Como todo ano, a internet fica louca tentando adivinhar o próximo tema da redação do Enem, não é mesmo? Hoje a gente trouxe mais uma possibilidade de tema, algo bastante atual e que tem grandes chances de aparecer na sua prova.

Apesar de ser um tema de atualidades, este texto será bastante dedicado em como ele pode cair na sua redação. Por isso, segue uma proposta de redação deste tema para você ficar de olho!

Vamos lá?

aulas para o enem

Proposta de redação

Tema: depressão e suicídio na sociedade brasileira

A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Depressão e suicídio na população brasileira”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Texto I

Para o Dia Mundial da Saúde de 2017, lembrado em 7 de abril, a Organização Mundial da Saúde (OMS) deu início a uma campanha sobre depressão, transtorno que pode afetar pessoas de qualquer idade em qualquer etapa da vida.

Com o lema “Let’s talk” (“Vamos conversar”, em português), a iniciativa reforça que existem formas de prevenir a depressão e também de tratá-la, considerando que ela pode levar a graves consequências.

A depressão é um transtorno mental frequente. Globalmente, estima-se que 350 milhões de pessoas de todas as idades sofrem com esse transtorno.

Depressão é a principal causa de incapacidade em todo o mundo e contribui de forma muito importante para a carga global de doenças. Mais mulheres são afetadas pela depressão que homens. Existem vários tratamentos eficazes para a doença.

A condição é diferente das flutuações usuais de humor e das respostas emocionais de curta duração aos desafios da vida cotidiana. Especialmente quando de longa duração e com intensidade moderada ou grave, a depressão pode se tornar uma séria condição de saúde.

Ela pode causar à pessoa afetada um grande sofrimento e disfunção no trabalho, na escola ou no meio familiar. Na pior das hipóteses, a depressão pode levar ao suicídio.

Texto II

A depressão afeta 322 milhões de pessoas no mundo, segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), referentes a 2015. Em 10 anos, de 2005 a 2015, esse número cresceu 18,4%. A prevalência do transtorno na população mundial é de 4,4%.

Já no Brasil, 5,8% da população sofre com esse problema, que afeta um total de 11,5 milhões de brasileiros. Segundo os dados da OMS, o Brasil é o país com maior prevalência de depressão da América Latina e o segundo com maior prevalência nas Américas, ficando atrás somente dos Estados Unidos, que têm 5,9% de depressivos.

Em 2015, 788 mil pessoas morreram por suicídio. Isso representou quase 1,5% de todas as mortes no mundo, figurando entre as 20 maiores causas de morte em 2015. Entre jovens de 15 a 29 anos, o suicídio foi a segunda maior causa de morte em 2015.

Texto III

Segundo a coordenadora da Comissão de Combate ao Suicídio da Associação Brasileira de Psiquiatria, Alexandrina Meleiro, 98% tinham transtornos mentais, como depressão, transtorno bipolar, esquizofrenia, dependência de drogas.

Dificuldades como as que vêm com a velhice, crises financeiras, solidão, fim de relacionamentos amorosos são considerados fatores de risco para o suicídio, já que funcionam como gatilho para desencadear crises dos transtornos. “Mas isso não quer dizer que quem tem transtorno vai se matar. Essa é uma condição necessária para o suicídio, mas não suficiente”, ressaltou Alexandrina. Para a especialista, de cada dez suicídios, nove poderiam ter sido evitados com diagnóstico e tratamento corretos dos transtornos. “A maioria das pessoas, cerca de 70% delas, dá algum tipo de sinal , mas muitas vezes os sinais são banalizados.

Frases como: ‘a vida não vale mais a pena’; ‘melhor morrer’; ‘queria desaparecer’ são sinais de alerta. Esse alerta é um pedido de ajuda comum, pois todo suicida tem uma ambivalência: ele quer morrer porque quer fugir dos problemas, mas também quer ajuda”, explicou a psiquiatra.

