);
  • K2O (óxido de potássio).

Depois, temos os óxidos ácidos. Alguns exemplos são:

  • CO2 (dióxido de carbono, ou simplesmente gás carbônico);
  • SO3 (óxido sulfúrico);
  • SO2 (dióxido de enxofre)!

Em seguida, os óxidos neutros, cujos representantes mais comuns são:

  • CO (monóxido de carbono, uma substância extremamente perigosa);
  • N2O (óxido nitroso).

Já os óxidos anfóteros mais comumente observados são o Al2O3 (óxido de alumínio) e o ZnO (óxido de zinco). Guarde bem essas fórmulas moleculares!

Por fim, os peróxidos. Sem dúvidas, o peróxido mais importante é o H2O2, o famoso peróxido de hidrogênio. Ele é conhecido popularmente como água oxigenada.

Não se preocupe em gravar todos esses óxidos agora. À medida que você for resolvendo exercícios, eles vão se fixando em sua mente e logo isso estará automático!

Óxidos: exercícios

Para fechar, que tal resolvermos rapidinho alguns exercícios sobre o tema? Assim, você poderá dar continuidade a seus estudos de maneira muito mais satisfatória! Confira alguns desafios a seguir:

1. (Mackenzie) Na combustão do magnésio, a substância produzida é um:

Dados: Mg (2A) ; N (5A) O (6A) ; Cl (7A)

a)     óxido molecular de fórmula MgO2.

b)     sal iônico de fórmula MgCI2.

c)      sal iônico de fórmula Mg3N2.

d)     óxido molecular de fórmula Mg2O.

e)     óxido iônico de fórmula MgO.

Resposta: E

2. (Cesgranrio) O sonar, equipamento usado em submarinos para detectar a posição de objetos imersos em água, utiliza-se da emissão de ultrassom e da recepção e identificação do eco. Para tanto, ele é provido de uma pastilha de titanato de bário (BaTiO3), que pode ser obtido a partir da reação entre um óxido de titânio e o hidróxido de bário. Identifique, nas opções adiante, o óxido usado na reação citada e sua devida classificação.

a)     TiO (básico).

b)     Ti2O3 (anfótero).

c)      TiO2 (peróxido).

d)     TiO2 (anfótero).

e)     TiO3 (ácido).

Resposta: D

Já deu para perceber que os óxidos são muito importantes, não é mesmo? Agora, é hora de aprofundar seus estudos e treinar com exercícios específicos. Para ajudá-lo nesse processo, preparamos um Plano de Estudos de arrasar para fazer com que a preparação para o seu vestibular seja muito mais tranquila e, claro, eficiente. Confira!

Giovanna Pessoa

Estudante de Administração de Empresas, a Gi faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e adora escrever! Ela ama estar em contato com a natureza, ler sobre psicologia, mas acima de tudo, é apaixonada por um cãozinho. Conheça mais sobre os textos da Gi, essa grande escritora que procura crescer cada vez mais em marketing!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!