Sistema Solar: o que é, planetas e mais!

O estudo sobre a física dos corpos celestes é muito importante para quem vai fazer o Enem, já que esse é um tema recorrente nas edições da prova. Por essa razão, é interessante destacarmos o conjunto de planetas do qual a Terra faz parte: o sistema solar.

Sendo composto por planetas, asteroides e cometas, a compreensão do sistema solar vai muito além de questões que se restringem à Terra, já que existem vários campos de estudos interessados por esse tema, como a física, a química e a astronomia.

Com intuito de explicar o que é sistema solar, preparamos este post para você. Acompanhe!

O que é o sistema solar?

O sistema solar nada mais é do que o conjunto de todos os corpos celestes que se movimentam em torno do Sol. Dentre eles podemos citar os planetas, cometas, meteoros, asteroides e vários outros astros.

É necessário ressaltar que, de todos os componentes do sistema solar, o Sol é o corpo físico que detém a maior massa, ocasionando, assim, uma elevadíssima força de atração gravitacional — é essa energia a responsável por manter todos os planetas desse sistema em órbita.

Ainda sobre o Sol, ele é cerca de 109 mil vezes maior que o planeta Terra, apresentando uma extensão de 1.392.700 km. Sua temperatura na superfície registra 5,5 mil graus Célsius, mas o calor no seu interior pode chegar a 15 milhões de graus.

Planetas do sistema solar

Os planetas são astros que não produzem calor nem luz, por isso giram em torno de uma estrela maior — o Sol, no caso do sistema solar — e possuem gravidade própria. Ao todo, oito planetas fazem parte desse sistema, tendo cada um a sua órbita. Eles são sempre listados de acordo com sua proximidade do Sol.

Mercúrio

É o menor planeta do sistema solar, com um raio de 2.439,7 km e gravidade de 3,7 m/s². Embora seja pequeno, é o planeta mais próximo ao Sol, por isso é o mais quente. Sua temperatura pode atingir 425 °C nas partes iluminadas e -170 °C nas regiões que não recebem luz solar.

Mercúrio leva 59 dias para percorrer sua própria órbita (movimento de rotação) e 81 dias para girar em torno do Sol (movimento de translação).

Apesar de sua distância, é possível avistá-lo a olho nu em alguns períodos específicos do dia, como bem cedo, ao amanhecer, e ao cair da noite.

Vênus

Segundo planeta do sistema solar, Vênus tem um raio de 6.051,8 km e gravidade de 8,87 m/s². Embora esteja mais distante do Sol que Mercúrio, é um planeta tão quente quanto, com temperaturas que podem chegar a 461 °C. Isso ocorre porque sua atmosfera está envolta a dióxido de carbono, responsável por reter todo o calor fornecido pelo Sol e provocar esse aquecimento.

O planeta leva 243 dias para completar uma volta em seu próprio eixo e 225 dias para girar em torno do Sol. Ele também pode ser visto a olho nu e é popularmente conhecido como estrela D’álva.

Terra

É o terceiro planeta do sistema solar, com um raio de 6.371 km e gravidade de 9,78 m/s². Assim como Mercúrio e Vênus, a Terra tem uma atmosfera constituída por gases liberados por meio de erupções vulcânicas. São esses gases os responsáveis por manter a temperatura adequada para a manutenção da vida.

O planeta leva aproximadamente 24 horas para realizar o movimento de rotação e 365 dias e um quarto para o de translação. É por essa razão que, a cada quatro anos, temos um dia a mais no calendário, o que chamamos de ano bissexto.

A Terra tem ainda um satélite natural, a Lua, cuja rotação está sincronizada com a do planeta.

Marte

Marte, também conhecido como o planeta vermelho, é o quarto do sistema solar, com raio de 3.389,5 km e gravidade de 3,71 m/s². Ele tem essa coloração porque sua superfície apresenta grandes quantidades de óxido de ferro, a mesma substância que dá cor à ferrugem e ao sangue.

Ele é visível da Terra e tem dois satélites: Deimos e Fobos. Sua rotação leva 24 horas e 37 minutos, gastando 687 dias para completar uma volta em torno do Sol.

Tenha acesso GRATUITO a mais de 6 mil videoaulas, 30 mil exercícios, resumos teóricos e materiais complementares pra download!

Júpiter

Esse é o maior planeta do sistema solar, com um raio de 69.911 km e gravidade de 24,79 m/s². Sua atmosfera é composta, majoritariamente, por metano e amônia, não possuindo, então, uma superfície sólida. Por esse motivo ele é conhecido como o gigante gasoso.

