Quer saber um pouco mais sobre o curso de Fisioterapia? Então fique com o Stoodi!

Você se preocupa com a saúde e o bem-estar de outras pessoas e quer encontrar uma profissão relacionada a essa paixão? Então, tornar-se fisioterapeuta pode ser uma excelente escolha para o seu futuro profissional.

Além de ser um dos cursos de maior destaque da área da saúde, a formação oferece um mercado amplo de oportunidades de trabalho, além de boas chances de crescimento de remuneração.

Você se interessou e quer saber mais sobre a graduação em Fisioterapia, além de conhecer seus campos de atuação e possibilidades de carreira? Então, continue a leitura e confira todas as informações que selecionamos neste post!

 

Como é a faculdade de Fisioterapia?

Com uma duração média de 4 a 5 anos, dependendo da grade de disciplinas oferecida pela Instituição de Ensino Superior (IES) que você escolher, o bacharelado em Fisioterapia tem conhecimentos ligados às Ciências Biológicas e ao estudo do corpo humano como um todo como base do currículo acadêmico.

Durante o período do curso, você terá matérias como:

  • anatomia;
  • bioquímica;
  • fisiologia;
  • neurociências;
  • patologias;
  • primeiros-socorros;
  • saúde coletiva e saúde pública;
  • conhecimentos ligados à área das ciências humanas, como antropologia e sociologia.

Haverá também disciplinas mais específicas da área, como ortopedia, traumatologia, massoterapia, órteses, próteses e a aplicação da Fisioterapia nos campos preventivo, pediátrico, geriátrico, cardiológico, ou em tratamentos como massoterapia e termoterapia.

É importante destacar também que, ao longo do curso, você terá aulas práticas e diversas atividades em laboratórios e clínicas que vão aproximá-lo do dia a dia da profissão e ensinar formas de aplicar a teoria aprendida em sala de aula.

Por fim, para conquistar o tão sonhado diploma, é necessária a realização de estágios obrigatórios, além da elaboração do trabalho de conclusão de curso (TCC) ao fim da graduação.

 

O que faz um fisioterapeuta?

De forma resumida, podemos dizer que o fisioterapeuta é o profissional que diagnostica e busca tratamentos para cuidar de pacientes que sofreram algum tipo de lesão, possuem dores crônicas ou nasceram com algum tipo de má formação que prejudica ou limita os seus movimentos e a sua postura física.

Para isso, ele recorre a técnicas e ao uso de equipamentos que habilitem pessoas de diferentes idades e condições físicas a recuperar ou corrigir seus movimentos e sua postura.

Fisioterapeuta é médico?

A resposta é: não. Embora as duas profissões pertençam à área da saúde, seus campos de estudo, especializações e atuação prática são diferentes.

Enquanto a Medicina estuda as causas e tratamentos para os mais diversos tipos de doenças que acometem o ser humano, a Fisioterapia está mais ligada às atividades de reabilitação e prevenção de doenças que envolvem os movimentos do corpo.

No entanto, para obter um diagnóstico mais detalhado e encontrar tratamentos ainda mais eficazes, é muito importante que médicos, fisioterapeutas e outros profissionais da saúde, como terapeutas ocupacionais, enfermeiros, fonoaudiólogos e nutricionistas atuem em conjunto.

 

Quanto ganha um fisioterapeuta?

médicos fisioterapeuta

O mercado de trabalho para os profissionais da Fisioterapia está bastante aquecido e repleto de boas oportunidades, o que, por sua vez, também reflete em sua remuneração.

De acordo com dados da Catho, o salário de um fisioterapeuta no Brasil é de quase R$ 2.200,00 mensais. No entanto, é preciso levar em consideração o segmento de atuação escolhido, assim como o tempo de experiência na carreira, que podem elevar o valor dos benefícios recebidos.

 

O que é preciso para ser fisioterapeuta?

Para que você possa atuar como fisioterapeuta, o primeiro passo é conquistar o seu diploma em um curso superior que seja reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Além disso, é indispensável que você obtenha o seu registro profissional emitido pelo Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito), o órgão responsável pelo registro dos profissionais que atuam nessas áreas da saúde.

