Pare um instante e responda: o certo é “meio ou meia cansada”? “menos ou menas gente”? Certamente, você já deve ter ouvido as duas formas, mas apenas a primeira de cada exemplo está de acordo com a língua padrão. São exemplos de como as regras de concordância nominal precisam ser estudadas.

Concordância verbal e nominal é um dos conteúdos mais cobrados nos exames e mais valorizados quando se trata de norma culta da Língua Portuguesa. Por esse motivo, preparamos um post contendo a regra geral e os casos especiais de concordância nominal, com exemplos e exercícios para você começar a dominar o assunto!

O que é concordância nominal?

Mais que uma relação de dependência na frase, as palavras mantêm uma relação de harmonia no texto. A essa relação de harmonia damos o nome de concordância. Quando ela se dá entre substantivo (núcleo) e determinantes no sintagma nominal — artigos, adjetivos, pronomes adjetivos e numerais —, ocorre a concordância nominal.

Esse princípio é regulado por regras gramaticais que buscam o equilíbrio entre os termos na oração, mas existe uma regra que regula o maior número de casos e serve de baliza para outros. A essa regra, chamamos de regra geral.

Regras de concordância nominal

Neste tópico, você verá as regras mais comuns, acompanhadas de exemplos de concordância nominal. Preparado?

Regra geral de concordância nominal

Artigo, adjetivo, pronome adjetivo e numeral devem concordar em gênero (masculino e feminino) e em número (singular e plural) com o substantivo ao qual se referem. Portanto, o substantivo é o núcleo/guia em relação a essas outras palavras. Veja o exemplo:

  • As minhas duas alunas preferidas passaram no vestibular.

Nesse exemplo, se trocarmos alunas (substantivo núcleo) por alunos ou aluno, devemos proceder alterações nos determinantes do substantivo. Veja:

  • Os meus dois alunos preferidos passaram no vestibular.
  • O meu aluno preferido passou no vestibular.

Nesse caso, as palavras sublinhadas (determinantes do substantivo) mantiveram relação de harmonia/concordância com o núcleo substantivo.

computador concordância nominal

Regras específicas de concordância nominal

A primeira regra específica é aplicada quando um adjetivo tiver que concordar com substantivos de gênero e número diferentes. Nesse caso, temos duas opções:

a) se estiver posposto ao substantivo, podemos colocá-lo no masculino plural ou concordá-lo com o núcleo mais próximo. Veja:

  • Compramos moto e carro usados. (masculino plural)
  • Compramos moto e carro usado. (concorda com carro)

b) se estiver anteposto ao substantivo, devemos concordá-lo com o núcleo mais próximo.

  • Compramos nova moto e carro. (concorda com moto)

Nesse caso, não é possível usar o masculino plural para o adjetivo.

Outro situação é quando temos dois ou mais adjetivos se referindo ao mesmo substantivo, e podemos deixá-los no singular:

  • Falo as línguas inglesa e francesa.

Ou, ainda, com o uso do artigo no singular:

  • Falo a língua inglesa e a francesa.

Nas expressões é bom, é necessário, é proibido e similares, o adjetivo concordará com o substantivo de duas maneiras diferentes:

a) se o substantivo não vier determinado pelo artigo ou pronome, o adjetivo permanecerá invariável. Veja:

  • É bom água.
  • É proibido entrada de estranhos.

b) se o substantivo vier determinado pelo artigo ou pronome, o adjetivo concordará com ele em gênero e número. Veja:

  • É boa a água.
  • É proibida a entrada de estranhos.

As palavras muito, pouco, bastante, caro, barato e meio podem exercer mais de um papel gramatical no texto. Dependendo desse papel, elas concordam em gênero e número com o substantivo a que se referem, seguindo a regra geral.

  • Muitas, bastantes, poucas (pronomes adjetivos) pessoas ainda não chegaram.
  • As roupas baratas, caras (adjetivo) também são boas.
  • Comprei meia (numeral) melancia.

Caso essas palavras exerçam a função de advérbio, ficarão invariáveis.

  • As pessoas estão muito, bastante, pouco preocupadas com o futuro.
  • Naquela loja, as roupas custam barato, caro.
  • Saia e deixe a porta meio aberta por favor.

Observe que, nos três últimos exemplos, as palavras sublinhadas não se referem a um substantivo.

As palavras anexo e incluso, quando funcionam como adjetivo, concordam normalmente com o substantivo a que se referem:

  • As cópias estão anexas.
  • Os documentos estão anexos.

Concordância nominal: exercícios

Para ajudar a memorizar o conteúdo que você viu, faça os exercícios de concordância nominal que mostramos a seguir. As respostas estão no fim do post. Confira!

1. (CEGALLA – adaptada) Complete corretamente as frases com as palavras entre parênteses:

a) Achei muito … a ida e a volta de barco. (rápido)

b) A casa tinha as paredes e o telhado … . (enegrecido)

c) Não será … a presença de repórteres no recinto. (permitido)

d) Coleciono selos e moedas … . (raro)

e) … com seus brinquedos, Guido e suas irmãs nem olharam para mim. (entretido)

2. (Fuvest – SP) “Grande escândalo é este, mas a circunstância o faz ainda maior.”

Coloque no plural a palavra acima destacada e reescreva o trecho, fazendo as adaptações necessárias.

3. (Cesgranrio) Tendo em vista as regras de concordância, assinale a opção em que a forma entre parênteses não completa corretamente a lacuna da frase:

a) Nem sempre são … ao conhecimento do público as causas e consequências dos acidentes nucleares. (levadas)

b) Animais e plantas de determinada região podem ser acidentalmente … pela radiação atômica. (contaminados)

c) Devem ser … em nossa terra os recursos hídricos e outras fontes não poluentes de energia. (exploradas)

d) É preciso que a construção e o funcionamento de usinas nucleares sejam … por rigorosas normas de segurança. (controlados)

e) Ainda não foram precisamente … as vantagens e desvantagens da utilização do átomo como fonte de energia. (avaliadas)

É extremamente importante saber o que é concordância verbal e nominal e dominar as regras gerais e particulares de cada caso, tanto para resolver as questões na prova de Língua Portuguesa quanto para se expressar corretamente, na fala e na escrita, quando a modalidade padrão da língua for exigida.

Para aprimorar seus estudos, conheça nosso Plano de Estudos! Assim, você monta um cronograma pessoal e não deixa nenhum conteúdo para trás.

Respostas: 1. a) rápidas; b) enegrecidos; c) permitida; d) raros/raras; e) entretido; 2. Grandes escândalos são estes, mas a circunstância os faz ainda maiores; 3. c.

Giovanna Pessoa

Estudante de Administração de Empresas, a Gi faz parte do time de Marketing e Conteúdo do Stoodi e adora escrever! Ela ama estar em contato com a natureza, ler sobre psicologia, mas acima de tudo, é apaixonada por um cãozinho. Conheça mais sobre os textos da Gi, essa grande escritora que procura crescer cada vez mais em marketing!

Mais que um cursinho online: uma rotina de estudos perfeita para você

O caminho para a sua aprovação no ENEM E VESTIBULARES nas suas mãos!