Veja como eles podem te ajudar durante o Enem e outros vestibulares 

 

Você já ouviu falar nos “Critérios de Divisibilidade”? Sabe o que são eles? Se isso é novidade para você, fique tranquilo. Vamos te mostrar como esse pequenos macetes podem te ajudar na hora do vestibular.

A prof.ª Lari vai começar a explicação respondendo três perguntas essenciais para você dominar o assunto. Depois disso, o prof. Paulo vai mostrar alguns exemplos de critérios de divisibilidade.

Gostou da ideia? Então, bora!

1. O que são os critérios de divisibilidade?

A prof.ª Lari explica que os critérios de divisibilidade são dicas específicas para você saber, sem fazer muitas contas, se um número é divisível por outro.

Por exemplo, você tem o 50.932 – que é um número grande – e quer saber se ele é divisível por 6. Antes de  fazer várias contas, você pode apenas observar o critério de divisibilidade do 6 para obter essa resposta.
2. Para que servem os critérios de divisibilidade? 

Eles existem para facilitar a resolução de exercícios e evitar que você faça tantas contas.
3. Quais são as dicas para aplicar na hora do vestibular?

Esses macetes são ótimos para você ganhar tempo durante o vestibular, principalmente no Enem e provas que possuem pouco tempo disponível.

“Os critério de divisibilidade agilizam as resoluções. Não é pré-requisito, não é nada que seja obrigatório você saber, mas facilita muito para você não precisar ficar fazendo conta na mão o tempo inteiro”, conta Lari.

Existem alguns tipos de exercício que você vai usar mais, como para fazer uma fatoração, para achar uma raiz ou quando você tiver que usar o MMC ou o  MDC.


Agora que você já está por dentro do assunto, conheça os critérios de divisibilidade do 2 ao 10:

Quando um número é divisível por 2? 

Um número é divisível por 2 se ele for par. Ou seja, o algarismo da unidade precisa ser 0, 2, 4, 6, 8.

Como podemos ver nos nossos exemplos, o número 4.080  é um número par. Portanto, ele é divisível por 2. O mesmo acontece com o número 50.932, que é terminado em 2 e, por isso, também é par.

Quando um número é divisível por 3? 

Ele é divisível por 3 quando a soma dos algarismos for um múltiplo de 3.

Vamos entender os nossos exemplos. A soma de 4.080 é igual a 12, que faz parte da tabuada do 3.

4  +0 + 8 + 0 = 12
3 x 4 = 12

Já a soma do número 50.932 é igual a 19, que não é um número divisível por 3.

5 + 0 + 9 + 3 + 2 = 19

Quando um número é divisível por 4? 

Um número é divisível por 4 quando a soma dos dois últimos algarismos forma um múltiplo de 4.

Podemos ver que 80 é um múltiplo de 4, isso indica que o 4.080 entra no critério de divisibilidade do 4. Assim como o número 50.932, já que 32 também é um múltiplo de 4.

Quando um número é divisível por 5? 

Um número é divisível por 5 quando ele terminar em 0 ou 5.

Você precisa olhar apenas o último algarismo. Se ele for 5 ou 0, ele é um número divisível por 5.

Quando um número é divisível por 6? 

Para ser divisível por 6, o número precisa ser divisível por 2 e por 3 simultaneamente.

Analisando o nosso exemplo, fica claro que o número 4.080 é divisível por 6, pois ele está dentro dos critérios de divisibilidade tanto do 2 quanto do 3. Porém, o número 50.932 é divisível apenas por 2, então não é divisível por 6.

Quando um número é divisível por 7? 

O critério de divisibilidade por 7 é um pouco diferente, ele é mais específico.

Para conferir, você precisa pegar o último algarismo do número que você quer descobrir e multiplicar por 2. O que restou desse número, a gente subtrai com a multiplicação.

Se o resultado desta conta for um múltiplo de 7. ele é divisível. Porém, se ele não estiver na tabuada do 7, ele não será divisível por 7.

Parece complicado, mas veja o exemplo. Queremos saber se 4.080 é divisível por 7. Então vamos pegar o último algarismo do número, que no caso é o 0, e multiplicar por 2. A parte restante do número, nós vamos subtrair. Então vai ficar:

408 – 2×0 = 408

O número ainda está muito grande, por isso vamos fazer mais uma vez essa operação. Lembra como era? Pegamos o último algarismo do número, que agora é o 8, e multiplicamos por 2. A parte restante do número, que é 40, nós vamos subtrair.

40 – 2 x 8 = ?
40 – 16 = 24

Agora fica mais fácil de visualizar. Como 24 não é um múltiplo de 7, o número 4.080 não entra no critério de divisibilidade.

Quando um número é divisível por 8? 

Para saber se um número é divisível por 8, nós precisamos considerar apenas os três últimos algarismos. Se essa parte do número for um múltiplo de 8, é divisível. Se não for divisível por 8, o número inteiro não será.

Por exemplo, o número 080 é um múltiplo de 8, por isso o número 4.080 é divisível por 8.

Mas e o número 50.932? Será que é?

Para saber, nós vamos conferir se o número 932 é múltiplo de 8. Sabe o que isso significa? Precisaremos fazer algumas contas.

Como o prof. Paulo mostrou, 932 dividido por 8 não dá uma conta exata. Por isso, o número 50.932 não está dentro do critério de divisibilidade do 8.

Quando um número é divisível por 9? 

Um número só é divisível por 9 quando a soma de todos os algarismos for um múltiplo de 9.

Por exemplo, 4 + 0 + 8 + 0 = 12. Como o 12 não está na tabuada do 9, 4.080 não é divisível por 9.

O mesmo com o número 50.932, que tem a soma de seus algarismos igual a 19 e também não é um múltiplo de 9.

Quando um número é divisível por 10? 

Esse é bem fácil: quando o número terminar em 0.

Não temos muito problema nesse, né?! O número 4.080 é divisível por 10, pois termina em 0. Já o número 50.932 não é divisível por 10, pois termina em 2.

Banner Stoodi Med
Você pode gostar também
Inequação exponencial
Leia mais

Inequação exponencial

As inequações que envolvem funções exponenciais são chamadas de inequações exponenciais. Por exemplo: Para sua resolução, procura-se chegar a uma comparação de potências de mesma base para então comparar os expoentes. Utiliza-se a partir daí a informação de que: Deste fato, decorre que, se a>1: Se 0<a<1, temos: Em resumo,...

MMC – Mínimo Múltiplo Comum

Definição Dados dois ou mais números naturais diferentes de zero, chamamos de mínimo múltiplo comum, ou simplesmente MMC, o menor dentre seus múltiplos comuns. Exemplos 4 e 8 O MMC. entre 4 e 8 é o próprio 8 pois os múltiplos de 4 são {4,8,12, 16, 20, 24, 28, 32,...
Propriedades dos logaritmos
Leia mais

Propriedades dos logaritmos

Os logaritmos apresentam quatro propriedades que são muito úteis na resolução de problemas: Produto Quociente (divisão) Potenciação Mudança de base As propriedades são usadas, basicamente, para calcular novos logaritmos a partir de logaritmos já conhecidos e para resolver equações e inequações logarítmicas. Para ver exemplos de aplicação e exercícios resolvidos...