Queda da bastilha: o que foi, data e resumo!

A Revolução Francesa foi um marco tão grande na história mundial, que delimitou o fim da Idade Moderna e o início da Idade Contemporânea. Para que ela acontecesse, houve um fato determinante. Afinal, você sabe o que foi a queda da Bastilha?

Nesse dia, foi dado o primeiro passo, pelo Terceiro Estado, contra a monarquia absolutista da França. Por esse motivo é um tema recorrente nos vestibulares. Quer aprender mais sobre essa data, que tem tanto valor histórico? Então, continue a leitura, pois, neste post, contamos tudo para você!

O que foi a queda da Bastilha?

No dia 14 de julho de 1789 aconteceu a tomada popular da Bastilha, uma prisão francesa desativada na época — era para lá que iam os condenados por ações políticas que desagradavam a realeza absolutista. Esse evento foi resposta da tensão do povo à crise econômica e política que a França passava nos últimos anos do século XVIII.

A queda da Bastilha representou a manifestação da insatisfação do povo ao regime francês, que era baseada no princípio da monarquia absolutista. Nele, o poder do estado se concentrava todo no rei, que era o Luís XVI.

Porém, que motivou essa tomada popular? O povo queria uma reforma, que não foi bem aceita pela aristocracia francesa. Afinal, ela reduziria os luxos do clero e da nobreza, que eram sustentados pelos trabalhadores e burgueses.

Importância dessa data

Como dissemos, a queda da Bastilha foi um marco importante na história da sociedade francesa e mundial. Ela contribuiu para espalhar o sentimento revolucionário, que até então era concentrado em Paris, por toda a França.

Assim, ela inaugurou a Revolução Francesa — um período de 10 anos representado por grande agitação social e política, e que estabeleceu parâmetros para a organização de diversos países depois do século XIX.

A tomada da Bastilha, deu início ao processo de conquista do poder pela burguesia, que estava em desenvolvimento por toda a Europa, e o fim do regime absolutista na França.

Além disso, foi a partir daquela data que uma nova constituição foi escrita, assim como a Declaração dos Direitos dos Homens, baseados nos ideais iluministas, que tinha o objetivo de dar fim às desigualdades de classes. Também foi instituída a liberdade de imprensa.

Resumo da queda Bastilha

Como aconteceu exatamente esse episódio? Agora que você já sabe as motivações, e a importância da queda da Bastilha, chegou a hora de aprender como ela aconteceu, exatamente.

Tenha acesso GRATUITO a mais de 6 mil videoaulas, 30 mil exercícios, resumos teóricos e materiais complementares pra download!

Classes sociais

Bom, antes de começar a história, vamos esclarecer os personagens dela. O Antigo Regime era caracterizado por uma divisão em classes sociais imaginárias, denominadas como estados. Dessa maneira, a sociedade francesa se repartia em:

  • Primeiro Estado: clero (igreja);
  • Segundo Estado: nobreza;
  • Terceiro Estado: povo (burguesia e proletariado).

Embora o Terceiro Estado detivesse o poder econômico, já que era responsável por até 95% da produção de riquezas, ele não tinha a representatividade política equivalente aos outros estados, que, por sua vez, ganhavam muitos privilégios, como a isenção de vários impostos.

Crise

Por causa do apoio à Guerra da Independência dos Estados Unidos, os recursos financeiros da França diminuíram. Dessa forma, a aristocracia aumentou a cobrança de impostos do Terceiro Estado para cobrir o prejuízo.

Somado a isso, uma forte seca e um inverno rigoroso tomaram o país naquele ano, Com a pouca colheita e a morte de animais, o preço dos alimentos subiram, e os mais pobres sofreram com a fome.

Estados Gerais

A crise se instaurou, e o rei Luís XVI convocou um o conselho chamado Estados Gerais para chegar a uma solução. Esse conselho reunia representantes das 3 classes sociais. Durante essa ocasião, o Terceiro Estado, representado pela burguesia, propôs uma reforma que não agradou aos demais.

Isso porque eles queriam mudar o sistema de votação. Em vez de cada classe ter um voto, o que favorecia o Primeiro e o Segundo Estado por se juntarem no interesse em manter os privilégios, cada representante teria seu voto individual Dessa maneira, a burguesia poderia se aliar ao baixo clero e à nobreza liberal para aprovar medidas contra a alta nobreza.

pintura queda das bastilha

Assembleia Nacional Constituinte

Porém, essa proposta foi recusada pelo rei, então o Terceiro Estado rompeu com os Estados Gerais e proclamou a criação da Assembleia Nacional Constituinte e a criação de uma nova constituição para o país.

A mobilização fez surgir uma milícia chamada Guarda Nacional, ou Milícia Parisiense, formada por guardas, soldados e burgueses, que visava garantir o funcionamento da assembleia.

Revolta

O rei foi pressionado a admitir a nova assembleia, enviando os representantes do Primeiro e Segundo Estado para a reunião. No entanto, tramava sufocar o movimento convocando as tropas.

A milícia foi avisada, e junto a operários, camponeses, artesãos e pequenos logistas, invadiram o Hotel dos Inválidos, saquearam armas e seguiram rumo à Bastilha, no dia 14 de julho de 1789.

Chegando à antiga prisão, a população se deparou com alguns guardas, que não foram o bastante para contê-la. O governador da Bastilha ainda tentou negociar com a multidão enfurecida, mas, sem sucesso. Acabou sendo decapitado e sua cabeça exposta na ponta de uma lança.

Queda da Bastilha

Depois de algumas horas de combate, a Bastilha foi tomada e incendiada. A notícia espalhou-se rapidamente por toda a França, até mesmo no campo, onde a população também sofria.

Com isso, os insatisfeitos com o regime absolutista ficaram animados para as mudanças efetivas, que viriam a ocorrer após aquele dia. Em 1790, apenas 1 ano depois do episódio, houve a comemoração da queda da Bastilha, e desde então a data é considerada feriado nacional do país.

A Queda da Bastilha: Filme

Existem muitos filmes que retratam a Revolução Francesa, inclusive a queda da Bastilha. Porém, neste tópico, falamos da película que leva o mesmo nome do evento histórico.

A Queda da Bastilha, de 1935, é um drama, baseado no romance “A Tale of Two Cities”, sobre dois homens que se apaixonam pela mesma mulher. O filme se passa na época da Revolução Francesa, e envolve paixão e política em somente uma história. Vale a pena conferir!

Como vimos, a queda da Bastilha foi um marco importante na história da França e do mundo. Ela deu início à Revolução Francesa, que acabou com o regime absolutista francês e gerou moldes para outros países. Por isso é fundamental estudá-la para o vestibular.

Agora que você já está por dentro do que foi a queda da Bastilha, aproveite que está por aqui e aprenda muito mais. O Stoodi vai ajudar! Confira as nossas videoaulas, planos de estudos, exercícios, que tal? Experimente!