ENEM: quais são as matérias que mais caem no exame?

Diante de centenas de assuntos referentes às matérias do Enem, você pode se questionar: como conseguir assimilar o que é mais importante para o Exame? A principal dica é saber organizar os estudos, separando em tópicos os temas mais frequentes em cada área do conhecimento. Tarefa difícil? Nem tanto se você tiver uma ajuda de profissionais altamente capacitados.

Segundo o professor Dimas, que ministra aulas no Stoodi, “olhando o histórico do Enem, têm alguns assuntos recorrentes“. Quer saber quais são? Então embarque com a gente neste post!

O que mais estudar para o Enem?

Primeiramente, você precisa entender como funciona a dinâmica da prova do Enem, inclusive o sistema de pontuação baseado em questões fáceis, médias e difíceis.

Há quatro áreas do conhecimento para você se empenhar nos estudos:

  • Ciências da Natureza: Biologia, Química e Física;
  • Ciências Humanas: História, Geografia, Filosofia e Sociologia;
  • Linguagens: Português, Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Educação Física, Tecnologia da Informação e Comunicação;
  • Matemática.

Além dessas provas, você terá uma produção textual:

  • Redação: dissertativo-argumentativo, com um tema proposto pela banca.

São 45 questões, em cada área, divididas nos três níveis de dificuldade. Quanto mais difíceis, maior a pontuação, de acordo com cada área do conhecimento escolhida pelo candidato (veremos logo mais essa dinâmica).

Portanto, é preciso equilibrar os acertos e os erros, sempre priorizando as de maior dificuldade.

Claro, o ideal mesmo é mandar bem em todas as questões, inclusive na Redação, que tem peso 3, ficando sempre acima da média que é 500.

Portanto, quanto mais você estudar matérias Enem com presença garantida na prova, maiores serão as suas chances de obter uma boa pontuação. Por isso, é importantíssimo seguir as dicas dos especialistas.

Quais são as matérias de maior peso no Enem?

A nota de maior peso no Enem para todos os candidatos é da Redação, que é multiplicada por 3. Por isso, é importantíssimo sempre treinar a escrita, inclusive contando com a orientação de professores.

Uma boa dica é a plataforma Stoodi. Nela, é possível assistir a videoaulas didáticas, com excelentes dicas, além de contar com a correção de redação e suas respectivas orientações, facilitando no processo de melhoria.

Depois da Redação, as matérias que mais têm peso no Enem são aquelas que possuem relação com o curso escolhido pelo candidato.

Por exemplo, se um estudante almeja cursar Direito e faz o Enem, os maiores pesos serão as matérias de Ciências Humanas e Linguagens.

Se o curso escolhido for Engenharia, o peso maior virá de Matemática e Ciências da Natureza.

No entanto, como são as universidades que colocam em prática esse peso, nem sempre a regra é mantida. Tudo depende de cada instituição de ensino. No geral, vale essa máxima.

Assim, a dica é ficar atento às matérias Enem que estejam sintonizadas com a sua área escolhida. Então analise se você é de Humanas, Exatas ou Biológicas e mergulhe nas disciplinas que estejam entrelaçadas com seu caminho.

Agora, veja algumas tendências de cada disciplina que fazem parte da tradição do Enem, de acordo com a análise de nossos professores especialistas.

Matemática

Uma característica muito marcante das questões de Matemática do Enem é que elas são contextualizadas. Isso significa que a prova apresenta situações do nosso dia a dia e monta seus problemas em cima disso.

Como essa prova é muito extensa, a professora Larissa fez uma lista com 10 tópicos que valem a pena dar mais uma olhada. Lembre-se de que a matemática básica é pré-requisito para os próximos assuntos:

  1. leitura e interpretação de gráficos;
  2. cálculo com decimais e porcentagem;
  3. geometria plana;
  4. estatística;
  5. matemática financeira;
  6. trigonometria básica;
  7. equações e funções;
  8. logaritmo;
  9. progressão aritmética e progressão geométrica;

Física

Já em Física, a lista não é tão comprida. Segundo o professor Douglas, existem 4 matérias que caem com mais frequência no Enem. São elas:

  • Ondas;
  • Mecânica;
  • Elétrica;
  • Ótica.

