Quem pode fazer o Enem?

Campanha Pesquisa de Carreiras

“Afinal de contas, quem pode fazer o Enem?” — esse é um questionamento que grande parte dos estudantes faz. Isso porque, ao contrário do que muitos possam acreditar, não existe apenas um perfil de candidato que faz a prova, mas sim vários. A razão disso é que o Exame se propõe a cada ano ser mais democrático e inclusivo com pessoas que vêm de diferentes realidades e têm necessidades distintas.

Pensando em esclarecer suas dúvidas, reunimos algumas das principais perguntas sobre quem pode ou não se inscrever e realizar o Exame Nacional do Ensino Médio. Assim, você verifica quais são as condições de realização da prova para o seu caso e entende as principais mudanças causadas pelo Enem Digital. Continue a leitura e confira!

Quem pode fazer o Enem?

Você já ficou na dúvida se pode ou não concorrer às vagas disponibilizadas pelas universidades por meio do Enem? Se sim, você está no lugar certo.

No decorrer deste texto, vamos tratar das questões mais comuns sobre quem pode fazer o Enem, quais são os recursos que o MEC disponibiliza aos indivíduos em condições especiais e que mudanças o Enem digital apresenta. Continue a leitura e confira!

Quem concluiu o ensino médio pode fazer o Enem?

Se você já terminou o colégio (ou vai concluir este ano) e quer realizar o exame para entrar em uma universidade pública ou até mesmo para concorrer a uma bolsa em um curso de faculdade particular, já pode respirar com alívio, pois a resposta para essa pergunta é sim. No seu caso, basta ficar atento para não perder o período das inscrições!

Por outro lado, quem não terminou o ensino médio pode fazer o Enem apenas para ganhar experiência e se preparar melhor para quando for realizar a prova para valer. É justamente por isso que esses candidatos são chamados de treineiros e as notas deles não são válidas para tentar uma vaga no Sisu ou no Prouni.

Quem estuda em escola particular pode fazer o Enem?

Não há distinção entre alunos de escola particular ou pública. Todos que concluíram o ensino médio podem fazer o Enem para tentar ingressar no ensino superior e investir na carreira que desejam. 

O que acontece é que aqueles vestibulandos que estudaram todo o ensino médio na rede pública podem solicitar a isenção da taxa de inscrição no Exame. Dessa forma, esse valor não pesa no orçamento familiar desses jovens, especialmente quando eles não contam com uma situação econômica favorável no momento em que vão realizar a prova.

Quem já tem graduação pode fazer o Enem?

Sim, sem problemas! Quem tem faculdade pode fazer o Enem caso queira voltar a estudar. Aliás, isso é algo cada vez mais comum, já que muitas pessoas querem ampliar a própria formação com uma segunda graduação, enquanto outras buscam mudar completamente de área para conseguir uma recolocação no mercado de trabalho.

Portanto, se você já tem formação superior ou conhece alguém que estava na dúvida se poderia fazer o Enem, saiba que não existem empecilhos para isso. Ou seja, basta estudar para arrasar na prova!

Quem parou no ensino fundamental pode fazer o Enem?

Se você também tem essa dúvida, saiba que, sim, quem tem o ensino fundamental incompleto pode fazer o Enem. Contudo, esse tipo de candidato vai se enquadrar na situação de treineiro. 

Isso porque somente as pessoas que finalizaram o ensino médio ou estão em processo de conclusão dessa etapa de formação podem usar o resultado para pleitear uma vaga em uma universidade pública ou privada.

Uma excelente alternativa para quem não conseguiu concluir o ensino médio, mas deseja cursar uma faculdade, é realizar o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

Por meio da aprovação nessa prova, é possível receber a certificação de conclusão do ensino médio. Seu formato é simples e não exige nenhum curso prévio como pré-requisito, assim, você pode concluir sua certificação e fazer o Enem para concorrer a uma vaga na universidade.

Posso participar do Enem com meu nome social?

Para os candidatos que desejam ser identificados em consonância com sua identidade de gênero, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) permite o uso do nome social no Enem. A solicitação deve ser feita com antecedência, observando os prazos descritos no edital da prova.O pedido pode ser feito diretamente na Página do Participante por meio do envio de documentos comprobatórios da condição que motiva a solicitação. Nesse mesmo canal, é possível acompanhar o avanço desse pedido e verificar se ele foi deferido. 

quem pode fazer o enem

As regras de participação são iguais para o Enem Digital?

Não. Existem algumas diferenças entre a modalidade virtual e presencial quanto ao público para o qual a prova se destina. No caso do formato digital, ele é direcionado apenas ao público que concluiu o ensino médio até a data do Exame ou tem previsão de finalizar essa etapa até o fim do ano.

