Em todas as regiões do planeta, existe uma união de vários países para ajudar no desenvolvimento de determinadas áreas. Assim, existe o Mercosul, a União Europeia, Otan, ONU, FMI, Banco Mundial, OMC e também a Apec. Você sabe o que significa essa sigla e qual a sua importância para os países membros do bloco?

É o que responderemos ao longo deste post, trazendo detalhes interessantes sobre esse tema bem comum em questões de Geografia. Confira!

O que é Apec?

Apec é uma sigla que significa em português Cooperação Econômica Ásia-Pacífico. Em inglês, Asia-Pacific Economic Cooperation.

Trata-se de um bloco econômico que reúne 21 países criado em 1993, com foco no desenvolvimento econômico sustentável das nações que fazem parte da região do Pacífico, contribuindo também para a melhoria da qualidade de vida dos seus habitantes.

Ao se unirem, os países-membros adotaram medidas que valorizam o comércio e também os investimentos por meio de atitudes sintonizadas com a aceleração econômica.

Além disso, a Apec atua para integrar as nações, sempre de olho em novos negócios. A cooperação técnica também é uma conquista voltada aos devidos treinamentos que valorizam a evolução dos países.

Assim, os 21 países-membros buscam um livre comércio, valorizando seus produtos e fazendo com que os serviços sejam voltados tanto para o mercado interno quanto para o externo.

Inclusive, a Apec tem fortíssima influência política, pois entre os seus membros estão Estados Unidos e China, as duas principais potências econômicas do mundo.

Funções da Apec

Como já adiantamos acima, as funções da Apec estão direcionadas ao crescimento econômico dos países-membros por meio de uma integração, valorizando o livre comércio na região Ásia-Pacífico.

Para você ter uma ideia da importância desse bloco em termos geográficos, econômicos e políticos, Apec é uma das maiores junções de potências mundiais e tem entre os seus membros os países que mais crescem no planeta, como China, Japão, Estados Unidos, Austrália, entre outros.

Somente de 1994 a 2008, o bloco teve um crescimento de 395%. Esse número é responsável por mais da metade das trocas comerciais ocorridas ao redor do mundo. Por isso, o PIB (a soma de todas as riquezas) é estrondoso: maior do que 17 trilhões de dólares.

Dessa maneira, os membros da Apec produzem e vendem produtos para os quatro cantos do planeta. Nesse exato momento, certamente tem algo ao seu redor que foi desenvolvido por algum deles, como o exemplo da China.

Atualmente, a população correspondente dos 21 países-membros está em torno de mais de 2,5 milhões de pessoas, com exportações na ordem de US$ 2,9 trilhões e mais de US$ 3 trilhões em importações, ou seja, é uma cooperação econômica que tem um imenso peso nas decisões estratégicas que podem afetar todas as nações.

Fundação da Apec

A fundação da Apec aconteceu após várias discussões sobre a regionalização dos países que ficam ao redor do Oceano Pacífico. A ideia de fazer esse pacto econômico partiu do ex-primeiro-ministro da Austrália, Bob Hawke.

Foi ele quem fez a proposta durante uma reunião da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), em 1989, na Coreia do Sul. O objetivo era justamente ampliar a atuação da ASEAN.

Após a proposta e a persuasão das lideranças, o assunto começou a amadurecer e, no mesmo ano, 12 países-membros da ASEAN realizaram uma nova reunião em Camberra, na Austrália.

Foi nesse exato momento que aconteceu a fundação oficial da Apec, em 1993, inclusive com aval do então presidente norte-americano, Bill Clinton, que propôs reuniões anuais para discutir os rumos das economias do bloco ao longo da Conferência de Seattle.

A partir daí, as nações tiveram uma rápida evolução em mútuos acordos. Afinal, as decisões são tomadas por votações e com base nos argumentos apresentados pelos representantes dos países que fazem parte da Apec.

Apec: países-membros

A Apec conta com 21 países-membros que se localizam ao redor do Pacífico. Essa é uma informação que você deve sempre ter em mente para se sair bem nas questões de Geografia. Veja quais são eles:

  • Austrália;
  • Brunei;
  • Canadá;
  • Chile;
  • China;
  • Cingapura
  • Coreia do Sul;
  • Estados Unidos;
  • Filipinas;
  • Hong Kong;
  • Indonésia;
  • Japão;
  • Malásia;
  • México;
  • Nova Zelândia;
  • Papua-Nova Guiné;
  • Peru;
  • Rússia;
  • Tailândia;
  • Taiwan;
  • Vietnã.

A secretaria-geral da Apec fica em Singapura, tendo a responsabilidade de coordenação de todas as filiais e suas respectivas ações, como reuniões.

Os encontros entre as lideranças das nações que fazem parte da Apec são anuais e o país anfitrião sempre é escolhido em um sistema de revezamento.

Agenda

Em razão da pandemia do coronavírus, as reuniões da Apec estão acontecendo de maneira virtual. Nos últimos anos, principalmente ao longo do governo de Donald Trump à frente dos Estados Unidos, houve várias tensões com a China.

Com seu posicionamento autoritário, Trump comprou uma verdadeira guerra comercial com a rival China, impondo uma série de tarifas, situação que afetou ambos os países. Assim, muitos produtos sofreram reajustes por conta, justamente, dos impostos alfandegários.

O conflito foi tão forte que na reunião de 2018 os membros não chegaram a um acordo, situação nunca ocorrida até então desde o surgimento da Apec.

Tudo influenciado pelas divergências entre Washington e Pequim. No entanto, com a eleição do novo presidente norte-americano, Joe Biden, agora existe uma esperança para um maior entendimento nas futuras agendas.

É importante destacarmos que Chile, Peru e México são os países latino-americanos que integram a Apec. Até o momento, a China é a principal liderança e se fortalece a cada ano nas decisões do bloco.

Foi o que aconteceu na última reunião do grupo de maneira virtual, em novembro de 2020. Agora, as lideranças defendem um comércio mais livre e estudam medidas para combater a crise mundial instalada por conta da pandemia do coronavírus.

Entre os temas discutidos está o pacto regional para combater o protecionismo defensivo, muito valorizado pelo ex-presidente dos Estados Unidos.

Por isso, a tendência é que a China continue reformulando a agenda para as próximas reuniões da Apec, principalmente para fortalecer outras instituições e organizações internacionais.

E você, quer aprender ainda mais sobre Geografia? Então aproveite e acesse as nossas aulas online!

Banner Stoodi Med
Banner_Redação
Você pode gostar também