O mundo conta hoje com 7,53 bilhões de pessoas graças ao sistema reprodutor. Pelo fato de sermos seres sexuados, a união entre duas pessoas de sexos opostos resulta na reprodução, desde que vários fatores estejam devidamente equilibrados.

Isso é consequência de um processo bioquímico existente entre os órgãos masculinos e femininos, originando a vida. Trata-se de um tema muito comum nos vestibulares e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Com o objetivo de ajudar você a entender tudo sobre o assunto, vamos mostrar neste post como funciona cada sistema referente ao homem e à mulher, sempre com enfoque nos possíveis exercícios que possam cair nas suas provas. Confira!

O que é o sistema reprodutor

Como já adiantamos um pouco na introdução deste texto, o sistema reprodutor masculino e o feminino são os responsáveis pela formação das estruturas que geram a vida.

Trata-se de um conjunto de órgãos que trabalham simultaneamente em períodos favoráveis, garantindo a reprodução da espécie humana por meio da relação sexual.

Para que isso aconteça, inúmeras substâncias agem dentro do organismo tanto do homem quanto da mulher, como fluidos, hormônios, feromônios etc.

São exatamente as diferenças entre os sexos que acabam gerando uma combinação perfeita do material genético, contribuindo para a perpetuação da espécie no planeta.

Entre os principais órgãos do sistema reprodutor, podemos citar o pênis, a vulva, o útero, a uretra, as gônadas produtoras dos gametas (testículos e ovários), além dos demais órgãos internos que explicamos logo mais.

Função do sistema reprodutor

Cada sistema reprodutor tem uma função específica. O feminino, por exemplo, tem como principal objetivo receber gametas masculinos, oferecendo um ambiente favorável para a fecundação.

É dentro do corpo da mulher que se forma o zigoto e se desenvolve o embrião e o feto. O corpo do homem fica responsável pela produção dos gametas masculinos, que vão ser introduzidos no aparelho reprodutor feminino. Esses são processos fisiológicos que acontecem por meio da produção de hormônios e do sêmen.

Sistema reprodutor feminino

O sistema reprodutor feminino é formado por órgãos internos e externos. Entre os internos, estão os ovários (dois), a tuba uterina, o útero e a vagina. Na parte externa estão os lábios maiores, menores e o clitóris, que formam a chamada vulva.

É importante informar que as mulheres ficam em fase fértil por meio da ovulação, que geralmente acontece no décimo quarto dia antes da menstruaçãoem ciclos de 28 dias.

Para você entender melhor a funcionalidade de cada órgão e suas respectivas influências no desenvolvimento da vida, vamos explicar cada um agora.

Anatomia: órgãos internos

Ovários: as mulheres contam com dois ovários, que são as gônadas femininas, ou seja, onde são produzidos os ovócitos e hormônios como estrogênio e progesterona.

Tuba uterina: são os dois tubos que ligam os ovários ao útero.

Útero: é onde o bebê se desenvolve. O útero é um órgão muscular muito parecido com uma pera, exclusivo para acomodar o embrião.

Vagina: é o local de introdução do pênis durante o ato sexual. Além disso, a vagina é o canal por onde o bebê sai nos partos normais.

Anatomia: órgãos externos

Vulva: conta com os lábios menores, que protegem a entrada da vagina, e os maiores, que fazem uma circunferência pelo clitóris — que fica acima dos lábios menores.

Clitóris: é o órgão feminino que tem um dos pontos mais sensíveis do corpo da mulher e está sintonizado com o prazer. É também conhecido como ponto G. Trata-se de um tecido erétil, que recebe sangue quando ocorre a excitação sexual.

Sistema reprodutor masculino

A função do sistema reprodutor masculino é produzir os gametas conhecidos como espermatozoides. Em uma relação sexual, são liberados cerca de 300 milhões de espermatozoides em uma média de 1,5ml a 5ml de sêmen.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), são considerados férteis somente os sêmens que contêm pelo menos 15 milhões de espermatozoides. Desses, apenas um vai ser capaz de fecundar o óvulo — trata-se de uma verdadeira vitória!

Assim como no sistema feminino, os homens também contam com órgãos internos e externos, como explicamos agora.

Anatomia: órgãos internos

No sistema reprodutor masculino há órgãos e glândulas que auxiliam tanto no sistema reprodutor quanto na parte excretora. Veja quais são eles.

Testículo: nada mais é do que a gônada masculina, ou seja, onde se forma a vida por meio dos espermatozoides — que se desenvolvem em túbulos enrolados. Nos dois testículos também se produz a testosterona, hormônio característico dos homens.

Epidídimo: fica acima dos testículos e é onde os espermatozoides fazem a maturação (ficam armazenados), conquistando mobilidade para a fecundação.

Ducto ou canal deferente: trata-se de um vaso que transporta os espermatozoides até um complexo de glândulas, formando ductos ejaculatórios.

Uretra: é um canal que percorre o pênis para auxiliar no sistema excretor e reprodutor. Por ela, saem o sêmen e a urina.

Vesículas seminais: são responsáveis pela formação de 60% do sêmen. É uma secreção que tem frutose, o que dá energia aos espermatozoides.

Próstata: produz uma secreção para alimentar os espermatozoides, composta de enzimas coagulantes e citrato.

Glândulas bulbouretrais: incrivelmente, é uma secreção produzida pelo corpo justamente para limpar a uretra antes da ejaculação, ou seja, o organismo faz de tudo para que o processo aconteça perfeitamente.

Anatomia: órgãos externos

Os órgãos externos são o pênis e saco escrotal.

Pênis: é o órgão sexual masculino que é introduzido na vagina durante o sexo. Ele é um tecido erétil, que se enche de sangue por meio da excitação.

Saco escrotal: trata-se do local onde ficam os dois testículos. Geralmente, em seu interior, é mantida uma temperatura de 2°C abaixo da temperatura do organismo como um todo.

Como o sistema reprodutor humano pode cair no Enem

Geralmente as questões referentes ao sistema reprodutor humano estão inseridas na prova de Ciência da Natureza e suas Tecnologias no Enem.

Sendo assim, atente-se às funções de cada órgão, como do epidídimo (armazena espermatozoides), onde ocorre a fecundação (útero), sem falar nas questões de menopausa e andropausa.

Menopausa e andropausa são os momentos em que a fase reprodutiva se encerra tanto nas mulheres quanto nos homens. Vale informar que os humanos fazem parte de um seleto grupo de animais que conta com uma boa longevidade após esse período, ou seja, tudo está dentro da temática.

Seguindo as nossas dicas e assistindo às aulas, certamente você vai acertar todas as questões envolvendo o sistema reprodutor, sempre de olho no seu sucesso profissional!

Gostou do nosso post? Então aproveite para conhecer o nosso plano de estudos e faça uma preparação adequada para o Enem e vestibulares!

0 Shares:
Você pode gostar também