Sendo um assunto que vem tendo destaque na mídia nos últimos anos, a febre maculosa é um tema que pode ser explorado tanto no Enem quanto nos vestibulares. Por isso, é fundamental que você fique bem informado sobre a doença que causou 81 mortes no Brasil em 2018.

Questões de biologia podem explorar muitos aspectos referentes à febre maculosa, como causas, sintomas, meios de transmissão, enfim, sempre é importante ficar atento a casos que tiveram repercussão no noticiário, como neste exemplo.

Para você acertar qualquer questão que possa aparecer sobre a febre maculosa, elaboramos este post com as informações mais relevantes sobre o assunto. Continue lendo e aprenda mais!

O que é a febre maculosa?

Trata-se de uma doença infecciosa transmitida pelo carrapato-estrela. É uma espécie pouco comum nas áreas urbanas, com maior incidência nas propriedades rurais ou na mata.

Geralmente, este tipo de carrapato ataca principalmente cavalos, bois e capivaras. Inclusive, é aí que mora o perigo, pois o desequilíbrio na cadeia alimentar está causando uma aproximação cada vez maior dos roedores aos centros urbanos, como na beira de rios e lagos.

Dessa maneira, sendo o hospedeiro natural, a capivara acaba atraindo o carrapato do gênero Amblyomma, cientificamente chamado de A. cajennense.

São os parasitas (carrapatos) que atuam como vetores, armazenando em seu interior a bactéria do gênero Rickettsia rickettsii, responsável pela transmissão da doença, ou seja, caso alguém seja picado e estiver com a imunidade baixa, terá grandes chances de desenvolver a febre maculosa.

De uma forma geral, a doença é grave e de difícil controle, tendo em vista que os carrapatos ficam infectados ao longo da vida, que dura de 18 a 36 meses.

Quais os sintomas da febre maculosa?

Como o próprio nome diz, o principal sintoma da doença é uma intensa febre que pode aparecer com até duas semanas após a picada do carrapato, iniciando já com 39ºC. No entanto, a pessoa infectada sofre com outros males, como dores no corpo, dor de cabeça, desânimo, perda do apetite, dor abdominal e até alterações neurológicas, como confusões mentais.

Especialistas afirmam que, após instalada, a enfermidade influencia, ainda, no surgimento de manchas vermelhas na pele. Acontece também a erupção cutânea, principalmente nos pulsos e nos tornozelos.

A febre maculosa é tão grave que pode causar a morte do paciente, como vimos na introdução em relação à quantidade de casos registrados em 2018 no país.

Isso porque a bactéria age dentro das células e vai ganhando espaço na corrente sanguínea, destruindo as células, ou seja, ocorrem lesões em todo o organismo, inclusive hemorragias, o que explica a incidência de falecimentos.

Febre maculosa tem tratamento?

Assim como outras doenças, a principal dica é agir rápido assim em que os primeiros sintomas aparecerem. Caso a pessoa procure um médico clínico geral ou infectologista, o tratamento progride com sucesso.

A dica é levar um carrapato dentro de um vidro com álcool para ser analisado pelo especialista, o que poderá ajudar no diagnóstico. Caso seja constatada a presença da febre maculosa, será indicado um antibiótico para reduzir o impacto da letalidade da doença.

Caso a busca por auxílio médico não seja rápida, o paciente poderá sofrer sérias complicações que podem causar a morte, como insuficiência renal e respiratória, inflamação do cérebro e paralisia em razão da doença atingir o sistema nervoso central.

Por isso, quem vive nas áreas de risco, como fazendas ou bairros com campos próximos, deve sempre ficar atento e prevenir a febre maculosa. Como? É o que veremos agora!

Como prevenir a febre maculosa?

A febre maculosa pode ser prevenida de várias formas. A primeira é evitar caminhar em locais onde existem carrapatos, como pastos, áreas de matas e beira de rios.

Caso isso seja inevitável, a orientação é sempre utilizar calças, camisas de manga comprida, botas ou sapatos que sejam bem fechados.

O uso de repelentes é outra maneira de se prevenir da picada do carrapato-estrela, com a atenção de renovar a dose a cada duas horas. Verifique se determinada coceira no corpo não é sintoma da presença do parasita e mantenha cães e gatos sempre desinfectados contra pulgas e carrapatos — existem vários produtos no mercado para auxiliá-lo.

Caso você seja picado por um carrapato da espécie estrela, procure imediatamente um pronto-socorro para a realização de exames. E lembre-se: a prevenção é o melhor remédio!

Como a febre maculosa pode ser abordada nos vestibulares?

Como você viu ao longo do post, o tema pode ser explorado de diversas maneiras em uma prova. Desde o nome da bactéria que causa a febre maculosa até os principais hospedeiros, passando pelos sintomas e tratamentos.

Sendo assim, separamos algumas questões que podem cair em vestibulares ou até mesmo no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Portanto, analise algumas prováveis abordagens.

Questão 1

As bactérias patogênicas apavoram a humanidade desde os primórdios da civilização. Na Idade Média, por exemplo, a peste bubônica ou peste negra matou centenas de milhares de pessoas na Europa. A cólera assombrou países que não contavam com um serviço adequado de saneamento básico e, atualmente, a febre maculosa tem despertado muita preocupação nos brasileiros. Somente em 2018 foram 81 mortes no país. Entre as opções abaixo, qual é a correta sobre o nome da bactéria que causa a doença?

A) Vibrio cholerae

B) Yersinia pestis

C) Enterococcus faecium

D) Shigella sp

E) Rickettsia rickettsii

Após conferir este artigo, você não terá dúvidas: a resposta correta é a E.

Questão 2

O Brasil é um país extremamente privilegiado. Com uma vasta extensão territorial e condições propícias para a produção agropecuária, o campo é um dos sustentáculos da economia. No entanto, a grande presença de pastos também contribui com a disseminação de doenças transmitidas pelo carrapato, como a febre maculosa. Dos animais abaixo, qual é o principal hospedeiro do transmissor da doença?

A) Carneiro

B) Galinha

C) Gado

D) Capivara

E) Cavalo

Nessa questão, o vestibulando poderá cair em uma pegadinha, pois a pergunta diz o principal, ou seja, a resposta correta é a D, em razão de a capivara ser o hospedeiro com maior incidência do carrapato-estrela.

Mas, caso o estudante não esteja devidamente preparado, poderá achar que a febre maculosa tem como principal hospedeiro o gado ou cavalo, não é mesmo? Portanto, continue se empenhando nos estudos e seja um ponto fora da curva em sua carreira!

E aí, conseguiu absorver bem o conteúdo? Quer aprender mais sobre biologia? Então leia agora o post que vai explicar tudo sobre o ecossistema!

0 Shares:
Você pode gostar também