De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz, a maior parte das pessoas que pensa em cometer suicídio enfrenta uma doença mental que altera, de forma radical, a percepção da realidade e interfere no livre arbítrio. O tratamento da doença é a melhor forma de prevenir.

Análise da proposta

Analisando o Texto I:

O que ele traz de informação? Ele traz a questão da importância de conversar, com o projeto “Let’s talk”, e depois traz a definição do que é a depressão. Este texto não faz menção ao suicídio, mas lista as consequências que a depressão pode ter. Aqui, podemos fazer uma interpretação do que não é dito, e supor o suicídio como uma delas.

Este é um texto de definição, pois o Enem sempre põe um texto de definição do texto. Como o próprio texto começou com a campanha, podemos supor que o é uma das necessidades para trabalhar a depressão.

Como o aluno não pode copiar aquilo que foi abordado nos texto de apoio, ele pode retirar ideias que podem funcionar como uma argumentação em seu texto. Neste caso, a necessidade de diálogo.

Uma da possíveis abordagens é trabalhar a questão da sociedade contemporânea, em seu imediatismo, o consumismo, a necessidade de mostrar-se feliz etc. Todos esses fatores induzem a uma angústia no homem, pois ele pode não pertencer a essas sociedades e assim ele se sente sozinho. Por isso, acrescentar como solução aqui a necessidade do diálogo.

Analisando o Texto II:

Este texto é exclusivamente voltado para a apresentação de dados. E você pode usar esses dados na sua redação, principalmente na sua introdução, como contextualização do tema em sua importância e urgência em tratamento e solução.

Uma das informações mais relevantes, neste contexto, é o dado que o Brasil é o segundo país das américas que tem o maior número de pessoas diagnosticadas com depressão.

Aqui, podemos traçar um paralelo com a imagem que o exterior possui do nosso país: um local cheio de pessoas felizes, que está sempre em festa, receptivo e acolhedor. Assim, estes dados de depressão são contraditórios com a imagem que se tem dos brasileiros.

Temos, aqui, uma referência do filme da Disney, chamado “Alô, amigos”, em que mostra o Mickey vindo visitar o Brasil. Aqui, ele é recebido pelo Zé Carioca, que mostra para ele lugares felizes do nosso país, levando-o até um bar em que toca samba.

Essa relação da imagem feliz do brasileiro mostra que há uma negação da depressão no país e isso é um dificultador para discutir e para dialogar sobre a doença.

Análise do Texto III:

Este texto fala especificamente sobre o suicídio, trazendo alguns mitos sobre essa doença, pois não são todas as pessoas que são diagnosticadas com depressão que vão se matar.

Além disso, o texto também traz uma questão muito importante que é a questão dos sinais dados pela pessoa que tem intenção de cometer suicídio, mas que estes sinais são banalizados por boa parte das pessoas.

A série “13 reason why” também pode ser abordada como repertório para este tema, ainda mais porque ela traz uma questão importante que é a culpabilização, em que há uma necessidade na sociedade de indicar um culpado pelo suicídio, pela depressão.

A série também pode surgir como uma proposta de intervenção para  a sua redação. Isso porque, na segunda temporada, no final dos episódios, há uma mensagem para os telespectadores que, se algum deles se identificou com a série e vê que também possui essa inclinação ao suicídio, há um link de um site que direciona as pessoas a um centro de apoio e auxílio.

Essa é uma dica interventiva para este problema que você pode abordar como solução.

Como fazer um projeto de texto?

menina triste atualidades depressão

Essa é a nossa grande dica para você conseguir fazer uma boa redação. Veja como fazer um projeto de texto e em como vamos relacionar este tema.

Problematize o tema

Quais são os aspectos envolvidos neste tema? Político, social? Neste caso, para este tema, envolve uma questão cultural, em como este problema é visto em nossa sociedade do ponto de vista cultural. Aqui, existe um discurso vazio em que a doença é banalizada, piorando o cenário em que a vítima se encontra.