Isso significa que os estudantes treineiros — aqueles que realizam o Enem apenas como teste, mas sem concorrer às vagas — não podem participar da prova digital. Essa modalidade também não contempla os recursos de acessibilidade, excluindo, assim, todos os candidatos que necessitem de condições especiais para a realização do Exame.

As expectativas, contudo, indicam para um ajuste da infraestrutura da prova na modalidade digital, eliminando a imposição de restrições nas versões futuras do Enem Digital.

Vamos continuar entendo quem pode fazer o Enem?!

Quais são os casos especiais?

Além das situações que citamos, há pessoas que querem fazer o Exame Nacional do Ensino Médio, mas não sabem se vão poder se inscrever nele por se enquadrarem como candidatos em casos especiais. 

Por isso, nós vamos falar deles e explicar qual é a postura adotada pelo Inep — que é a autarquia que elabora não só o Enem, mas também o Encceja, o Enade e o Revalida.

Presidiários podem fazer o Enem?

Sim, presos também estão aptos a fazer o Enem. A diferença é que eles não participam da aplicação regular da prova que acontece em novembro e é realizada em diversos ambientes, como escolas, faculdades, universidades etc. 

No caso deles, é promovida umaedição especial chamada de Enem PPL (para Pessoas Privadas de Liberdade). Essa versão ocorre, geralmente, um mês depois da tradicional e é realizada nos espaços de detenção onde se encontram essas pessoas.

Vale comentar que ambos os exames têm a mesma estrutura. Ou seja, as áreas de conhecimento permanecem iguais, o total de questões é semelhante (180) e a redação também é dissertativa-argumentativa.

Lactantes podem prestar a prova?

Se você é mulher e durante o período da aplicação do Enem pretende amamentar o bebê, é importante se inscrever no Enem como lactante. Dessa forma, você poderá ir até o seu local de prova com um acompanhante, que ficará com o recém-nascido e o entregará nos momentos em que for necessário amamentá-lo. 

Tudo isso, é claro, em um espaço discreto para respeitar a sua privacidade e a do seu filho. Assim, você consegue concorrer à tão sonhada vaga na universidade e assegura o bem-estar do seu pequeno. Ótimo, não é mesmo?

Deficientes podem realizar o exame?

Sim, podem! Se você tem alguma limitação motora, deficiência visual ou auditiva, autismo ou mesmo algum transtorno que gera dificuldades no aprendizado, na leitura e na construção do raciocínio lógico (como é o caso da dislexia e da discalculia), não se preocupe.

Após se inscrever e informar qual é a sua situação, basta comprovar para o Inep que é portador de necessidade especial (por meio de laudo médico, por exemplo). A partir daí, o órgão providência desde material e ambiente personalizado até profissionais de apoio para ajudá-lo a realizar o Exame de uma maneira tranquila.

Estrangeiros podem fazer o Enem?

Se você tem outra nacionalidade que não a brasileira ou tem um amigo que quer concorrer às vagas abertas pelo Enem, mas não sabe se podem, temos uma boa notícia. Sim, pessoas que nasceram fora do Brasil e não são nacionalizadas podem fazer o Enem.Porém, as provas são aplicadas somente em Português, contendo apenas algumas questões específicas de Inglês ou Espanhol. Outro ponto importante é a necessidade de um documento de identidade emitido pelo Ministério da Justiça ou um documento provisório de Registro Nacional Migratório na hora da inscrição. Portanto, fique atento a esses pontos!

Como saber qual foi minha nota do Enem?

quem pode fazer o enem

Agora que você já entendeu quem pode fazer o Enem, está na hora de pensar sobre as próximas etapas desse processo. A ansiedade após a conclusão da prova é algo presente na vida de qualquer estudante. 

Afinal, é normal ficar naquela expectativa para saber como foi o seu desempenho na prova, não é mesmo? No entanto, é preciso aguardar as etapas do cronograma oficial do Enem — que pode ser consultado na página do Inep.

Ainda em novembro, são publicados os gabaritos do Exame e é indicado se algum item será anulado ou revisto, por exemplo. A questão é que os resultados individuais só são liberados em janeiro, mês em que se inicia o Sisu e você pode concorrer a uma vaga no curso desejado.

Agora que você já está por dentro de quem pode fazer o Enem e como conferir a nota do Exame, o próximo passo é se preparar para realizá-lo e obter uma boa nota. Mas como efetuar isso? 

Por meio dos simulados é possível ir se habituando ao estilo dos enunciados da prova e medindo o tempo que você leva para finalizar as questões. Assim, você compreende quais os principais pontos de melhoria e ajusta suas horas de estudo para uma rotina ainda mais eficiente. Gostou do nosso artigo? Viu como o Enem permite que pessoas com diversas realidades realizem a prova? Então cadastre-se já no portal Stoodi e comece sua preparação agora mesmo!

Campanha Pesquisa de Carreiras