Atualidades: tudo sobre as Olimpíadas e as Paralimpíadas de 2016

Campanha Pesquisa de Carreiras

Descubra como anda o orçamento para evento esportivo mundial e a situação do zika vírus

Foto: J.P.ENGELBRECHT/ PMERJ

Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos são realizados a cada 4 anos. Em agosto de 2016, será a vez do Brasil sediar o evento esportivo. Logo após os Jogos Olímpicos, acontecem os Jogos Paralímpicos. É importante destacar que esses jogos serão os primeiros Jogos Olímpicos e Paralímpicos realizados na América do Sul.

O grande responsável pelo movimento Olímpico e pela escolha das cidades que sediam o evento esportivo mundial é o Comitê Olímpico Internacional (COI), mas quem planeja e organiza cada edição dos jogos Olímpicos e Paralímpicos é o Comitê Organizador da cidade-sede – que nesse caso é o Comitê Organizador Rio 2016 (uma associação civil e privada).

Jogos Olímpicos

Estima-se a participação de mais de 160 mil pessoas no evento, sendo 70 mil voluntários, 85 mil terceirizados e 8 mil funcionários. Somando todos com os jornalistas, atletas e turistas, teremos cerca de 500 mil pessoas reunidas.

Os jogos começarão no dia 5 de agosto e encerrarão no dia 21 de agosto de 2016. O Brasil receberá 10.500 atletas de 206 países. Durante esses 17 dias serão disputadas 309 provas com medalhas, sendo 161 masculinas, 136 femininas e 9 mistas.

Ao todo, são 42 modalidades de esportes, incluindo duas novidades: o golfe e o Rugby retornam aos jogos.

Contexto histórico:

A primeira Olimpíada aconteceu na Grécia, numa cidade chamada Olímpia, ainda na Antiguidade (776 a.C.). Os Jogos Olímpicos voltaram a acontecer na Era Moderna, em Atenas –ainda na Grécia –, no ano de 1896.

A tocha simboliza juntamente a união entre os jogos da Antiguidade com a Era Moderna. Já os aros olímpicos representam a união dos cinco continentes.

Até hoje foram realizadas 27 edições dos jogos.

Jogos Paralímpicos

A Paralimpíada acontecerá entre os dias 7 e 18 de setembro de 2016. Durante esses 11 dias, serão disputadas 528 provas com medalhas, sendo 264 masculinas, 226 femininas e 38 mistas. Ao todo, são 23 modalidades de esportes, incluindo triatlo e a canoagem.

Contexto histórico:

A primeira edição oficial dos Jogos Paralímpicos aconteceu em 1960, mas no finalzinho dos anos 40 já existiam competições para atletas com deficiência.

Tudo começou em 1945, quando um médico alemão chamado Ludwing Guttmann usou o esporte como ferramenta para a reabilitação dos soltados feridos na 2ª Guerra Mundial.

Até hoje foram realizadas 15 edições de Jogos Paraolímpicos

Orçamento

Em 2009 previa-se um orçamento de 4,2 bilhões exclusivo para os jogos – que seriam usados em 46 projetos. De acordo com a 4ª Matriz de Responsabilidade divulgada em janeiro de 2016, os gastos serão de 7,4 bilhões, agora para 47 projetos. Foi destacado também que 60% dos gastos foram realizados pelo setor privado.

Acredita-se que o investimento total com infraestrutura, ampliação, reurbanização da zona portuária e investimentos na segurança (além dos gastos exclusivos para os jogos) serão de 33 bilhões de reais – assim como foi a recente Copa do Mundo de 2014.
Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil
Parque Olímpico da Barra.  ​Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Obras

O Rio de Janeiro precisou de muitas obras de intervenção urbana para se adequar aos moldes do Comitê Olímpico Internacional (COI). A criação da Linha 4 do Metrô é considerada a maior obra de transporte do evento esportivo. Ela ligará a praça General Osório, em Ipanema, ao Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca.

No início do mês vazou a informação de que Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, havia mandando um e-mail para o COI informando um plano de contingência, caso a obra não se concluísse. No documento online estava escrito que o prefeito estava tentando descobrir o que realmente estava acontecendo em relação aos prazos da construção da Linha 4 do Metrô.

Esse plano de contingência, chamado de plano B pelo prefeito, seria expandir temporariamente o corredor expresso de ônibus BRT até a zona sul. O então secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osorio, declarou e garantiu no sábado, dia 20 de fevereiro, que as obras ficarão prontas para os jogos.

Poluição na Baía de Guanabara

Polêmica

Existem muitas questões a serem pensadas, já que o Rio de Janeiro é uma cidade com alto índice de desigualdade social. Estima-se que o município tenha cerca de 700 favelas entre seus morros, residência de quase 20% da população. Associada a este fato, temos que ressaltar que a violência da cidade está fortemente ligada ao narcotráfico – tráfico de drogas.

Já em relação aos problemas ambientais – que estão sendo alvos de muitas críticas – na lagoa Rodrigo de Freitas e na Baía de Guanabara existe a poluição através do lançamento de esgoto. Além disso, há o combate ao mosquito Aedes Aegypti, hospedeiro do vírus da Zika, Dengue, Chikungunya e Febre Amarela.

Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas 

Zika vírus

No início de fevereiro, dois cientistas americanos, chamados Arthur Caplan e Lee Igel, disponibilizaram um artigo na coluna da revista Forbes pedindo o cancelamento dos jogos por conta da proliferação da epidemia. Os dois cientistas fazem parte da Universidade de Nova York e consideram uma irresponsabilidade dar andamento ao evento.

No dia 20 de fevereiro a OMS, Organização Mundial da Saúde, afirmou que o vírus da Zika não vai atrapalhar a realização dos Jogos Olímpicos. A certeza se deve ao fato de que no período da Olimpíada, o hemisfério Sul passa pelo inverno – estação de pouca reprodução do agente transmissor Aedes Aegypti.

O diretor médico do Comitê Olímpico Internacional, Richard Budgett, afirmou que não há riscos de adiantamento ou cancelamento dos eventos por conta da doença.

Campanha Pesquisa de Carreiras