Selecione o repertório

O que você vai usar no seu texto? Você deve apresentar quais serão seus modelos e exemplos para conseguir embasar suas argumentações. Você pode usar temas que já citamos anteriormente, como “Alô, amigos” ou a série “13 Reasons Why”.

Quer todo esse material no seu bolso? Confira nosso Ebook de Redação!

Exemplo de projeto de texto

O projeto estará embasado de acordo com a estrutura do texto de redação. Veja os itens abaixo que estão separados em como os parágrafos devem ser construídos:

  • Tese: esta será sua introdução. Aqui, você deve apresentar qual vai ser a ideia que você vai defender ao longo de seu texto.
  • Desenvolvimento 1: você irá desenvolver sua tese, trazendo um argumento e um repertório que corrobora com a sua abordagem.
  • Desenvolvimento 2: você irá fazer o mesmo que no “Desenvolvimento 1”, só que desta vez, com um argumento diferente e um repertório diferente.
  • Proposta de Intervenção: aqui, você deve trazer alguns elementos como ação, agente, meio, finalidade.

Tese

Como exemplo vamos usar a seguinte tese: Muitos discursos envolvidos na sociedade minimizam o problema da depressão e do suicídio.

Desenvolvimento 1

Podemos trazer aqui, como argumento, a falsa imagem reproduzida nas redes sociais. Aqui, podemos trazer a questão dos discursos vazios que agravam a situação da doença e, como repertório, a questão de como usamos o humor nas redes sociais, como piada e descaso. Neste caso, este repertório tem um teor mais pessoal do que cultural.

Desenvolvimento 2

Podemos trazer aqui um fator como a sensação de solidão da sociedade contemporânea. Aqui, você deve abordar sua tese, ou seja, a falta de diálogo. Como repertório, podemos citar o livro de Zygmunt Bauman, “Modernidade Líquida”, que aborda a relação do homem com as relações efêmeras que a sociedade passa a impor, como relacionamentos de curto prazo e outros fatores.

Dica: caso você não lembre de nenhum repertório que corrobore sua argumentação, você pode usar um repertório do cotidiano, como: “Na sociedade contemporânea não há espaço para o diálogo sobre a questão da depressão e do suicídio, considerados um tabu”.

Proposta de intervenção

Você deve abordar aqui 4 perguntas essenciais:

  • O quê? (ação)
  • Como? (meio)
  • Para quê? (finalidade)
  • Quem? (agente)

O “o que” e o “como” devem ser detalhados, sendo pensado como um processo.Neste caso, você pode abordar a seguinte intervenção:

O Ministério da Educação deveria inserir nas escolas de educação básica e universidades, a obrigatoriedade de grupos de diálogos. Nestes grupos, com poucos integrantes, os alunos poderiam conversar sobre o seu dia a dia, suas aflições, acompanhados por profissionais, como psicólogos, identificando possíveis sinais de depressão e assim tratá-los adequadamente.

Veja, a seguir, com identificar na proposta de intervenção os quatro tópicos:

  • Ação: inserir obrigatoriamente grupos de diálogos.
  • Agente: Ministério da Educação.
  • Como: grupos pequenos de poucos integrantes, contando sobre seu dia a dia e suas aflições, acompanhados por profissionais, como psicólogos.
  • Finalidade: identificar possíveis sinais de depressão e tratá-los adequadamente.

E aí? Gostou das dicas e entendeu como a depressão, um tema tão atual, pode ser tema da sua redação? Então não perca tempo e cadastre-se gratuitamente no Stoodi! Só com a gente você vai tirar 1000 na redação do Enem!

0 Shares:
Você pode gostar também
ATUALIDADES | Recorde as principais notícias do mês Agosto
Leia mais

ATUALIDADES | Recorde as principais notícias do mês Agosto

O Stoodi ajuda você a lembrar quais foram as noticias da atualidade mais importantes do mês, olha só: 1. Inicio do Horário eleitoral gratuito no rádio e na TV A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão dos candidatos que irão concorrer às eleições gerais de 2014 começaram. Propaganda...