Agora que você já conhece mais sobre o curso de Fisioterapia, suas funções e o que é preciso para atuar na área, vamos listar as principais áreas de atuação desse profissional. Confira!

 

Quais são as áreas de atuação do fisioterapeuta?

Como já mencionamos no início deste post, a Fisioterapia é um segmento repleto de oportunidades. É possível atuar em empresas, clínicas, hospitais, clubes esportivos ou mesmo atendendo os pacientes em casa, como profissional autônomo.

A seguir, vamos citar algumas das possibilidades oferecidas pela profissão:

Cardiologia e pneumologia

Como o próprio nome indica, o segmento da Fisioterapia cardiorrespiratória visa prevenir e tratar doenças cardíacas e respiratórias, aplicando exercícios que contribuam para o melhor funcionamento desses sistemas, além de tratar pacientes que sofreram infarto ou que possuem insuficiência cardíaca.

Cuidados preventivos

Nesse segmento, o profissional recorre a técnicas de respiração, relaxamento muscular, alongamento e correção postural para evitar futuras lesões causadas por esforços repetitivos ou amenizar possíveis doenças musculares.

Fisioterapia do trabalho

Os fisioterapeutas dessa área cuidam especificamente do bem-estar dos colaboradores nos ambientes corporativos. Para isso, realizam programas de conscientização sobre a saúde ocupacional, elaboram laudos e realizam exames periódicos que permitam prevenir e tratar doenças relacionadas ao trabalho.

Fisioterapia esportiva

Uma das áreas mais populares entre os fisioterapeutas na atualidade, a fisioterapia esportiva tem como foco acompanhar a rotina de treinos e competições dos atletas de diversas modalidades, prevenindo e tratando lesões ou traumas causados por atividades físicas.

Indústria de equipamentos

Apesar de não estarem diretamente envolvidos nas ações de reabilitação, o dia a dia do fisioterapeuta que opta por essa área envolve pesquisar, desenvolver, testar e avaliar equipamentos utilizados em clínicas e centros de tratamento.

Neurologia

Os profissionais dessa área trabalham exclusivamente com os pacientes com algum distúrbio neurológico, reabilitando pessoas que sofreram derrame cerebral, paralisia, traumatismo craniano ou na coluna, ou atendendo crianças com patologias como paralisia cerebral ou síndrome de Down.

Ortopedia e traumatologia

Os fisioterapeutas especializados em fisioterapia traumato-ortopédica têm a função primordial de aliviar a dor e acelerar a recuperação dos movimentos de pacientes com fraturas, traumas ou luxações, além prevenir e tratar problemas musculares, ósseos, nos nervos e nas articulações.

Com tantas possibilidades de atuação, o fisioterapeuta pode vislumbrar boas perspectivas de crescimento. No entanto, vale lembrar que uma boa dose de dedicação, paixão pela área e atualização constante são ingredientes essenciais para quem quer alcançar o sucesso nessa carreira.

E aí, já está preparado para conquistar a sua vaga no vestibular? Então, aproveite para acessar a lista de exercícios do Stoodi, treine os seus conhecimentos e aprimore ainda mais os seus estudos com as nossas videoaulas!

Banner Stoodi Med
Banner_Redação
Você pode gostar também
Leia mais

Direito: gosto pela leitura é necessário

Hoje é dia daqueles que zelam pela harmonia da sociedade e garantem que as empresas, o poder público e os cidadãos respeitem as leis do país. Hoje é dia dos advogados. O estudante que estiver pensando em cursar direito deve ter em mente que esta ciência cuida da aplicação das normas...
Leia mais

Engenharia: uma profissão para quem gosta de números

Descubra qual tipo de engenharia é o ideal para você Para quem gosta de cálculos, seguir a carreira de engenheiro é uma boa opção. Esse profissional é responsável por produzir projetos, estudar problemas, planejar soluções, verificar a viabilidade econômica e técnica para o seu desenvolvimento. O estudante que estiver pensando...