Você gosta de Arte? Bom, é bem provável que sim! Por mais que você não seja muito interessado ou interessada em conceitos ou não conheça muito bem nomes de artistas, uma coisa é certa: ela está em todo lugar e faz parte de nosso dia a dia.

Apreciar manifestações artísticas vai muito além de visitar museus e conhecer o que está lá dentro. Gostar de filmes, música e até mesmo de grafites feitos nos muros de sua cidade é uma ótima maneira de mostrar que você gosta de Arte!

E não é apenas para a nossa vida que esse assunto é importante. Para os vestibulares, também! Provas como a da Fuvest ou o Enem cobram conhecimentos específicos sobre o tema e, por isso, falaremos agora sobre o Neoclassicismo, movimento que pode dar as caras em suas provas. Vamos lá?

O que é Neoclassicismo

O primeiro passo para entender bem essa matéria é saber, afinal, o que foi o Neoclassicismo.

Para não se esquecer do que se trata, basta olhar atentamente para seu nome: neo significa novo. Portanto, essa é a reinvenção do Classicismo, outro nome dado ao bom e velho Renascimento, dos grandes Rafael, Michelangelo e da Vinci.

Essa foi a principal estética artística vigente entre os séculos XVIII e XIX. Seu nascimento foi na Europa mas, pouco a pouco, se espalhou por outros lugares do globo, chegando até mesmo ao Brasil. Em breve, falaremos mais sobre esse movimento no país!

Contexto histórico do Neoclassicismo

Outra dica muito bacana para que possamos entender um determinado assunto quando estudamos Artes é tentar compreender o período histórico.

O momento em que as obras são criadas diz muito sobre suas características, temas e até mesmo sobre a estética utilizada. Afinal, a Arte é uma importante ferramenta utilizada para contar a História e nos informar sobre as tendências e pensamentos do mundo naquele momento.

Aqui, o contexto histórico é o período pós-Revolução Francesa. O pensamento em alta nessa momento era o Iluminismo, que colocava o homem no centro das ideias e tinha características como a valorização da natureza, da razão e da liberdade, além da crítica às formas de dominação, especialmente na figura da Igreja.

o que foi o neoclassicismo

Características do Neoclassicismo

Agora, veremos algumas das principais características do Neoclassicismo, ok?

De modo geral, as obras desse período nos trazem elementos como:

  • valorização da Arte Clássica;
  • confronto com as características da Arte Barroca;
  • uso de elementos da cultura grega e romana;
  • utilização de temas mitológicos desses dois povos;
  • valorização da natureza;
  • valorização da beleza e das formas naturais, exatamente como elas são na vida real;
  • uso de conceitos vistos no Iluminismo;
  • utilização de bastante perspectiva;
  • uso de tons neutros e frios.

Agora, veremos alguns detalhes que podem ser observados em cada uma das principais formas de manifestação artística do Neoclassicismo!

Arquitetura

A arquitetura no Neoclassicismo traz características marcantes, como:

  • uso de colunas marcantes e robustas;
  • utilização de elementos da arquitetura Dórica;
  • construções monumentais e em grande escala;
  • uso de formas geométricas e muita simetria;
  • paredes claras e sem muitos elementos decorativos.

Pinturas

As pinturas do Neoclassicismo, por sua vez, podem ser facilmente identificadas por:

  • pintura suave e delicada;
  • uso de linhas firmes e retas;
  • poucas cores e, normalmente, em tons mais frios;
  • formas claras de bem definidas, utilizando elementos da realidade.
  • uso inteligente de sombras e de luz para a criação de profundidade;
  • utilização frequente dos conceitos de perspectiva.

Esculturas

Já as esculturas do Neoclassicismo trazem, em suas formas, elementos como:

  • representação de figuras heroicas e/ou mitológicas;
  • assuntos sérios e densos;
  • simetria;
  • beleza humana e formas realistas;
  • personagens como idealizados ou como “gente como a gente”;
  • esculturas de tamanho real (como bustos) ou de grandes proporções, mas raramente em miniaturas.

Principais artistas do Neoclassicismo

Alguns dos nomes mais marcantes desse movimento artístico são:

  • Jean Auguste Ingres;
  • Jacques-Louis David;
  • Anton Raphael Mengs;
  • Antonio Canova;
  • Angelica Kauffmann;
  • Jean-Baptiste Debret.

Principais obras do Neoclassicismo

Veremos, agora, algumas das obras mais importantes desse período. Aproveite para pesquisar cada uma delas e veja, na prática, as características que mencionamos antes!

  • Eros e Psique, de Antonio Canova;
  • Voltaire, de Jean-Antoine Houdon;
  • O juramento dos Horácios, de Jacques-Louis David.

Temos, também, ótimos exemplos da arquitetura. Alguns deles são:

  • O Panteão, em Paris (França);
  • A Igreja de São Francisco de Paula, em Nápoles (Itália);
  • A Porta de Brandemburgo, em Berlim (Alemanha);
  • A Catedral de Santo Isaac, em São Petersburgo (Rússia);
  • O Museu Britânico, em Londres (Inglaterra);
  • O Capitólio, em Washington (Estados Unidos);
  • O Teatro de Santa Isabel, em Recife (Brasil).

Neoclassicismo no Brasil

Como falamos no comecinho deste post, o Neoclassicismo no Brasil também foi um movimento marcante e que deixou o seu legado, apesar de não ter sido tão forte por aqui. Os artistas brasileiros — como veremos no decorrer da História, especialmente no contexto da Semana de Arte Moderna — sempre estiveram ligados às vanguardas e tendênciasartísticas da Europa.

No Brasil, o Neoclassicismo foi fortemente patrocinado por D. Pedro II, que traz para o país a Missão Francesa, com uma série de artistas europeus. Assim, surgem nomes importantes para a arte brasileira, como:

  • Pedro Américo;
  • Vítor Meirelles;
  • José Ferraz de Almeida Junior.

O que realmente se fortaleceu aqui foi o Arcadismo, um estilo literário e artístico inspirado no Neoclassicismo. Ele tem praticamente as mesmas características, mas com uma diferença primordial: a relação do artista com a natureza.

Enquanto o Neoclassicismo valoriza a natureza de uma maneira mais distanciada, o Arcadismo trata o ambiente rural como uma espécie de lar. O árcade é a representação do pastor, de tom bucólico, que vive no campo e trava com ele uma relação de dependência emocional.

Neoclassicismo: resumo

Por fim, que tal fazemos um resumo do Neoclassicismo? É breve, apenas para relembrarmos alguns pontos principais! Vamos lá?

  • Séculos: XVIII a XIX;
  • Origem: Europa;
  • Contexto histórico: Revolução Francesa e Iluminismo;
  • Características: exaltação do passado artístico; influência do Classicismo; uso da proporção e perspectiva; racionalismo; temas da mitologia grega e romana; valorização da beleza estética e da perfeição das formas;
  • Principais áreas: arquitetura, pintura e esculturas;
  • Principais artistas: Antonio Canova; Jacques-Louis David; Jean-Baptiste Debret.

E aí, curtiu saber mais sobre o Neoclassicismo? Agora você tem mais um ramo de estudo para se aprofundar! Para mais informações sobre esse assunto e muitos outros que caem direto nos vestibulares, dê uma olhadinha em nosso Plano de Estudos e se prepare para as provas com os melhores professores!

Você pode gostar também