Gil Santanna – instrutor, pesquisador e criador do seu próprio protocolo – esclarece o que podemos entender sobre Mindfulness

Foto: Reprodução/Divulgação
Você já ouviu falar em Mindfulness? Se você der um google, muitos sites conceituarão essa prática como “atenção plena”. Mas que tipo de atenção é essa? É uma forma de concentração?

Para ficar um pouco mais claro, vamos discutir bastante sobre o assunto – sua origem, sua prática e definição -, além de mostrar como ele pode ajudar os seus estudos.

Mindfulness pode ser definido como a capacidade de viver o momento presente, de modo consciente com o que acontece em seu corpo, com o que se passa em sua mente em forma de pensamentos e com as suas emoções.

O instrutor de Mindfulness, professor de Habilidades Socioemocionais da UFRJ  e pesquisador no campo da Saúde Mental Universitária, Gil Santanna, vai nos ajudar a entender essa prática com sua complexidade.

Segundo ele, alguns artigos tratam essa prática como uma habilidade, outros como uma técnica. Temos também quem o encare como um traço de personalidade. Já Santanna prefere entender Mindfulness como um estilo de vida.

“A ideia dele é ajudar as pessoas a mudarem o seu estilo de vida para que elas comecem a olhar para o presente, em vez de ficarem presas em pensamentos circulares e serem mais impulsivas”, revela.

A atenção, portanto, está no agora. Em viver o hoje e não se perder nas infinitas possibilidades que temos durante a nossa vida. Para se ter uma noção de como isso é sério, o Mindfulness pode ajudar principalmente na prevenção de ansiedade e depressão, por exemplo.

Gil Santanna, instrutor de Mindfulness
Com 10 anos de idade, Santanna entrou em contato com uma técnica bem antiga chamada Vipassana. Somente quando ele foi estudar no Imperial College London, na Inglaterra, ele descobriu o que era Mindfulness e viu que era basicamente mesma coisa que praticava desde cedo.

O pesquisador conta que a Vipassana, conceito base para o Mindfulness, é fundamentada em três principais aspectos: os princípios morais, a consciência e a compaixão. Esses são conceitos trabalhados pelo Mindfulness e que podem fazer toda a diferença na hora dos estudos.

Santanna é criador de um protocolo – que mescla Mindfulness e Treinamento da Compaixão – para alunos universitários. De acordo com ele, são por meio de meditações, exercícios de reflexão e expansão de consciência que os alunos exercitam a sua resiliência emocional para os estudos.

– Ok, mas como o Mindfulness pode ajudar nos meus estudos? 

“Não é algo como ‘melhore seu foco’ ou ‘aumente a sua produtividade’. Na verdade, o aluno passa a ficar menos duro com ele mesmo, menos crítico, menos autopunitivo. Além disso, a relação com professores e colegas também fica melhor”, afirma Santanna.

Mesmo com a existência de exercícios práticos sobre formas de estudo, o Mindfulness é uma técnica que vai te ajudar a lidar melhor com seu emocional – seja em relação à pressão externa, ao momento de uma prova ou de uma apresentação, por exemplo.

“Como o protocolo que eu criei tem fins educacionais, ele é muito diferente de uma terapia. Eu aplico a qualquer estudante interessado, por diversas motivações – mas a maioria chega querendo saber trabalhar melhor as suas emoções”, comenta o pesquisador.
Quer ver um exemplo prático? 

Vamos supor que você se deixou levar pela procrastinação. À medida que começa a diminuir o seu tempo, você passa a se cobrar cada vez mais “tenho que estudar Matemática, tinha tempo e não fiz isso”.

No final das contas, você não fica emocionalmente preparado para conseguir o máximo de si durante o estudo. Acaba sofrendo por antecedência e prejudica o seu desempenho no momento da ação.

Se você revertesse o tempo que ficou lamentando para fazer o precisava, seria muito mais proveitoso. Então, com o Mindfulness, você vai voltar ao momento presente.

A ideia do Mindfulness não é você bloquear a distração, mas você entender o que está acontecendo e voltar tranquilo. “Percebi que estou distraído? Que procrastinei? Ok. Você agradece a percepção, encara como algo normal e volta para os estudos”, finaliza Santanna.

0 Shares:
Você pode gostar também

Links para Download dos Livros do Vestibular 2014/15

Os estudantes que estão se preparando para prestar os mais diferentes vestibulares do Brasil acabam de ganhar uma mãozinha do Stoodi, plataforma online de vídeo aulas de preparação para o Enem e outros vestibulares. Antes de sair por aí comprando os livros importantes para as provas, que tal pesquisar os...
Leia mais

Qual o melhor método de estudo?

Descubra que tipo de aluno você é Existem diversas formas para estudar: por meio de leituras, produção de resumos, resolução de exercícios e outros. O que não paramos para analisar é como esses métodos podem facilitar a vida dos vestibulandos.  A memória reage de forma diferente aos tipos de estudo,...