Preste muita atenção em conservação de energia e quantidade de movimento. Não se esqueça de fazer exercícios sobre circuito elétrico, eletrostática e eletromagnetismo.

Por fim, separe um tempo para assistir às aulas de revisão e se lembrar dos conceitos de reflexão e refração de luz.

Química

Analisando as últimas edições do Enem  você precisa conhecer 8 tópicos em específico para detonar nessa prova.

  1. Química Orgânica é um dos tópicos que mais aparecem no exame. Para se ter uma ideia, em 2015, a prova somou três questões sobre o assunto. Já em 2014, tivemos mais duas. Então reveja as reações orgânicas e nomenclaturas. Faça o reconhecimento das funções orgânicas e revise a isomeria.
  2. Química Inorgânica permeia toda a prova — mesmo não caindo diretamente, faz parte de outras questões. Para mandar bem, você precisará reconhecer as mais diversas funções inorgânicas, suas características e reatividade.
  3. Uma matéria que caiu em todos os anos no Enem foi a Eletroquímica. Nesse caso, você deve se preparar para responder questões mais teóricas.
  4. Outro ponto que tem aparecido bastante é a Química Ambiental — principalmente em relação aos problemas ambientais, como a chuva ácida, a camada de ozônio e tratamentos de água.
  5. No tópico Cálculo Estequiométrico, você deve resolver questões que envolvem cálculo de pureza e rendimento. Dessa forma, você estará preparado para respondê-las isoladamente ou com as duas condições juntas.
  6. Outro assunto que envolve menos cálculo e mais teoria é o Equilíbrio Químico. Nessa matéria, você deve prestar bastante atenção ao deslocamento do equilíbrio e ao cálculo do pH.
  7. Soluções é mais um tópico que não cai diretamente, porém permeia grande parte das questões. É importante ter esse conceito bem claro na cabeça.
  8. Por fim, temos a Radioatividade.  Nesse caso, a melhor estratégia é prevenir, revisar a matéria e evitar surpresas.

Biologia

O que importa: temas relacionados à Saúde caem com tudo no Enem.

A ecologia costuma aparecer contextualizada por qualquer assunto que apresente impacto ambiental. Se ele for citado na mídia, então, as chances aumentam. A dica é revisar os principais temas que incluem sustentabilidade, sucessão ecológica, distúrbios ambientais e evolução.

Já em relação às questões de saúde, você deve se preparar para responder perguntas sobre doenças — como dengue, Zika, Chikungunya, Covid-19 e outros surtos —, além de estar por dentro do tema drogas. Vale a pena revisar também genética, tanto os aspectos gerais, como as mutações, por exemplo.

Geografia

Você deve ficar por dentro da Geologia e dominar o conteúdo sobre clima, relevo ou qualquer outra questão do meio físico. “Interpretar recursos cartográficos pode mudar a sua nota consideravelmente”.

Muito provavelmente, cairão perguntas sobre mudanças climáticas, ilhas de calor, efeito estufa, chuva ácida e destruição da camada de ozônio. Por isso, vale a pena estudar a origem e a evolução do conceito de sustentabilidade.

“É importante reconhecer a apropriação dos recursos naturais e os impactos ambientais relacionados principalmente às atividades econômicas do Brasil”.

Além disso, lembre-se de dar uma olhada nos temas: comércio, indústria, urbanização e agricultura.

História

O professor Dimas explica que você deve focar mais em História do Brasil em vez de História Geral.

São assuntos quentes a Era Vargas, a Ditadura Militar e o Golpe de 64. Outro ponto bastante abordado pelo Enem é a escravidão, “desde o tráfico negreiro até a abolição”, comenta o professor. Vale a pena revisar também a chegada da família real portuguesa e a abertura dos portos no Brasil.

Como a estrutura da prova requer a habilidade do aluno em associar temas, prepare-se para responder questões interdisciplinares de História, Filosofia, Sociologia e outros.

