Tipos sanguíneos: saiba as classificações, doadores, receptores e mais!

É comum ouvirmos que alguém está precisando receber uma bolsa de sangue para tratamento de alguma enfermidade, mas que deve ter compatibilidade com um determinado tipo sanguíneo.

Você já deve ter ouvido falar também sobre pessoas que são doadoras ou receptoras universais, ou seja, podem doar ou receber qualquer tipo de sangue. Vamos conhecer quais tipos sanguíneos são doadores e receptores universais, como é feita essa classificação e muito mais!

O que é tipo sanguíneo?

No final do século XIX, o médico Karl Landsteiner descobriu os tipos sanguíneos após observar que quando algumas amostras de sangue eram misturadas, formavam-se aglomerados de hemácias, gerando um coágulo.

Anos mais tarde, foi possível concluir que essas reações se davam por causa da incompatibilidade entre os tipos sanguíneos. Antes da descoberta, muitas pessoas morriam durante as transfusões de sangue.

Além disso, é importante frisar que a maior parte do sangue é representado pelo plasma (55%), composto de água, proteínas e nutrientes. As células sanguíneas formam a outra parte (45%), que são as plaquetas, os glóbulos vermelhos (chamados também de hemácias ou eritrócitos) e glóbulos brancos (leucócitos).

Existem diversos tipos de sangue, sendo os mais importantes o Sistema ABO e Fator Rh. Todos os tipos sanguíneos são responsáveis por transportar nutrientes, oxigênio, anticorpos, gás carbônico e outras substâncias para todo o organismo.

Classificação dos tipos sanguíneos

Os tipos sanguíneos servem para classificar o sangue de acordo com a presença de duas proteínas, no plasma, chamadas de aglutinogênio A ou aglutinogênio B.

Sendo assim, o tecido sanguíneo foi classificado de acordo com os tipos: A, B, AB e O, conhecido como sistema ABO.

Além disso, provavelmente você já ouviu alguém falar que possui sangue positivo ou negativo, certo? Isso deve-se ao fator Rh, que determina a presença ou a ausência de aglutinina nas hemácias. O sangue que tem Rh- não possui aglutinina, enquanto o Rh+ possui.

Assim, os tipos sanguíneos podem ser classificados de acordo com o tipo e com o fator Rh. Os tipos sanguíneos são: A+, B+, O+, AB+, A-, B-, O- e AB-.

Abaixo podemos ver qual a presença de aglutinogênio e aglutinina em cada grupo:

tabelo 1 tipos sanguíneos

Incompatibilidade sanguínea

hemácias tipo sanguíneo

Quando os sangues incompatíveis se misturam, acontecem reações imunológicas entre as substâncias das hemácias (aglutinogênios) e do plasma (aglutinina).

Esse segundo elemento atua como anticorpo e, quando percebe a presença de um aglutinogênio não compatível, vai coagular o sangue tentando defender o organismo da presença estranha.

Se uma pessoa receber transfusão de um sangue incompatível, poderá ter sérios problemas de circulação, levando a febre, pressão baixa e coração acelerado. Já os rins são afetados com a baixa da pressão e a hemoglobina sai pela urina. O quadro pode se agravar e levar à morte.

Doador universal

Os tipos mais comuns de sangue, no Brasil, são A e O, que correspondem a quase 90% da população. O restante é formado por B (10% das pessoas) e AB (apenas 3%). Quanto ao Rh, aproximadamente 85% das pessoas é positivo. Sendo assim, os tipos mais comuns no país são O positivo e A positivo.

O doador universal é aquele indivíduo que pode doar seu sangue para qualquer pessoa, sem problemas de coagulação, que é o caso de tipo sanguíneo O negativo.

Esse tipo sanguíneo é muito importante nos bancos de sangue de todo o país. Por isso, é recomendado às pessoas com esse tipo sanguíneo doarem sangue pelo menos uma vez ao ano, afinal, apenas uma bolsa de 450ml é capaz de salvar até quatro vidas.

Receptor universal

O receptor universal, por sua vez, pode receber qualquer tipo sanguíneo sem correr riscos de a aglutinina reagir contra o aglutinogênio e formar coágulos. Esse é o grupo sanguíneo AB+.

Como você já viu, o portador do sangue AB+ possui o aglutinogênio A e B e, devido ao fator Rh positivo, já que não possui a aglutinina. Sendo assim, os dois aglutinogênios presentes nesse grupo não sofrem reações adversas com a presença de outro sangue.

Para facilitar a compreensão, vamos analisar o esquema abaixo com quem pode doar e quem pode receber cada tipo sanguíneo:

tabelo 2 tipos sanguíneos

Doação de sangue

A doação de sangue é uma atitude simples que pode salvar vidas. Trata-se de um ato de solidariedade que não representa risco algum ao doador, desde que siga todos os requisitos.

Tenha acesso GRATUITO a mais de 6 mil videoaulas, 30 mil exercícios, resumos teóricos e materiais complementares pra download!

Geralmente, uma bolsa doada pode ser dividida em até quatro partes (plasma, plaquetas, hemácias e o crioprecipitado).

Recebem transfusão de sangue pacientes que sofreram hemorragias, anemia grave, hemofilia, transplante de órgãos, queimaduras de terceiro grau, entre outros.

Restrições na doação de sangue

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, estar em boas condições de saúde, ter estilo de vida saudável, não se expor a situações de risco como ter perfurado o corpo, pesar mais de 50 kg, entre outras observações.

Não podem doar sangue: menores de 16 anos, quem teve hepatite após 11 anos de idade, quem ingeriu bebida alcoólica nas últimas 12 horas, quem já utilizou drogas injetáveis, quem fez tatuagem nos últimos 12 meses, quem fez tratamento dentário recente, entre outros.

Como vimos, o sangue é essencial na manutenção das nossas vidas. Conhecer cada tipo sanguíneo e seus fatores e saber sobre a incompatibilidade é de extrema importância e pode evitar graves problemas de saúde.

Agora que você já aprendeu muito sobre o que é tipo sanguíneo, quais são os doadores e receptores universais, está na hora de praticar exercícios de Biologia para aprimorar seus conhecimentos.

Além da lista de atividades, o Stoodi oferece videoaulas, resumos e muito conteúdo de qualidade para você mandar bem no Enem e nas provas. Faça seu Plano de Estudos do Stoodi e descubra como você pode ir bem nos vestibulares!

Você pode gostar também