Manter o foco nos estudos é uma das principais preocupações na vida de quem está se preparando para encarar as provas do Enem ou prestar vestibular para cursar uma boa universidade. Esses tipos de exames exigem bastantes conhecimentos gerais dos candidatos, por isso é tão importante ler sobre os mais diversos segmentos e todos os dias aprender sobre um novo assunto.

Felizmente, hoje em dia podemos contar com o auxílio da internet e das inúmeras mídias tecnológicas para estudar sem precisar sair de casa. Com base nesse contexto, preparamos um ótimo artigo sobre o que é a Lua, quais são suas fases e principais fenômenos. Continue a leitura para aprender mais!

O que é a Lua?

Com uma massa 80 vezes inferior, a Lua é o único satélite natural da Terra. Ou seja, nosso planeta é significativamente maior do que a Lua. Embora ela não tenha recursos hídricos, como água, e os gases encontrados na Terra (hidrogênio e oxigênio), os cientistas afirmam que ela se formou a partir de elementos semelhantes aos que deram origem à Terra.

Outra característica que temos em comum com a Lua é que ela também realiza o movimento de rotação, mas com a diferença de que leva menos tempo para finalizar o processo, já que é muito menor — 27 dias e sete horas. Para completá-lo, também precisa realizar o movimento de translação.

É por isso que só vemos sempre a mesma face da Lua — devido à rotação capturada — isto é, a face iluminada e que apresenta temperaturas elevadas (em torno de 127C°, podendo ultrapassar a casa dos 150C°). Pelo mesmo motivo, existe a expressão “a face oculta da Lua”, já que ela nunca é vista da Terra. Essa face, por sua vez, pode atingir temperaturas baixíssimas (em torno de -127C°).

A cada 14 dias (terrestres), as duas faces apresentam as características citadas. A iluminada pode ser vista do nosso planeta graças ao movimento de translação lunar, que altera a configuração de cada dia. Conhecemos esse processo como as fases da Lua, que se alternam em espaços de tempo de quase 28 dias (movimento de translação).

Características da Lua

A palavra “lua” refere-se aos satélites naturais que orbitam planetas. A nossa lua é chamada de Lua, pois a palavra é originada do latim por causa de Luna, uma deusa encontrada tanto na mitologia grega quanto na romana. A entidade era relacionada ao astro que orbita nosso planeta.

Entre as características mais marcantes da Lua, podemos citar:

  • a distância entre a Terra e a Lua é estimada em torno de 384.405 km;
  • a Lua tem aproximadamente 3,500 km de diâmetro — por isso é 80 vezes menor do que nosso planeta;
  • com exceção das crateras causadas pelas colisões de meteoritos, a superfície lunar permanece ilesa por milhões de anos;
  • é estimado que, apenas no Sistema Solar, existam mais do que 150 luas, porém, a lua da Terra é o único corpo celeste que já recebeu seres humanos — graças à viagem do ser humano até o satélite natural que orbita o planeta Terra;
  • na superfície da Lua não é possível encontrar gases ou recursos como os que são encontrados na Terra — água, oxigênio e nitrogênio;
  • a Lua não tem uma atmosfera como o planeta Terra;
  • as marés dos oceanos sofrem interferência direta da Lua, já que as águas oceânicas são atraídas quando acontece o deslocamento orbital desse satélite natural;
  • o campo gravitacional da lua é de 1,62 m/s² (um sexto da gravidade da Terra), porém não é dividido uniformemente (existem campos gravitacionais altos e baixos espalhados pela extensão do corpo celeste), o que dificulta que as missões espaciais sejam realizadas com mais frequência;
  • as condições climáticas da Lua não permitem a existência de seres vivos;
  • os principais movimentos do satélite natural são o de rotação (ao redor de seu próprio eixo) e o de translação ao redor da Terra — ambos com duração de aproximadamente 27 dias e oito horas.