Filosofia

Diferentemente de História, o que mais se vê no Enem em Filosofia é parte clássica. Organize-se e separe um tempo em seu plano de estudos para revisar Sócrates, Platão e Aristóteles — outra dica é dar uma olhada na Alegoria da Caverna.

A Filosofia Moderna pode aparecer dando ênfase em René Descartes. Além dele, outro nome forte é Isaac Newton, com sua teoria do universo mecânico.

Já na Filosofia Contemporânea, vale a pena revisar John Locke, Jean-Jacques Rousseau e os pensadores da Escola de Frankfurt.

Sociologia

Em Sociologia, o Enem costuma apresentar texto de grandes pensadores que discutem questões atuais. Os temas mais frequentes são: trabalho, política e contrastes sociais.

Isso é o que acontece quando ele traz os pensadores brasileiros, como Sérgio Buarque de Holanda, Roberto DaMatta e Darcy Ribeiro. Mas, atenção: não se esqueça da Sociologia Clássica de MarxWeber e Durkheim — não será surpresa se aparecerem perguntas sobre eles.

Inglês

As cinco questões de língua estrangeira são interpretações de texto e não cobram estrutura gramatical. “Fica ainda mais fácil para o aluno, já que a prova não possui matérias específicas e conta com vocabulário médio”, afirma o professor Marcelo.

Uma coisa que vai te ajudar (e muito) é resolver as questões de outras edições da prova, e ler pelo menos um texto em inglês por dia fará você ganhar ritmo e vocabulário.

Interpretação de texto

A maioria das questões de Português e Literatura do Enem são de interpretação de texto, então prepare-se para ler bastante. Autores brasileiros costumam ser mais citados, porém podem aparecer autores portugueses também.

O segredo é você conhecer as fases da Literatura e os contextos em que as obras foram escritas.

É importante também ter sempre em mente que o Enem é uma prova que busca identificar a criticidade do candidato, então pode apresentar questões interdisciplinares com a Sociologia.

Redação

Esse é um momento que engloba todos os candidatos. A dica é sempre ficar atento ao noticiário e a tendências em relação a assuntos de interesse da sociedade.

Pratique e mantenha a leitura em dia para construir textos dentro da expectativa da banca.

O treinamento é importante para você conseguir escrever sobre qualquer tema, tendo como base os argumentos apresentados nos enunciados.

Em 2021, por exemplo, o tema da redação foi invisibilidade e registro civil, surpreendendo muita gente. Assim, nada melhor do que saber escrever na técnica dissertativo-argumentativa, pois você poderá se sair bem seja o assunto que for.

Como organizar as matérias do Enem para estudar?

Agora que você já tem uma noção das matérias Enem que geralmente estão presentes na prova, é importante se organizar para dar conta de tantos assuntos.

O Stoodi pode te ajudar nessa empreitada por meio do cronograma de estudos, elaborado de acordo com o perfil de cada candidato.

O ideal é que você reserve tempo todos os dias para focar nos estudos, fazendo um cronograma que englobe o ano. Dessa maneira, as chances de estudar tudo e ainda fazer as devidas revisões e simulados aumentam consideravelmente.

No mais, mantenha o foco, busque investir na qualidade de vida, boas noites de sono e tenha também momentos de lazer saudáveis. Afinal, ninguém é de ferro.

Como estar preparado para fazer a prova do Enem?

A preparação para o Enem exige muita dedicação, foco, disciplina e abnegação. Além do esforço individual, nada melhor do que contar com a ajuda de profissionais capacitados.

Nesse sentido, o Stoodi pode te ajudar. A plataforma oferece planos diferenciados para atender aos diferentes tipos de perfis de cada candidato, inclusive com uma preparação exclusiva voltada para quem sonha passar em Medicina.

Há videoaulas, simulados, exercícios, plantões, enfim, toda uma estrutura direcionada ao seu devido preparo para se destacar no Enem.

Assim, não perca mais tempo e se inscreva agora mesmo na plataforma, tendo acesso a matérias Enem e todo o suporte que serão extremamente úteis rumo ao seu sucesso profissional.

Viu como é importante investir nos estudos para mandar bem no Enem? Quer sempre acompanhar as nossas novidades? Então siga a gente nas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Campanha Always On Cronograma