7 dicas para você fazer as suas próprias fichas de estudos  
 

 

Quem está se preparando para o Enem sabe como os conteúdos são extensos. Para dar conta de todos os tópicos do vestibular, é preciso encontrar métodos para otimizar os estudos e potencializar o processo de aprendizagem. 

No post anterior, nós já ensinamos como utilizar as fichas de estudos. Hoje, nós iremos além: vamos falar de um tipo específico de ficha, chamada “Mapa Mental”. Você já ouviu falar? 

Os mapas mentais são ótimas ferramentas de estudos para quem vai prestar o Enem e outros vestibulares de caráter interpretativo. Como o exame exige uma capacidade de leitura e associação do aluno, esse método de estudos pode ser o ponto-chave para desenvolver suas aptidões. 
 

Antes de explicar como você pode estudar por meio desta técnica, vamos entender exatamente do que ela se trata.

O que são os mapas mentais? 

Mapa Mental é uma técnica de estudos criada no final da década de 60 por um consultor inglês chamado Tony Buzan. Basicamente são resumos elaborados por associações, com muitas setas, cores, imagens, gráficos, frases de efeitos, entre outros. 

O aluno é orientado a pegar uma ficha em branco e colocar um conteúdo central. A partir desse tópico, o estudante deve fazer uma série de conexões e adicionar as informações necessárias. 

Tony Buzan, em seu site oficial, explica que o método é muito fácil e intuitivo, você só precisa de canetas coloridas e imaginação. “Mapa Mental é uma técnica gráfica que fornece a chave para desbloquear o potencial do seu cérebro”, afirma. 
 


 

Para que servem os mapas mentais? 

Os mapas mentais servem para você adquirir conteúdo e ainda armazená-los da melhor forma possível – você consegue revisar a matéria de forma organizada. 

Com eles, você pode relacionar diferentes aspectos de uma disciplina e fazer uma série de associações que serão muito úteis na hora do vestibular. Além disso, você evita a prolixidade de resumos muito longos.

O mais interessante é que essa forma de estudo estimula diferentes áreas do cérebro – por isso é considerada uma técnica de fácil memorização. 

Ao escrever o conteúdo de forma sintetizada, o lado racional do seu cérebro é ativado. Já ao adicionar desenhos e cores, o seu lado criativo é despertado. Esses dois tipos de elementos são unidos com setas e curvas, proporcionando uma série de conexões na mente do estudante. 

Desta forma, essa prática potencializa a criação de sinapse – sempre que aprendemos algo, novas sinapses são formadas. Quanto mais sinapses temos, mais fácil criar novas conexões. 

Por isso, quando um professor afirma que a inteligência é algo que se desenvolve, ele está  falando que você pode dar continuidade para esse processo. 


 

Como estudar com mapas mentais? 

Agora que você já sabe o que são os mapas mentais e entendeu para o que eles servem, veja como fazer a sua própria ficha de estudos. Confira o passo a passo para fazer o seu mapa mental:

1. Pegue uma folha em branco e vire de forma horizontal. Tony Buzan explica que desta forma, o cérebro tende a se expressar com mais liberdade para todas as direções.

2. Coloque o tema do seu resumo no centro da folha – será a partir dele que você fará todas as associações. De preferência, use uma imagem para fixar ainda mais a ideia em sua mente.

3. Puxe algumas setas e adicione diferentes informações para deixar seu resumo mais completo. Tony Buzan orienta que as setas sejam curvadas, pois assim elas ficam mais chamativas do que linhas retas. 

4. A medida em que as ideias surgirem, faça mais e mais associações – não só ao tema central, mas também entre os diversos aspectos destacados. 

5. Faça tudo pensado: use cores estratégicas e divida proporcionalmente os tamanhos. Isso tudo também vai fazer parte da comunicação com o seu cérebro. 

6. Tente escrever o mínimo possível, incluindo todas as informações. O uso de palavras-chave é essencial para essa técnica dar certo. 

7. Não tenha medo em incluir imagens e ícones – quanto maior a diversidade de texto, mais o seu cérebro será estimulado. 
 

Você pode gostar também

Links para Download dos Livros do Vestibular 2014/15

Os estudantes que estão se preparando para prestar os mais diferentes vestibulares do Brasil acabam de ganhar uma mãozinha do Stoodi, plataforma online de vídeo aulas de preparação para o Enem e outros vestibulares. Antes de sair por aí comprando os livros importantes para as provas, que tal pesquisar os...
Leia mais

Qual o melhor método de estudo?

Descubra que tipo de aluno você é Existem diversas formas para estudar: por meio de leituras, produção de resumos, resolução de exercícios e outros. O que não paramos para analisar é como esses métodos podem facilitar a vida dos vestibulandos.  A memória reage de forma diferente aos tipos de estudo,...