É muito comum que a prova do Enem apresente questões de caráter socioambiental, e um dos assuntos mais importantes para ela é a ecologia. Tanto em seu aspecto geográfico quanto em seu aspecto biológico, as questões ecológicas podem até mesmo servir de base para o tema da prova de Redação.

Quer saber mais sobre esse assunto tão importante e como ele pode aparecer na prova do Enem? Então continue neste post e aprenda o que é ecologia, a que ela se dedica e quais são os principais tipos de classificação.!

O que é ecologia

A ecologia é o nicho da Biologia que tem como foco o estudo das relações de todos os seres vivos, sejam elas entre si ou dos mesmos com o meio ambiente. Em 1866, pela primeira vez, o biólogo de origem alemã Ernst Heackel utilizou o termo em sua obra Morfologia geral do organismo.

O significado de ecologia remete ao grego,: a palavra deriva do termo Oikos, que significa casa. Já Logos tem como significado “estudo”. Assim sendo, a ecologia pode ser entendida como o “estudo da casa” o que, em uma escala macro, significa o estudo das relações dos seres vivos com o seu ambiente.

Considerada uma das ciências mais vastas e complexas de todas, a ecologia tem como objetivo principal entender o funcionamento e as relações de toda a natureza.

Da mesma forma como acontece em vários outros campos de estudo da Biologia, é impossível entender a ecologia como uma ciência isolada, que se restrinja unicamente ao seu próprio objeto de estudo. Para realmente compreendê-la, é fundamental conhecer outras áreas biológicas, como evolução, genética, fisiologia e anatomia, entre outras.

Conceito de ecologia

Exatamente por ser considerada uma ciência vasta e complexa, é fundamental que conheçamos alguns dos termos mais comuns da ecologia. Dessa forma, é possível entender melhor como funcionam as relações entre os seres vivos e o meio ambiente. Veja, a seguir, alguns dos principais conceitos ecológicos.

Habitat

Todo mundo já ouviu essa palavra em algum momento. O habitat é a delimitação física do ambiente no qual vivem determinadas espécies de seres vivos. Por isso, várias condições ambientais dependem diretamente de inúmeros fatores abióticos, sendo que esses afetam os indivíduos que habitam esse território.

Ambientes como as savanas são ótimos exemplos representativos do habitat dos leões. Se pensarmos em um mico-leão dourado, seu habitat se constitui nas porções restantes de Mata Atlântica no Brasil.

Nicho

O conceito de nicho ecológico é aquele que representa hábitos e modos de vida de certos seres vivos. Tomando novamente os leões como exemplos, podemos observar um hábito muito característicos, de fêmeas caçando e machos defendendo o grupo.

O nicho corresponde ao conjunto de condições e recursos disponíveis, que permitem a uma determinada espécie habitar certo ambiente. É ele que representa o papel de cada indivíduo na escala macro de ecossistema.

Assim, temos que o nicho ecológico é o conceito que descreve como um ser vivo se comporta em um ecossistema, incluindo aqui as relações ecológicas, os hábitos de alimentação, a cultura reprodutiva, entre outras características.

Fatores bióticos e abióticos

Estes fatores são os que representam e interferem, direta e indiretamente, na forma como os seres vivos se comportam em um ecossistema, seja esse do tamanho de um aquário ou de toda a Floresta Amazônica.

Os fatores bióticos se referem ao resultado das interações entre um ou mais seres vivos em um determinado espaço. Juntos, formam o que conhecemos como biota.

Já os fatores abióticos são aqueles elementos que, não vivos, afetam a vida dos organismos do ecossistema, podendo ser de caráter físico ou químico. São esses fatores que influenciarão o clima do ambiente, a disponibilidade de nutrientes e o regime pluviométrico.

De modo geral, os fatores físicos são os que são influenciados pelo clima do meio ambiente, dependendo principalmente dos níveis de radiação solar incidentes na superfície terrestre. Assim, a temperatura é um dos aspectos mais decisivos para a que a vida ocorra.

Os níveis de temperatura influenciam, por sua vez, as condições de ventos, umidade, pluviosidade, entre outros. Se levarmos em consideração o exemplo dos manguezais, não só o forte calor afeta a vida dos seres vivos que lá habitam, mas inclusive as altas das marés, que invadem o ecossistema local.

