Se você está se preparando para prestar o Enem ou os vestibulares, é importante saber que essas provas exigem bastante conhecimento sobre assuntos gerais e questões sobre a atualidade.

Por isso, neste conteúdo, traremos uma série de informações sobre a crise hídrica, como ela ocorre no Brasil e no mundo, entre outros aspectos que você precisa saber a respeito do tema. Quer aprender mais? Então continue a leitura do artigo para conferir!

O que é a crise hídrica?

Como consta no próprio termo, crise hídrica abrange todos os problemas relacionados à falta de água para consumo humano. Em nosso país, ela tem afetado principalmente as regiões sudeste — em especial a região metropolitana de São Paulo — e o semiárido nordestino, no qual a seca é um fenômeno recorrente, mas na última década se intensificou bastante.

Embora haja um alto índice de pluviosidade anual nessas cidades, a crise hídrica permanece causando secas extremas e comprometendo os reservatórios de abastecimento de água dos moradores.

As autoridades locais realizam estratégias para adaptar as atividades econômicas às condições climáticas para tentar conter os efeitos, como racionamento de água e suprimento emergencial, mas as medidas têm sido ineficientes. 

Crise hídrica: causas

Há diversas razões levam uma região a sofrer com uma crise hídrica. Diferente de como muitos pensam, o problema não está relacionado apenas à falta de chuvas regulares. A falta de água, na verdade, é a soma de diversos fatores que incluem anomalias meteorológicas, mas abrangem também questões como:

  • falta de infraestrutura de abastecimento capaz de acompanhar o aumento da demanda;
  • má gestão dos recursos hídricos;
  • ausência de medidas de redução de desperdícios;
  • ineficiência da educação para um consumo racional de água;
  • poluição e desmatamento;
  • falta de controle de problemas ambientais;
  • ausência do uso de fontes alternativas aos reservatórios.

Crise hídrica no mundo

crise hídrica

Como você já deve saber, embora nosso planeta seja chamado de Terra, é coberto por 70% de água, o que nos leva a pensar que a crise hídrica no mundo deveria ser um problema fora de cogitação, mas infelizmente essa não é a realidade.

Se você já estudou sobre a hidrosfera, sabe que 97,5% de toda a água do planeta é salgada. Ou seja, menos de 3% da água remanescente é utilizável (em teoria). Se levarmos em consideração, ainda, as águas das geleiras e locais de difícil acesso, a margem utilizável cai para 0,4%.

E quando falamos em água utilizável, estamos nos referindo a todos os tipos de uso que possibilitam a vida em uma sociedade considerada civilizada, isto é, desde a produção de energia, passando pela criação de animais e produção agrícola, até o uso cotidiano em nossos lares. Afinal, água é vida.

O fato de a água ser escassa e estar concentrada em locais específicos gera disputas e conflitos regionais. Somando isso à negligência ou má gestão dos governos, grande parte de nossa água é desperdiçada ou destinada ao agronegócio.

Sendo assim, a água torna-se cada mais rara e cara. Com isso, os procedimentos para extraí-la do meio e tratá-la tornam-se mais complexos e, consequentemente, a crise hídrica se agrava.

Pesquisadores divulgaram dados alarmantes sobre o assunto, como a pesquisa feita pelo World Resources Institute (WRI), informando que cerca de 3,5 bilhões de pessoas no mundo sofrerão com a escassez de água até 2040, simplesmente por causa da degradação do meio ambiente.

Os dados para o levantamento foram cedidos por 167 países, e os pesquisadores também levaram em conta fatores como o derretimento das geleiras, por causa das alterações climáticas, que causarão eventos catastróficos em escalas jamais vistas antes.

Além disso, de acordo com informações da ONU, atualmente cerca de 1 bilhão de pessoas sofre com a crise hídrica no mundo sem ter acesso adequado à água. Isto é, elas têm acesso a menos de 20 litros de água por dia em uma distância máxima de um quilômetro.

Crise hídrica no Brasil

A crise hídrica no Brasil, como já foi mencionado, é o resultado da somatória de fatores como:

  • falta de infraestrutura adequada para abastecimento da demanda;
  • ausência de chuvas;
  • falta de racionamento;
  • outras questões que têm causado os baixos níveis de água nos reservatórios.

A falta de água no país se agravou consideravelmente a partir de 2014, quando o problema afetou a região sudeste e passou a ser considerada a pior crise hídrica da história do Brasil.

Apesar de o Brasil abrigar quase um quinto de todas as reservas hídricas do planeta, a falta de água é uma realidade presente em diversas regiões do país e, infelizmente, a tendência é que a falta de recursos hídricos se repita nos próximos anos.

É importante destacar também o fato de que enfrentamos um sério problema de distribuição de água igualmente pelo território brasileiro. Para que você tenha uma ideia, a região com a menor densidade demográfica do Brasil é a norte, mas também é a que concentra a maior parte das reservas hídricas.

Já no nordeste e no sudeste, nos quais a maior parte da população e das atividades industriais está concentrada, existem poucos reservatórios de água.

Entre os motivos pelos quais ocorre crise hídrica no Brasil, podemos citar:

  • aumento do consumo de água — embora exista capacidade de renovação, a demanda é maior do que a quantidade disponível, e isso ocorre por causa do crescimento populacional, industrial e da agricultura;
  • desperdício de água — grande parte do consumo hídrico no Brasil é destinado à irrigação na agricultura, que também é responsável pelo alto índice de desperdício;
  • redução do nível de chuvas — o desmatamento da Floresta Amazônica está diretamente ligado à falta de chuva no Brasil, o que afeta a umidade de diversas regiões da América do Sul, impactando o clima e diversos outros aspectos.

Crise hídrica: redação

Como você pôde conferir neste conteúdo, a crise hídrica no Brasil e no mundo é uma realidade que tem se tornado cada vez mais presente com o decorrer das últimas décadas, mas está agravando muito mais por conta de degradação do meio ambiente, ausência de medidas de racionamento e consumo consciente e aumento populacional.

Sendo assim, caso algum vestibular proponha umaredação sobre crise hídrica, é fundamental que você conheça os pontos de destaque a respeito do tema, como:

  • causas pelas quais ela ocorre;
  • como ela afeta as regiões que sofrem com o problema
  • tentativas de solução para o problema.

Lembre-se de que você deve apresentar argumentos de forma lógica, coerente e bem estruturada.

Agora que você já teve seus conhecimento sobre o que é crise hídrica atualizados, aproveite para aprender também sobre o que foi a crise do petróleo! Não deixe de conferir nosso plano de estudos!

Banner Stoodi Med
Banner_Redação
Você pode gostar também