Sucessão ecológica: o que é, tipos e exercícios!

Seja em questões discursivas, seja em objetivas, o tema ecologia todo ano é cobrado nos principais vestibulares do Brasil e no Enem. Contudo, mesmo sendo uma matéria bastante recorrente nas provas de Biologia, vários alunos ainda apresentam dificuldades em relação a alguns conceitos acerca da sucessão ecológica, principalmente quando se trata de seus tipos e etapas.

Sendo assim, preparamos um post explicando tudo sobre a sucessão ecológica, no qual você encontrará todos os detalhes sobre esse tema e ainda vai saber como que uma prova de Ciências da Natureza pode explorar esses conceitos. Acompanhe!

O que é sucessão ecológica?

Para entender o que é uma sucessão ecológica, primeiramente precisamos conceituar o termo comunidade na Biologia. Deste modo, comunidade nada mais é do que um grupo de seres vivos que habitam um determinado biótipo, o qual é totalmente compatível com sua existência e consequente proliferação.

Assim, a sucessão ecológica é o conjunto de processos de mudanças acerca de uma comunidade (sejam elas pertencentes à composição, sejam elas limitadas à estrutura). Em outras palavras, é uma série de alterações no ecossistema local, incluindo modificações físicas no ambiente.

É fundamental que o estudante perceba que a sucessão ecológica é um processo gradual, ou seja, não há bruscas alterações em um ecossistema em um curto período de tempo, já que todas as alterações são relativamente “lentas’, mas progressivas.

Tipos de sucessão ecológica

A sucessão ecológica é subdividida em relação à natureza do seu substrato, sendo ela primária e secundária.

Sucessão primária

A sucessão ecológica primária é caracterizada por ocorrer em locais que nunca tinham sido habitados por quaisquer outros seres vivos em regiões até então inóspitas.

Exemplificando, podemos citar ambientes com a presença de rochedos e lava vulcânica já solidificada. Nessas situações, ocorrem os seguintes fatos biológicos:

  • inicial proliferação de musgos, líquens e outros seres fotossintetizantes, sendo classificados como espécies pioneiras;
  • ação do vento e do sol, dando origem à formação do solo da região;
  • acúmulo de matéria orgânica no local, proporcionando assim a colonização de outras espécies e a expansão natural do ecossistema local.

Sucessão secundária

Já a sucessão ecológica secundária só acontece em regiões onde já existe uma comunidade instalada, além disso, é importante ressaltar que é necessário um distúrbio (ambientes atingidos por um furacão, por exemplo) para dar início a esse tipo de sucessão ecológica.

Por se tratar de um local que já contava com a presença de uma comunidade anteriormente, o progresso da sucessão ecológica secundária é bem superior (no quesito tempo) ao progresso da primária. Isso porque seja qual for o tipo de distúrbio sofrido na região, sempre serão encontrados vestígios da comunidade que ali estava.

Estágios da sucessão ecológica

Uma sucessão ecológica é composta por 3 fases: ecese, seral e clímax.

Tenha acesso GRATUITO a mais de 6 mil videoaulas, 30 mil exercícios, resumos teóricos e materiais complementares pra download!

Ecese

É a instalação da comunidade pioneira; em outras palavras, o surgimento de espécies fotossintetizantes como líquens e gramíneas, e o aparecimento de insetos.

Seral

A seral é classificada como a fase intermediária, ou seja, o ecossistema local ainda não alcançou o equilíbrio, contudo, ele já conta com a presença de vegetação de pequeno porte e herbácea.

Clímax

Por fim, temos o clímax, em que a comunidade conta com um grande número de espécies, há considerável quantidade de biomassa e a consequente formação de populações em equilíbrio.

Sucessão ecológica: exercícios

tronco com formigas sucessão ecológica

Como já mencionado, o tema da sucessão ecológica comumente é cobrado no Enem e em outros vestibulares tradicionais. Confira abaixo alguns exercícios de sucessão ecológica para fixar ainda mais o conteúdo. Vamos lá?

1) (FATEC) Vários eventos caracterizam a evolução de uma comunidade biológica durante uma sucessão ecológica. Assinale a alternativa que contém o conjunto correto desses eventos:

a) Modificações no microclima de uma comunidade em sucessão causam diminuição da diversidade biológica e aumento da biomassa.

b) O aumento da diversidade biológica de uma comunidade em sucessão leva ao aumento da biomassa e, à medida que as novas comunidades se sucedem, ocorrem modificações no microclima.

c) O aumento da biomassa da comunidade em sucessão leva ao aumento da diversidade biológica e à estabilização do microclima.

d) O aumento da diversidade biológica causa modificações no microclima de uma comunidade em sucessão, o que determina a diminuição da sua biomassa.

e) A estabilização do microclima e da biomassa determina o aumento da diversidade biológica de uma comunidade em sucessão.

Resolução

Alternativa correta letra “b”. Como destacamos acima, para que ocorra uma sucessão ecológica é necessário inicialmente o aumento da diversidade biológica local, para então ocorrer o aumento da biomassa da região, podendo assim alterar as características do microclima.

2) (UFPR-2003) Um dos principais temas discutidos em conferências e seminários mundiais sobre Meio Ambiente é a destruição da biodiversidade do nosso planeta.

Sobre este tema, é INCORRETO afirmar:

a) Ao longo do processo de sucessão ecológica, observa-se uma diminuição progressiva na diversidade de espécies e na biomassa total.

b) O desmatamento das florestas tropicais causa não somente a destruição desse ecossistema, também causa grande perda da biodiversidade do planeta.

c) A criação de áreas protegidas como parques e reservas é uma das medidas a serem tomadas para salvaguardar a biodiversidade.

d) Além da riqueza de espécies ser fonte potencial de produtos que podem ajudar a espécie humana, a diversidade é importante também para garantir a estabilidade do planeta.

e) Projetos de reflorestamento com poucas espécies de árvores são inúteis para a recomposição do equilíbrio original do meio ambiente.

Resolução

Alternativa correta letra “a”. Ao longo de uma sucessão ecológica, seja ela qual for, há o aumento progressivo na diversidade de espécies e na biomassa total.

Portanto, agora que você já sabe o que é uma sucessão ecológica, bem como quais os tipos e suas etapas, fica mais simples de entender o quão relevante é estudar essa matéria para o vestibular, já que é um assunto muito amplo e que pode ser abordado sob diversos aspectos. Vale destacar, ainda, a importância em resolver mais exercícios sobre esse conteúdo, para que assim os conceitos sejam bem fixados.

O post sobre sucessão ecológica foi interessante para você? Conheça nosso plano de estudos e tenha acesso a mais conteúdos que podem cair no vestibular. Com ele você tem acesso a exercícios, videoaulas e diversas provas de vestibulares anteriores.