Relações ecológicas

Como o próprio nome já deixa claro, as relações ecológicas são as variadas formas de interação possível entre os seres vivos em um ecossistema. Podem acontecer entre seres da mesma espécie (intraespecíficas) ou mesmo entre seres de espécies distintas (interespecíficas). Além disso, podem ter caráter positivo ou negativo.

Cadeia alimentar

Outro termo muito comum na ecologia, a cadeia alimentar é responsável por exemplificar a forma como se dão as relações de alimentação entre os vários organismos do ecossistema.

É por meio do que conhecemos como níveis tróficos da cadeia que se observa o fluxo contínuo de matéria e energia.

Ciclos biogeoquímicos

Por fim, os ciclos biogeoquímicos são aqueles ciclos que representam todo o processo ocorrido entre matéria e energia em um determinado ambiente de estudo. Como o próprio nome já diz, esse processo deve acontecer de maneira cíclica, de modo que seja possível observar os estágios de reciclagem dos nutrientes equilibradamente.

Quais são os níveis de organização especificamente estudados em ecologia

Um dos conceitos mais importantes de ecologia diz respeito aos níveis de organização dos seres vivos. Ela pode ser dividida, nesse caso, em: população, comunidade, ecossistema e biosfera.

População

Uma população representa um conjunto de indivíduos da mesma espécie, sendo que esses vivem juntos e apresentam maior chance de se reproduzirem entre si. Se antigamente esse tipo de categorização era utilizado apenas para seres humanos, hoje foi ampliado para todo e qualquer tipo de organismo que se organiza em grupo.

Para entender esse conceito, é fundamental entender o que é uma espécie: organismos com aspectos genéticos parecidos entre si, de modo que o cruzamento reprodutivo de dois indivíduos é capaz de gerar descendentes férteis.

Comunidade

Em uma escala um pouco maior, uma comunidade corresponde a um conjunto de várias populações vivendo no mesmo espaço que apresente condições ambientais consolidadas. A comunidade também pode ser chamada de biocenose ou biótipo.

Plantas, aves, mamíferos e insetos de uma região, por exemplo, correspondem a uma comunidade.

Ecossistema

Aumentando um pouco mais a escala de observação, temos o ecossistema. Ele é, portanto, o conjunto de comunidades que apresentam interação mútua e com o meio ambiente onde vivem. Vários ecossistemas correspondem a um bioma — lembrando que é fundamental haver relacionamento entre esses indivíduos.

Mata Atlântica, Floresta Amazônica, Cerrado e Caatinga: esses são alguns dos exemplos de ecossistemas mais importantes do Brasil.

Biosfera

Por fim, temos a biosfera. Ela corresponde ao nível mais afastado de observação, de modo que é a soma de todos os ecossistemas do planeta. Ou seja, a biosfera nada mais é do que a reunião de toda e qualquer biodiversidade que existe na Terra.

Nesse sentido, biodiversidade nada mais é que toda a variedade de vida existente, independentemente do grau de observação das amostras e dos estudos.

macaco ecologia

Por que é importante estudar ecologia

O estudo da ecologia tem um objetivo ambicioso, mas igualmente importante. Os biólogos que trabalham com esse assunto conseguem enxergar, em uma escala mais ampla, a forma como as espécies mantêm e cultivam relações entre si.

Além disso, é possível compreender que uma única espécie é capaz de influenciar todo o comportamento em comunidade, gerando impactos a serem resolvidos com grande urgência. Como falamos anteriormente, é preciso saber um pouco de cada área da Biologia, de modo que seja possível realizar os paralelos entre os mais diferentes conceitos envolvidos na ecologia.

Pensando nisso, os ecólogos conseguem analisar o quadro atual e fazer, até mesmo, certas previsões dos acontecimentos acerca de espécies e das respostas providas por outras espécies e o ambiente.

Se a Biologia, em si, propõe estudar os seres vivos, a ecologia é o ramo de estudo que busca compreender as interações entre eles e a forma como vivem em uma comunidade ou mesmo em um ecossistema. Portanto, estudar e conhecer bem a ecologia é essencial para quem quer saber analisar o conceito macro (grande alcance) e o micro (menor escala).