Fases da Lua

Da mesma forma que todos os planetas do Sistema Solar, a Lua não tem luz própria. Seu brilho é apenas o reflexo da luz do Sol. Como já foi dito, podemos observar diferentes partes da mesma face da superfície lunar, por causa de seus movimentos de rotação e translação. Conhecemos esses aspectos como fases da Lua. As quatro fases da Lua são:

  • lua nova — quando a face iluminada está do lado oposta da Terra. Nessa fase, não é possível ver o corpo celeste no céu noturno;
  • quarto crescente;
  • lua cheia — quando a região vista da Terra está totalmente iluminada. Isto é, quando a Lua está posicionada em posição oposta ao Sol, em relação ao nosso planeta;
  • quarto minguante. Apenas 1/4 da Lua é iluminado pelo Sol durante essa fase, por isso os nomes “quarto crescente e quarto minguante”.

As quatro fases da Lua ocorrem continuamente em um ciclo que dura cerca de 29 dias e 12 horas.

Fenômenos da Lua

lua

Para finalizarmos, confira agora como se caracterizam os três principais fenômenos da Lua.

Eclipse

Resumidamente, é o nome dado ao escurecimento parcial ou total da Lua por conta da interposição do satélite natural por outro astro que se coloca à frente da fonte de luz. Assim como existe o eclipse solar, há também o eclipse lunar. Vale destacar que ambos os eclipses dependem do alinhamento das órbitas da Terra, ao redor da Lua e do Sol, para que aconteçam.

Lua vermelha

A “luz” da Lua (o reflexo do Sol no astro) precisa passar através de uma quantidade massiva de atmosfera para que chegue até nosso campo de vista. Enquanto a luz se dispersa com muito mais facilidade na extremidade azul do espectro, a luz vermelha pode passar através da atmosfera sem se dissipar com a mesma intensidade.

A lua de sangue, como também é conhecida, ocorre quando podemos ver a luz vermelha que não se dissipou pela atmosfera, já que as luzes verde e azul foram “espalhadas” para outras regiões do planeta. Em outras palavras, o fenômeno ocorre quando a luz do Sol é “filtrada” pela atmosfera de nosso planeta antes de chegar à Lua.

Super lua

É o nome dado ao processo da Lua atingir seu ponto de órbita mais próximo da Terra ao mesmo tempo em que se torna cheia. Ou seja, ela se encontra muito maior e mais brilhante do que o normal, como se fosse uma super lua. Geralmente, a Lua aparece cerca de 30% mais brilhante e 14% maior do que nas luas cheias comuns.

Como você pôde contemplar neste conteúdo, a Lua é o único satélite natural do planeta Terra e exerce influência sobre as marés dos oceanos. Mostramos suas características mais marcantes, seus movimentos, fases e fenômenos. Sem dúvida, agora você tem muito mais conhecimento e preparo caso se depare com alguma questão de Física relacionada no Enem ou nos vestibulares.

Agora que você já tem um conhecimento mais aprofundado sobre o que é a Lua e quais as suas principais características, aproveite para conferir nosso artigo sobre a estrutura do planeta Terra. Não deixe também de conhecer o nosso Plano de Estudos para se preparar ainda mais para os exames e testes deste ano!

1 Shares:
Você pode gostar também
Bate-cabeça: Exercício Cinemática – Lançamentos Oblíquos
Leia mais

Bate-cabeça: Exercício Cinemática – Lançamentos Oblíquos

Bate-cabeça: exercícios resolvidos no blog do Stoodi O bate-cabeça desta semana é sobre Cinemática - Lançamentos oblíquos. Um lançamento oblíquo, ou movimento oblíquo, é o movimento com um ângulo acima da horizontal, onde consideramos duas dimensões, assista a aula completa e prepare-se para o Bate-cabeça de hoje: [youtube http://www.youtube.com/watch?v=ryScqdbctFA]  ...