Tumor e câncer são termos da Medicina que causam pavor em qualquer pessoa. Não à toa, os tumores malignos provocam milhares de mortes todos os anos, dos mais variados tipos. Do câncer de pulmão ao de mama, essa enfermidade é, sem dúvidas, o mal do século.

A cada ano, mais de 12 milhões de pessoas são diagnosticadas com câncer em todo o mundo. Dessas, mais de 7 milhões morrem em decorrência da doença e suas implicações, segundo os dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Só no Brasil, há mais de meio milhão de casos todos os anos!

Devido a essa grande relevância no contexto mundial, é de se esperar que esse assunto esteja muito presente na prova do Enem, principalmente nas questões de Biologia da prova de Ciências da Natureza.

Entre todos os termos que dizem respeito ao câncer, alguns são menos conhecidos, como a neoplasia. Você sabe o que ela é? Continue lendo este post para descobrir!

O que é neoplasia?

Neoplasia nada mais é do que um sinônimo para tumor, que corresponde à proliferação sem controle de células pelo organismo, apresentando tendências autônomas para se perpetuarem.

O termo “neoplasia” tem origem no grego, em que neo é “novo” e plasis significa “crescimento, multiplicação celular”. Esse crescimento desordenado leva a uma massa irregular de tecido, que não para de crescer mesmo com o fim do estímulo inicial.

Causas da neoplasia

As causas para o surgimento de uma neoplasia são tão vastas quanto as próprias decorrências que esse tumor pode provocar. Assim, essa massa de células mutantes pode ter como causa inicial algum fator hereditário ou adquirido. Neste caso, alimentação e tabagismo, por exemplo, podem levar às mutações celulares.

Em um organismo saudável, geralmente as neoplasias são eliminadas pelo próprio sistema imunológico do paciente. Quando não são destruídas, a tendência é que continuem crescendo desordenadamente, até uma intervenção médica.

Sintomas da neoplasia

Como a neoplasia pode ter como causa uma grande variedade de fatores, os sintomas dependerão muito da localização do tumor e da evolução do paciente. Em geral, podem incluir:

Perda de peso sem motivos

No caso de neoplasias localizadas no sistema digestivo, pode ocorrer inibição do apetite, levando a uma grande perda de peso em pouco tempo. Em quadros de câncer, é muito comum que este seja o primeiro sintoma a ser percebido. Os pacientes tendem, então, a perder cerca de 10 quilos.

Fadiga

Uma neoplasia no sistema respiratório leva a um quadro de cansaço extremo, que não é aliviado com o repouso. É um importante sintoma no caso de cânceres agressivos, como a leucemia.

Dor

Imagine uma estrutura crescendo descontroladamente dentro de você. Tumor maligno ou benigno, não importa. O fato é que esse tipo de anomalia desregula todo o organismo, interferindo no funcionamento do mesmo e podendo levar a fortes dores.

Prevenção para neoplasia

neoplasia

Novamente, é importante ressaltar que as classificações de tumores são muito extensas, de modo que não há uma “receita de bolo” para seguir.

Alguns quadros de neoplasia, inclusive, de nada dependem das escolhas e vontades do paciente. Causas hereditárias tendem a ser um importante fator que leva ao desenvolvimento de um tumor e não podem ser evitadas.

Entretanto, praticar um estilo de vida saudável ajuda muito a evitar uma série de variedades de câncer. Um dos principais vilões nesse sentido, pelo menos no Brasil, é o cigarro.

Responsável por 90% dos casos de câncer de pulmão, o tabagismo também pode levar a tumores na boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga e colo de útero, além de quadros de leucemia.

O abuso de bebidas alcoólicas também é um dos principais responsáveis pelo surgimento de uma neoplasia em órgãos como intestino, esôfago e fígado. Além disso, o uso de álcool leva à potencialização dos efeitos negativos provenientes do tabagismo.

Outras atividades, como a manutenção de uma dieta saudável e equilibrada, a prática de exercícios físicos regulares e a proteção contra hepatite também auxiliam na redução das chances de se desenvolver uma neoplasia. Para o caso de tumores na pele, é fundamental se proteger e utilizar filtro solar.

Além dessas medidas, nada substitui o conhecimento do próprio corpo. Nosso organismo sempre dá algum sinal de que as coisas não estão tão bem. Por isso, a presença de qualquer caroço ou estrutura estranha no corpo deve ser motivo para uma consulta médica. Caso você sinta algum sinal estranho, não deixe de procurar um médico!

Tratamento para neoplasia

Os tumores podem ser tratados de diferentes maneiras. No caso da neoplasia benigna, uma cirurgia pode resolver, principalmente se estiver afetando órgãos importantes. Alguns tumores são curados pelo próprio organismo, necessitando apenas de monitoramento médico.

No caso de um tumor maligno, é possível realizar tratamento cirúrgico, por radioterapia, quimioterapia ou partir para o transplante, no caso da leucemia. Tudo dependerá do avanço do tumor e do que poderá ser realizado pelos médicos para reverter a situação.

Tipos de neoplasias: classificações

Como você já deve ter percebido, uma neoplasia nada mais é do que um tumor. E, como todos sabem, tumores podem ser malignos ou benignos. Nesse caso, suas diferenças são:

Neoplasia maligna

A neoplasia maligna é um termo para o temido câncer. Apresenta um crescimento muito acelerado e é capaz de invadir tecidos próximos, o que leva à metástase.

Uma neoplasia maligna recebe o sufixo sarcoma ou carcinoma em seu nome: fibrossarcoma, osteossarcoma e carcinoma escamoso são alguns exemplos desses tipos de câncer.

Neoplasia benigna

Já a neoplasia benigna é caracterizada por um crescimento muito lento, geralmente estando envolta em uma cápsula de tecido fibroso, responsável pela delimitação do tumor. Costuma ser localizada e não invade quaisquer outros tecidos vizinhos.

Na maior parte dos casos, os tumores benignos podem ser removidos totalmente por meio de cirurgia, sem levantar nenhum risco de metástase.

De modo geral, as neoplasias benignas possuem o sufixo “oma” em seus nomes. Entretanto, linfoma, melanoma e mieloma são exemplos de tumores malignos, exceções à regra.

As neoplasias, ou tumores, são um dos maiores males da sociedade atual. Milhões de pessoas morrem todos os anos, vítimas de algum tipo de câncer. Não há muito o que fazer, a não ser conhecer seu próprio corpo, ficar atento às mudanças e levar um estilo de vida saudável.

Agora que você já sabe o que é uma neoplasia, que tal se preparar para o Enem conferindo mais artigos como este no nosso blog? Aproveite também para ver nossos posts sobre HIV, tuberculose, hanseníase, leptospirose e hipotermia!

0 Shares:
Você pode gostar também