Júpiter tem 66 satélites e um anel de poeira que contorna toda a usa extensão, formado a partir da colisão de meteoritos e pequenas luas. Sua rotação leva aproximadamente 10 horas, e a translação cerca de 11 anos.

Saturno

É o sexto planeta do sistema solar mais próximo do Sol e o segundo maior, com raio de 58.232 km e gravidade de 10.44 m/s². A rotação de Saturno leva 10 horas e 14 minutos, e sua translação, aproximadamente, 29 anos.

Ele tem vários anéis, constituídos por pequenas e numerosas partículas de gelo, poeira e rocha, e 53 satélites naturais — Titã é o maior deles, com extensão maior que a da Lua terrestre. Há, ainda, nove luas sendo pesquisadas.

Urano

Terceiro maior planeta do sistema solar, tem um raio de 25.362 km e gravidade de 8,87 m/s². Sua atmosfera é envolta por gases como metano, hélio e hidrogênio, o que confere a ele uma coloração azul-esverdeada. Sua distância em relação ao Sol faz com que a temperatura chegue a -185 °C.

Urano também possui muitos satélites, mas esse número não é um consenso entre os pesquisadores, que afirmam serem mais de 18. Ele leva 17 horas e 14 minutos para girar em seu próprio eixo e 84 anos para dar a volta em torno do Sol.

Netuno

É o planeta mais distante do sistema solar e o quarto em tamanho, com raio de 24.622 km e gravidade de 11,15 m/s². Por estar tão longe do Sol, as temperaturas podem chegar a -200 °C.

Netuno tem 14 satélites naturais, sua rotação leva 15 horas e 45 minutos e sua translação, aproximadamente, 165 anos.

Origem do sistema solar

sistema solar

Com aproximadamente 4,5 bilhões de anos de existência, o sistema solar foi originado por uma enorme nuvem composta por gases e outros elementos químicos. Com o passar dos anos, esse corpo começou a ficar cada vez mais achatado devido ao seu peso e, após várias explosões, houve a formação do Sol em seu centro.

Logo em seguida começou um processo físico — conhecido como atração gravitacional — de aglomeração de corpos celestes menores em torno do Sol, originado, assim, os planetas do sistema solar.

Com isso, é importante frisar que é a força gravitacional do Sol que mantém todos os oito planetas e outros corpos celestes em órbita no sistema, garantindo que não ocorram colisões entre eles.

Componentes do sistema solar

Veja agora mais detalhes sobre os demais astros que compõe o sistema solar.

Satélites

Os satélites naturais são corpos físicos que orbitam ao redor dos planetas. Há uma enorme variedade deles, mas vamos citar apenas os mais conhecidos. Dentre eles estão:

  • a Lua (satélite natural da Terra);
  • Titã (satélite natural de Saturno);
  • Lua Miranda (satélite natural de Urano).

Asteroides

Asteroides nada mais são do que minúsculos corpos físicos — pequenos quando comparados aos planetas de maiores dimensões — que orbitam no sistema solar. Compostos basicamente por rochas e metais, os asteroides podem alcançar um diâmetro de até 1.000 km.

Cometas

São os menores corpos celestes presentes no sistema solar. Compostos basicamente por rochas congeladas, os cometas não possuem órbitas regulares, ou seja, é comum presenciarmos colisões entre eles e os planetas que estão em órbita.

Plutão faz parte do sistema solar?

Plutão foi considerado um planeta anão desde 2006, sendo desclassificado do sistema solar.

O termo Planeta Anão é utilizado para definir uma nova categoria de corpos celestes. Criado pela União Astronômica Internacional — UAI, atualmente existem cinco planetas anões: Ceres, Plutão, Haumea, Makemake e Éris.

Curiosidades sobre o sistema solar

Confira abaixo algumas curiosidades sobre o sistema solar que, além de serem muito interessantes, podem, facilmente, aparecer em sua prova:

  • a massa do Sol corresponde a 99,86% de toda a massa do sistema solar;
  • a água é encontrada nos três estados físicos da matéria apenas na Terra;
  • existem cerca de 1.600 vulcões em Vênus;
  • por ter gravidades diferentes, um peso de 68 N na Terra equivale a 1.905 N no Sol;
  • a idade do sistema solar é cerca de 4,54 bilhões de anos.

Agora que você já conhece o que é sistema solar, bem como quais são as principais características desse conjunto de corpos celestes, é interessante partir para a ação e fazer os exercícios sobre esse tema.

Não sabe por onde começar? Conheça nosso cronograma de estudos e descubra agora mesmo como podemos ajudar você a conquistar sua vaga!

Veja também:

Eclipse solar: o que é, como ocorre e quais os tipos?

Ecossistema: o que é, tipos e mais!