Preparado para um mais um resumo de Geografia? No texto de hoje, apresentaremos a você tudo sobre o bioma brasileiro conhecido como caatinga.

Estudar as estruturas do meio ambiente conscientiza as pessoas sobre a importância da sua preservação, além de trazer um sentimento de pertencimento à natureza. Os domínios naturais do nosso país são temas recorrentes na prova do Enem, e é fundamental que você esteja por dentro do assunto para mandar bem no vestibular.

Neste conteúdo, você encontrará a definição do bioma caatinga, suas características, fauna , flora, clima, além das ameaças quanto à preservação e curiosidades acerca desse assunto.

Então, prepare o papel e a caneta. Confira agora a matéria completa!

O que é caatinga?

Trata-se de um domínio natural exclusivamente brasileiro. Cerca 70% da região nordestina do país está inserida nele, ocupando na sua totalidade uma área de aproximadamente 734.478 km².

Sua extensão abrange 11% do território nacional, passando pelos seguintes Estados:

Seu nome advém do tupi-guarani e significa “mata branca“, fazendo referência à cor que predomina na vegetação durante a estação de estiagem. Nessa época do ano, a maioria das plantas perde suas folhas para evitar a transpiração e garantir o armazenamento de água. Quando chega o inverno, momento em que ocorrem as chuvas, as folhas e flores voltam a florescer.

Mesmo com toda a importância ecológica da caatinga, estima-se que 40 mil km² da sua área já foram devastados e transformados em deserto. Esse processo de desertificação acontece por conta do desmatamento, visando ao armazenamento de lenha, além do manejo inadequado do solo.

Características da caatinga

Chegou o momento de conferir as principais características desse bioma. Por existir apenas no Brasil, a caatinga é bem diferente dos demais domínios naturais e tem particularidades bem interessantes. Aprenda agora!

Vegetação da caatinga

Sua cobertura vegetal é constituída por plantas que se adaptam à aridez do solo e aos períodos de seca, quando a escassez de água é muito forte. Todavia, as diferentes condições naturais das áreas de caatinga fazem com que as características da vegetação mudem.

Nos lugares onde a umidade do solo é maior, a vegetação assemelha-se às matas. Nesses locais, árvores como o juazeiro, a aroeira e a baraúna crescem com facilidade.

Regiões mais secas apresentam solo raso e com muitas pedras, reduzindo a flora somente a pequenos arbustos e plantas baixas de tronco retorcido. Nessas condições, plantas cactáceas como facheiro, o xique-xique e o mandacaru, são encontradas com facilidade. As bromeliáceas, ao exemplo da macambira, também encontram terreno propício nesses lugares.

A estação seca é tão severa que exige adaptação por meio da vegetação. Algumas plantas desenvolvem um mecanismo fisiológico chamado de xeromorfismo, que induz a produção de cera para revestir suas folhas e impedir a transpiração. Um exemplo disso é a carnaubeira, ou “árvore da vida“, que pode ser aproveitada de diversas maneiras pela população,

Outras espécies, como as palmeiras e o juazeiro, apresentam raízes bem profundas, permitindo uma maior absorção da água subterrânea. Por esse motivo, elas não perdem suas folhas tão facilmente.

Uma característica importante dessa flora é a presença de espinhos na maioria das plantas. Isso leva o vaqueiro nordestino a utilizar roupas de couro para sua própria proteção.

caatinga

Clima da caatinga

Esse bioma está inserido no domínio climático tropical semiárido. A região é marcada por longos períodos de estiagem, ou épocas do ano sem ocorrência de chuva, com um índice pluviométrico abaixo dos 800 mm/ano. Durante o período chuvoso, esse índice encontra-se por volta dos 1000 mm/ano, mas, durante a época da seca, chega apenas aos 200 mm/ano.

A média da temperatura anual é bastante elevada, apresentando 27ºC. Entretanto, o calor pode chegar a mais 32ºC em dias atípicos.

Fauna da caatinga

O domínio natural em questão apresenta uma fauna bastante diversificada. Animais como mamíferos, répteis, anfíbios e aves fazem parte da sua natureza. Apesar disso, diversas espécies desse ambiente não foram catalogadas, sendo que algumas delas são endêmicas (só existem naquele lugar).

Da mesma maneira que as plantas, as criaturas desse bioma também desenvolveram formas para se adaptar ao clima. Hábitos noturnos, comportamentos migratórios e hibernações são exemplos da capacidade de adaptação de alguns seres para lidar com condições climáticas extremas.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, a caatinga possui:

  • 178 tipos de mamíferos;
  • 591 tipos de aves;
  • 117 tipos de répteis;
  • 79 tipos de anfíbios;
  • 241 tipos de peixes;
  • 221 tipos de abelhas.

Entre todos os animais que habitam esse bioma, destacam-se:

  • a ararinha-azul;
  • o sapo-cururu;
  • a onça parda;
  • o macaco-prego;
  • a asa-branca;
  • a cotia;
  • o tatu-bola;
  • o sagui-do-nordeste;
  • o preá;
  • o tatu-peba;
  • o veado-catingueiro;
  • o guigó-da-catinga;
  • o jacaré-de-papo-amarelo.
  • o tamanduá-bandeira
  • o lobo-guará.

Diversas das espécies citadas acima são animais em extinção. Dessa maneira, é de extrema importância a preservação de toda a caatinga.

Ameaças à caatinga

Da mesma maneira como acontece em vários outros biomas, esse domínio natural também é ameaçado por uma série fatores que comprometem significativamente a conservação da sua biodiversidade. Uma dessas ameaças acontece por meio do contrabando de animais.

Outros fatores que colocam em risco essa região são:

  • desmatamento:
  • queimadas;
  • exploração inadequada dos recursos naturais;
  • má utilização do solo.

Deve-se destacar que diversas espécies de animais da caatinga são endêmicas. Esse fator coloca em risco a sobrevivência desses seres, exigindo a criação de novas unidades de preservação da área.

Órgãos governamentais responsáveis pelo meio ambiente estimam que cerca de 46% de todo esse domínio natural já foi devastado.

Curiosidades da caatinga

Você sabia que o “Dia da Caatinga” é comemorado desde 2003? Ele acontece no dia 28 de abril e representa a data de nascimento do ecólogo João Vasconcelos Sobrinho (1908-1989), que foi o cientista pioneiro nos estudos desse bioma.

Foi ótimo aprender sobre a caatinga e compreender a beleza desse domínio natural. Vale ressaltar que esse tipo de bioma só existe no nosso país. Sua preservação é de extrema importância para a biodiversidade brasileira. Desenvolver medidas que previnam a devastação dessa área é obrigação do Governo e necessita do apoio de cada cidadão. Não podemos deixar que essa riqueza natural sofra com as atitudes desmedidas de certas pessoas e organizações.

Gostou do nosso texto e quer continuar estudando? Acesse agora esses ótimos exercícios sobre o nordeste brasileiro. Aproveite os fins de semana para rever a matéria, dessa maneira você sai na frente durante o Enem e os vestibulares. O Stoodi tem o melhor material online para você realizar um bom Enem. Cadastre-se gratuitamente!

2 Shares:
Você pode gostar também