Descoberta em 2006 a mais de sete mil metros de profundidade, uma enorme reserva de petróleo e gás natural chegou como uma notícia totalmente positiva no Brasil. O chamado pré-sal movimentou o noticiário nacional e internacional, contribuiu com especulações e, até hoje, ainda causa controvérsias pela dificuldade de extração. E você, sabe o que é pré-sal?

É o que mostraremos neste post de olho em sua preparação para esse tema importantíssimo tanto em questões de Atualidades quanto de Geografia. Quer ficar bem informado? Então vem com a gente!

O que é pré-sal?

Pré-sal é um termo que faz ligação ao conjunto de rochas existentes no litoral brasileiro que conta com um grande potencial para geração e acúmulo de petróleo e gás natural.

Isso porque elas estão localizadas abaixo da chamada camada de sal, que fica a 3.000 metros de profundidade, ou seja, o pré-sal está situado antes dela, com cerca de 7.000 metros abaixo do nível do mar.

Além disso, a camada fica a pelo menos 800 Km de extensão da costa, tendo cerca de 200 Km de largura. Outro ponto a ser considerado é que a reserva petrolífera está em temperaturas elevadas, de 80º C a 100º C, com alta pressão, o que faz as composições das rochas se alterarem.

São aspectos que influenciam negativamente na captação do recurso mineral, tendo em vista que seriam necessários equipamentos de alta tecnologia para realizar a extração.

No entanto, esse petróleo é da mais alta qualidade existente no mundo e teria um valor de mercado bem promissor, trazendo riqueza para o país seja na exploração ou na concessão da camada à iniciativa privada.

É importante informar que as reservas de pré-sal são praticamente inexploradas até o momento pelo homem. Além do Brasil, há registros da existência no Golfo do México e na costa ocidental africana.

pré-sal

Pré-sal no Brasil

A descoberta do pré-sal no Brasil aconteceu em 2006 na Bacia de Santos por meio de estudos de geólogos da Petrobras e de empresas estrangeiras.

A área estudada é fruto da separação dos continentes africano e americano e foi se formando no decorrer dos últimos milhões de anos.

A separação formou as rochas geradoras dos reservatórios que contêm petróleo sob pressão e do próprio sal. No entanto, a ruptura não foi geometricamente igual e ainda não se sabe a quantidade existente do lado africano.

Por aqui, a camada se estende pelas Bacias de Campos e Espírito Santo, além de Santos.

Apesar de ter sido fruto de uma cooperação entre vários especialistas, inclusive da iniciativa privada, com uma grande expectativa de melhoria na qualidade de vida no Brasil, o projeto perdeu força em razão da operação Lava-Jato.

Ao ser desmantelado o esquema de corrupção na estatal, investidores de outros países desistiram do projeto e, agora, a exploração do pré-sal no Brasil está em passos bem lentos.

Afinal, o país não tem tecnologia para realizar a exploração e muito menos para construir os navios necessários para a operação, como as turbinas, bombas e outros equipamentos de ponta.

Além disso, algumas empresas que acreditavam no projeto do pré-sal foram à falência, ou seja, a segurança operacional caiu por terra. Apesar disso, o assunto é muito importante e faz parte da história do petróleo. Portanto, vale a pena você ficar atento para questões de Geografia e Atualidades no Enem e vestibulares.

Camada de pré-sal

A camada de pré-sal brasileira é considerada uma das mais promissoras do mundo, pois ela abrange três campos de exploração: Bacias de Santos, Campos e Espírito Santo.

Os principais locais de existência de petróleo de alta qualidade e gás natural estão em Santos e Espírito Santo, como os campos de Tupi, Iara e Parque das Baleias. Há pelo menos 31 poços perfurados, principalmente na área correspondente à cidade paulista.

A expectativa de produção no campo de Tupi, o mais promissor de todos, é de aproximadamente 36 mil barris de petróleo por dia. Cada barril tem uma média de 159 litros, ou seja, seriam 5 milhões 724 mil litros por dia de produção do óleo mais requisitado no mundo. E isso somente em um campo.

Como você está percebendo, o pré-sal é uma promessa de desenvolvimento do Brasil, mas ainda são necessários vários esforços para que o projeto deslanche.

Extração do petróleo do pré-sal

A grande dificuldade para a extração do petróleo de alta qualidade é exatamente a camada de sal, sem falar na profundidade de 7.000 metros.

Isso porque o sal é um material viscoso e bem instável, necessitando de novas tecnologias para atingir uma profundidade como a citada. A Petrobras até realiza extrações em 5.000 metros de profundidade, mas sem sal.

Outro aspecto negativo é conseguir manter o petróleo aquecido dentro das rochas, pois ele ferve e, ao retirá-lo, a queda na temperatura pode influenciar a formação de coágulos que entopem os dutos.

Além disso, existe a problemática do custo em razão da complexidade da operação, ou seja, os investimentos necessários são bem altos, e o Brasil por si só não tem condições de realizar a ação.

Por isso, há discussões para realizar concessões à iniciativa privada, leilões (alguns já aconteceram), partilha de produção ou cessão onerosa. No entanto, o projeto está engatinhando e houve poucos avanços nos últimos anos.

Importância do pré-sal para o Brasil

O pré-sal pode ser um marco de desenvolvimento para o Brasil, colocando o país na quarta colocação mundial de produtores do óleo que movimenta o planeta.

Os investimentos gerariam empregos diretos e indiretos, mais repasses para estados e municípios, a autossuficiência tanto para abastecer o mercado interno quanto para dar conta das exportações brasileiras, entre inúmeras outras vantagens.

Afinal, historicamente, sempre houve necessidade de importar o produto, situação que acabaria até 2035 caso houvesse a exploração do pré-sal.

Quando foi descoberto, a expectativa era de que a produção nacional aumentaria em 109%, transformando o país no maior produtor de petróleo da América do Sul.

Outro aspecto importantíssimo é que o país estaria protegido contra possíveis crises energéticas. Caso os investimentos aconteçam, há a previsão da injeção de cerca de US$ 1,7 trilhão nos próximos 30 anos, ou seja, o Brasil ganharia fôlego em várias questões econômicas.

Por outro lado, existe o risco ambiental, principalmente referente ao aquecimento global, podendo influenciar no desenvolvimento sustentável. Em um momento em que o mundo discute novas formas de geração energética, o petróleo sempre é visto como o vilão.

No entanto, o motor do planeta ainda funciona em grande parte pela queima do ouro negro, ou seja, é uma questão que abre várias discussões.

Assim, saber o que é o pré-sal é um bom caminho para você se sair bem nas provas seja do Enem ou dos vestibulares, Portanto, não deixe de sempre se atualizar e anote esse tema porque ele tem uma grande importância na atualidade.

Com o Enem chegando, nada melhor do que você ficar por dentro sobre as principais informações da prova do Enem!

Você pode gostar também