Decomposição de vetores: entenda!

Antes de abordarmos o que é a decomposição vetorial, é importante explicar o que são vetores. Trata-se de segmentos de reta orientados que representam as grandezas vetoriais (qualquer grandeza ou algo que possa ser medido que tem direção, sentido e número: a velocidade e a força são exemplos disso).

Conhecido esse conceito, vamos abordar o que significa a decomposição vetorial. Ela faz referência a uma das operações realizadas com vetores e é definida como sendo a determinação dos componentes de um vetor nos eixos x e y no eixo cartesiano.

Como fazer decomposição de vetores?

A decomposição de vetores é utilizada quando uma força ou outra grandeza, que podem ser representadas em forma de vetor, estão inclinadas. Assim, há a formação de um ângulo em relação ao eixo das abscissas (eixo x).

Existem duas fórmulas que ajudarão a determinar o valor da força ou da intensidade da grandeza escalar usando a decomposição vetorial. São elas:

Fy = F. senθ

Fx = F. cosθ

Agora, você deve estar se perguntando: como vou saber qual é a fórmula que vou usar? Vamos a um macete: se um determinado lado do triângulo está com o ângulo, usa-se a fórmula do cosseno, e se estiver sem (for um cateto oposto), usa-se a fórmula do seno.

Decomposição de vetores: exercícios

Vamos a um exemplo prático. Suponha que um corpo esteja inclinado a 60 graus e que sofreu uma força de 30N. Qual é o valor componente de x dessa força?

Basta aplicarmos a fórmula: considerando que o cosseno de 60 é igual a 0,5, chegaremos à conclusão de que o componente de x da força equivale a 30 x 0,5, que é igual a 15N. 

Este post sobre decomposição vetorial foi útil para você? Aproveite para fazer mais exercícios sobre o tema. Conheça também nosso plano de estudos e veja como podemos ajudá-lo a ser aprovado nos principais vestibulares do país.

Campanha Always On Cronograma