Apesar de infelizmente ser cada vez mais comum, muitas pessoas não sabem o que é depressão ou não conseguem identificar quando apresentam os sintomas no dia a dia.

O número de casos já era crescente a ponto de ser considerada uma das “doenças do século”, mas a pandemia acabou intensificando essa realidade. O novo cenário abalou a saúde mental da população e, segundo pesquisa da USP em onze países, o Brasil lidera o ranking de pessoas depressivas.

Que tal entender um pouco mais sobre o assunto? Não perca a chance de conhecer melhor essa doença, as formas de prevenção e tratamento!

O que é depressão?

Algumas pessoas dizem que “estão com depressão” quando se sentem tristes ou angustiados. Porém, essa é uma doença muito séria e que não pode ser confundida como um momento de tristeza e desânimo com a vida.

Como falamos acima, embora seja um transtorno mental cada vez mais comum, é muito importante tratar com seriedade desse assunto. A depressão é um transtorno capaz de afetar uma pessoa em vários sentidos quando falta o tratamento adequado.

Há casos de pessoas que perdem o emprego, abandonam a família, interrompem os estudos, desenvolvem outras complicações físicas e psicológicas, além das situações mais drásticas de quem tira a própria vida. É muito sério!

Quem passa por esse processo, muitas vezes, não consegue enxergar uma saída sozinho, sem acompanhamento de um ou mais profissionais. Com o tempo, a pessoa vai perdendo a motivação para viver, deixando suas atividades de lado e sofrendo com os efeitos da doença.

Sinais e sintomas da depressão

Ainda que a depressão já seja bastante conhecida na área da saúde, a realidade é que cada paciente pode apresentar diferentes quadros. Muitos dos sintomas coincidem, sendo os mais comuns:

  • sensação constante de cansaço, tristeza e angústia;
  • dificuldade de concentração;
  • oscilação de humor;
  • insônia ou sonolência excessiva;
  • pessimismo;
  • ansiedade e irritação no cotidiano;
  • sentimento de impotência e baixa autoestima;
  • perda de apetite e energia.

Tudo isso pode acontecer por fatores externos, como um acontecimento que traga profunda tristeza, mas também pode ser resultado de condições do organismo de cada pessoa. A dificuldade na produção de serotonina, o hormônio do bem-estar, é um exemplo de desequilíbrio que influencia na ocorrência da doença. Quem gosta de estudar as matérias de Química e Biologia costuma saber disso!

Outra informação importante sobre a depressão é que ela pode apresentar níveis distintos. Algumas pessoas têm quadros mais leves, enquanto outras são diagnosticadas com um caso grave em pouco tempo.

Como não há regras, o ideal é sempre procurar orientação profissional para não deixar que o problema fique a cada dia maior — para quem não sabe, psiquiatras e psicólogos são os profissionais mais indicados para tratar quadros depressivos.

Diagnóstico

O diagnóstico correto e preciso só pode ser feito por profissionais capacitados para isso, como citamos as áreas da Psiquiatria e Psicologia. A anamnese completa do paciente e outros exames ajudam a “fechar” o caso.

Apresentar um ou outro sintoma nem sempre quer dizer que você está com depressão. Então, ter muito cuidado é fundamental para não confundir as coisas. Inclusive, pessoas de todas as idades podem passar pelo quadro depressivo, até mesmo crianças com poucos anos.

Qualquer desconfiança do problema já é motivo para procurar um médico, mas vale lembrar que a opinião de quem convive com uma pessoa depressiva também precisa ser levada em consideração. Esse é um mal que pode evoluir silenciosamente e, obviamente, nem todo mundo sabe como identificar a doença.

Prevenção da depressão

Muitas das causas da depressão fazem com que essa nem sempre seja uma doença “escolhida” pelo paciente, ou seja, que a pessoa poderia ter evitado. Por exemplo, o histórico familiar é um fator relevante, assim como possíveis traumas físicos e psicológicos que acontecem sem que a gente possa prever ou se esquivar.

Por outro lado, existem outros fatores de risco para a depressão que podem ser evitados. Em geral, levar uma vida saudável e equilibrada ajuda muito a prevenir vários tipos de doenças. O que isso significa? Basicamente:

  • manter uma alimentação nutritiva e balanceada;
  • praticar exercícios físicos com regularidade;
  • cuidar da saúde emocional;
  • conviver socialmente;
  • controlar sinais de estresse, ansiedade etc.;
  • evitar vícios, incluindo álcool, cigarro, internet e todo tipo de excessos que pode ser gatilho para o desenvolvimento da depressão.

Qual é o tratamento para depressão?

Tudo depende da avaliação de cada paciente, já que os casos apresentam diferenças de causas, sintomas etc. Tanto o uso de medicamentos como a psicoterapia e alternativas complementares costumam oferecer ótimos resultados, tipo meditação, acupuntura etc.

Os antidepressivos fazem parte da vida de milhares de pessoas, mas o tratamento precisa ser acompanhado de perto e a automedicação é extremamente perigosa — até porque esse tipo de remédio pode causar alguns distúrbios quando não é bem controlado.

Contudo, nem todos os pacientes tomam medicação a longo prazo. Mudanças na rotina são capazes de transformar a vida das pessoas a ponto de superarem a depressão, como a inclusão de atividades prazerosas e uma alimentação mais saudável.

Um fato indiscutível é que o acompanhamento psicológico é uma ferramenta superimportante para lidar com as questões que enfrentamos todos os dias, e não deixa de ser um tratamento preventivo.

O que mais importante é realmente cuidar da nossa saúde mental e pedir ajuda sempre que sentir que algo não está bem, além de nunca deixar de ser um apoio para quem está a nossa volta. O tempo pode ser determinante para agravar a doença e estar sozinho não é algo recomendável.

O que achou de saber mais sobre depressão? Você convive ou já conviveu de perto com o problema? Esse é um tipo de assunto que precisa ser cada vez mais discutido para ajudar as pessoas. Aliás, fique sabendo que estar por dentro de temas da atualidade é essencial para quem vai fazer Enem ou outros vestibulares!

Já conhece os planos do Stoodi? Aqui você encontra a melhor preparação para arrasar nas provas e conquistar seus objetivos! Aproveite a chance de receber um cronograma de estudos personalizado e ter acesso a milhares de conteúdos exclusivos.

Você pode gostar também