Você provavelmente já ouviu a seguinte frase por aí: “O Brasil é um país de proporções continentais”. Isso quer dizer que nosso território é bastante vasto e pode, de certa forma, ser comparado com um continente. Isso também nos remete a um aspecto importante: a diversidade das regiões brasileiras.

De um canto a outro do Brasil, nos deparamos com lugares muito frios, muito quentes, com vegetação densa, com biomas diferentes e até mesmo com flora e fauna praticamente endêmicas (ou seja, que só acontecem em um determinado local). Uma dessas regiões é o sertão nordestino.

Hoje, dedicaremos um tempo ao estudo exclusivo dessa região, que traz características muito interessantes e que também é frequentemente cobrada nos vestibulares de todo o Brasil na prova de Geografia (ou de Ciências Humanas e suas Tecnologias). Então, vamos lá!

O que é o sertão nordestino?

O nordeste brasileiro é uma das 5 regiões geográficas de nosso pais. Ele é dividido em 4 sub-regiões, que são:

  • meio-norte(coladinho com a região norte);
  • zona da mata (área litorânea);
  • agreste (zona de transição entre o litoral e o sertão);
  • sertão.

Etimologicamente falando, a palavra “sertão” tem a ver com a distância de uma região dos focos de população. Sendo assim, é possível presumir que essa é uma área com pouca densidade populacional. Boa parte desse cenário se dá graças às dificuldades enfrentadas por ali, o que faz com que a taxa de êxodo rural seja bastante alta.

Há, ainda, a teoria de que a palavra viria do termo “desertão”, apelido dado no início da colonização devido às características secas daquela região. Esse é, inclusive, um bom macete para não confundir essa região com outras!

O sertão nordestino engloba os seguintes estados:

  • Bahia;
  • Alagoas;
  • Pernambuco;
  • Paraíba;
  • Ceará;
  • Rio Grande do Norte;
  • Piauí;
  • Sergipe.

Vale a pena ressaltar que nenhum estado está inteiramente dentro dessa região. Por isso, essa é uma denominação que engloba apenas parte dos territórios citados!

Mapa do sertão nordestino

O sertão nordestino é a mais ampla das sub-regiões do nordeste. Nele, podemos encontrar algumas grandes cidades, como:

  • Juazeiro;
  • Petrolina;
  • Fortaleza (única capital).

Essa região também faz fronteira direta com outras regiões, como a sudeste (estado de Minas Gerais). Por isso, cidades limítrofes (ou seja, que estão por perto) também podem ter características semelhantes às observadas no sertão, sobre as quais falaremos um pouco mais à frente!

História do sertão

A história dessa região começa a partir de um evento que aconteceu relativamente próximo dali: o crescimento das lavouras de cana-de-açúcar, no litoral nordestino, em especial no estado de Pernambuco.

Evidentemente, não havia espaço para todos naquele trabalho. Por isso, começou a ocorrer uma interiorização, ou seja, a ida de pessoas para o interior em busca de novas oportunidades. Esse processo, rumo ao sertão, foi feito com a ajuda do Rio São Francisco, que banha a região.

As principais atividades conduzidas por ali, na época, eram relacionadas à pecuária. A criação de gado se desenvolveu bem no sertão até o início do comércio do algodão, que a enfraqueceu consideravelmente.

Clima e vegetação no sertão nordestino

sertão

Agora, veremos algumas das características geográficas dessa região:

  • o sertão é a região em que menos chove no Brasil. Há longos períodos de estiagem (sem chuvas) que, por vezes, podem ser de meses e anos;
  • uma das razões para a seca prolongada está na localização da região. As cadeias montanhosas da zona da mata fazem com que as nuvens carregadas não cheguem até o sertão, precipitando com a colisão, no litoral;
  • o clima predominante na região é o semiárido;
  • eventos como o El Niño e La Niña também têm forte influência nas secas e nos períodos de chuva no sertão;
  • apesar do clima desértico, o sertão é rodeado por áreas conhecidas como “brejos”, que são úmidas e até mesmo banhadas por rios. Aqui, o índice de chuvas é consideravelmente maior;
  • a vegetação da região é a caatinga, bioma que também predomina na área do sertão. Ela é caracterizada por árvores retorcidas, de baixa estatura, conhecidas como xerófilas. Conhecer essas formações vegetais é muito importante!

 Cultura no sertão nordestino

A cultura do sertão não pode ser deixada de lado de um artigo sobre o assunto. Essa é uma área extremamente rica nesse quesito, que já foi tema de muitas obras literárias, cinematográficas e musicais.

Alguns dos exemplos da cultura sertaneja incluem:

  • carnavais extremamente famosos;
  • festas temáticas, como a Festa de São João;
  • músicas, como o forró.

Na Literatura, tema que tem tudo a ver com o vestibular, também podemos ver muitas obras com temática sertaneja. Algumas delas são:

  • Morte e vida severina (João Cabral de Melo Neto);
  • Auto da Compadecida (Ariano Suassuna);
  • Vidas secas (Graciliano Ramos);
  • Os sertões (Euclides da Cunha);
  • O quinze (Rachel de Queiroz).

Sertão: exercícios

Para fechar o aprendizado de hoje, nada melhor do que conferirmos algumas questões sobre o sertão que foram cobradas em vestibulares, certo? Assim, você já tem um gostinho de como esse tema pode aparecer na prova. Vamos lá?

(UECE) Considere as seguintes descrições de sub-regiões nordestinas:

I. Considerada a área de transição entre o sertão semiárido e a Amazônia úmida, possui sua economia baseada no extrativismo vegetal e na agricultura, destacando-se como área de modernização o complexo que integra o porto de Itaqui à Serra de Carajás.

II. Área em que predomina uma estrutura baseada em minifúndios. A policultura e a pecuária semi-intensiva contribuem para o abastecimento do mercado regional.

III. É a sub-região mais povoada e a mais industrializada. Foi considerada a principal região econômica do país durante o Brasil colonial.

Pode-se afirmar corretamente que as descrições I, II e III acima correspondem respectivamente a:

a) cerrado, sertão e zona da mata.

b) meio-norte, zona da mata e sertão.

c) cerrado, agreste e meio-norte.

d) meio-norte, agreste e zona da mata.

Resposta: D

(Enem) A expansão da fronteira agrícola chega ao semiárido do Nordeste do Brasil com a implantação de empresas transnacionais e nacionais que, beneficiando-se do fácil acesso à terra e água, se voltam especialmente para a fruticultura irrigada e o cultivo de camarões. O modelo de produção do agro-hidronegócio caracteriza-se pelo cultivo em extensas áreas, antecedido pelo desmatamento e consequente comprometimento da biodiversidade.

Disponível em: www.abrasco.org.br. Acesso em: 22 out. 2015 (adaptado).

As atividades econômicas citadas no texto representam uma inovação técnica que trouxe como consequência para a região a:

a)     intensificação da participação do mercado global.

b)     ampliação do processo de redistribuição fundiária.

c)      valorização da diversidade biológica.

d)     implementação do cultivo orgânico.

e)     expansão da agricultura familiar.

Resposta: D

E aí, gostou de saber mais sobre o sertão brasileiro? Essa é uma região com um povo lutador e que enfrenta muitos desafios, mas também é uma área dotada de grandes riquezas e uma cultura marcante. Para saber mais sobre o assunto e conhecer vários outros temas fundamentais para os vestibulares, confira o Plano de Estudos Stoodi!

0 Shares:
Você pode gostar também