Ecologia: Enem

Como já explicamos algumas vezes ao longo deste post, a ecologia é um dos temas mais vastos e complexos de toda a prova do Enem e mais recorrente ao longo dos anos. Desde 2009, ela apareceu em todas as provas e em mais de uma questão a cada ano. Para se ter uma ideia, em 2011, 8 das 19 questões da prova de Biologia eram sobre o tema.

Assim, é fácil observar a recorrência das questões sobre ecologia e analisar os temas que são cobrados. E se criarmos um ranking, questões sobre impactos ambientais liderariam com folga. Assuntos que abordem o efeito estufa, a ocorrência de chuvas ácidas, eutrofização, introdução de espécies exóticas em outros ambientes, lixões e aquecimento global costumam aparecer com frequência.

A preservação ambiental também é outro tema muito importante para o Enem. O modo como a humanidade trata e convive com o lixo que produz, por exemplo, já apareceu algumas vezes ao longo dos anos. Em 2016, uma questão chegou a relacionar lixo e tecnologia, citando as sacolas biodegradáveis e os biodigestores. E como a ideia da prova é sempre relacionar esse tipo de tema com assuntos atuais, é bem recorrente que esses assuntos sejam acompanhados de notícias.

Ainda dentro da preservação ambiental, o branqueamento de corais e os processos de sucessão ecológica estão em alta e podem ser cobrados também. Agroflorestas são outro tópico que pode ser cobrado, principalmente por meio dos conceitos de agroecologia. Ela consiste, basicamente, em uma forma de produção sustentável onde as pessoas cultivam espécies agrícolas em junção com a vegetação natural, auxiliando inclusive no processo de sucessão.

Por fim, as cadeias alimentares fecham o pódio de temas de ecologia mais recorrentes nas provas do Enem. As cadeias aparecem praticamente todos os anos e é essencial que os estudantes saibam reconhecer e interpretar as pirâmides de energia e biomassa. Nesse tipo de cenário, é importante conseguir entender o que pode acontecer caso uma espécie seja removida da cadeia alimentar.

Em paralelo com os impactos ambientais, as consequências da ação do homem sobre o equilíbrio ecológico também produzem efeitos importantes nas cadeias alimentares. Além disso, é bom saber como as relações ecológicas agem para a manutenção desse equilíbrio.

Portanto, entender como cada uma delas funciona é básico para o Enem. De qualquer forma, o mutualismo é a relação ecológica que mais aparece ao longo dos anos. Ele consiste na troca de benefícios mútuos entre indivíduos de espécies distintas, que não conseguiriam viver separadamente.

Vale ressaltar que todos esses assuntos podem aparecer fazendo referência a qualquer ecossistema do mundo, mas geralmente são contextualizados na realidade brasileira. Por isso, não deixe de estudar os biomas do nosso país: Mata Atlântica, Pampas, Caatinga, Cerrado, Pantanal e Floresta Amazônica aparecem frequentemente, balizando as questões da prova do Enem.

Particularmente, o bioma da Caatinga e os ecossistemas específicos como os manguezais costumam aparecer com maior frequência, quebrando os paradigmas e estereótipos mais recorrentes, já que a Amazônia e o Cerrado tendem a ser os biomas mais estudados e conhecidos. Por isso, é interessante analisar as provas anteriores e ver exatamente o que o Enem costuma cobrar.

Lembre-se também de que a ecologia não é um tema passível de cair apenas na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Com suas relações intrínsecas com os assuntos da atualidade, é bastante possível que seja cobrado também na prova de Redação. E aí é fundamental que a argumentação e o conhecimento dos problemas e impactos ambientais atuais estejam na ponta da língua!

A ecologia é, sem dúvidas, uma das matérias com maiores chances de criar interdisciplinaridade na prova do Enem. Biologia, Geografia, Química, História e várias outras áreas do conhecimento podem abordar temas ecológicos como contexto. Por isso, estude bastante o que é a ecologia e como os seres vivos se relacionam em seus respectivos ambientes, além da forte influência humana neste meio.

Curtiu este post? Já sabe tudo sobre ecologia? Então não deixe de conferir também nossos exercícios e nosso resumo sobre ecologia! Assista também às nossas videoaulas especiais sobre o tema para tirar todas suas dúvidas!

1 Shares:
Você pode gostar também