5 tendências do mercado de desenvolvimento de e-commerce

A adaptação e transformação do empreendedorismo está presente na rotina e nas prioridades de qualquer empreendedor e sua equipe, desde os  profissionais do marketing digital para alavancar as vendas, até os profissionais  que desenvolvem e preparam os produtos.

Tudo envolve a mudança e a adaptação para que sempre estejam à frente de seus concorrentes, conquistem seu público e estabeleçam um posicionamento no mercado, como uma empresa consolidada e de confiança. O e-commerce é parte desse processo de transformação do empreendedorismo.  

Relacionado com as transformações e adaptações do empreendedorismo, encontra-se o e-commerce. O e-commerce é uma modalidade de compra e vendas que surgiu após o momento de ascensão da internet e popularização da tecnologia entre a população, focado no momento de encontro da internet, com a publicidade e com o comércio.

Mas, pode ser um assunto complicado para empreendedores iniciantes ou para os que estão focados e acostumados com o comércio tradicional de lojas físicas. O e-commerce é o presente e é o futuro do empreendedorismo de sucesso. 

person using macbook air on white table

O que significa o termo e-commerce

O e-commerce é um termo em inglês, que em sua tradução para o português consiste em “comércio eletrônico”; todos os processos de compra, venda e pagamentos são realizados de forma eletrônica, ou seja, digital.

É o método de marcas se situarem de forma digital em plataformas, aplicativos ou redes sociais e fornecerem a possibilidade dos clientes de acessarem os  produtos, escolherem e através de um cadastro, finalizarem todo o processo de  pagamento e entrega. Tudo realizado de maneira digital, finalizando no processo  de entrega. 

A popularização do e-commerce vem desde o início da própria popularização da internet. Quanto mais a mesma tornava-se acessível ao público, mais a publicidade e o empreendedorismo via a internet como uma possibilidade de ter um contato direto com os usuários, realizar seus anúncios, estabelecer um relacionamento, e posteriormente tornarem-se a escolha de compra para seus desejos e necessidades.

O e-commerce foi o caminho que os empreendedores viram de abusar de um espaço de comunicação, para se tornar  também um espaço de anúncios e vendas. 

O que são consideradas tendências do e-commerce? 

Para serem consideradas tendências, os elementos, modalidades ou  funcionalidades devem fazer parte da “moda” a partir de benefícios que geram, ou seja, devem ser utilizadas e adaptadas pelo nicho no qual está inserida.

As tendências normalmente são as que tornam-se virais, ou por um fato  inesperado, ou mesmo quando começam a serem funcionais e gerarem  benefícios para o setor, neste caso, para o e-commerce.

Para descobrir o que está sendo tendência, é viável acompanhar sempre as redes sociais, matérias e conteúdos da área, e principalmente observar os concorrentes.  

Como determinar o que pode ser uma tendência para seu e-commerce? 

Para determinar o que pode ser uma tendência para seu e-commerce, o que é favorável para sua área e o que pode trazer resultados eficientes, é através do próprio filtro da equipe de agencia de marketing digital e publicidade,  analisarem as possibilidades.

Esses profissionais devem possuir uma base sólida da visão, missão e valores da empresa, e principalmente da sua identidade visual, para acompanhar as tendências de e-commerce e saber exatamente definir o que vale a pena, ou não, de ser absorvido.  

Qual a importância das tendências para o e-commerce? 

As tendências são elementos que irão auxiliar o e-commerce de maneira direta e indireta, sendo para facilitar no momento do seu desenvolvimento, interface e elementos que devem (ou não) ser utilizados, ou mesmo como uma forma de viralizar seus acessos como sendo uma estratégia de marketing digital,  conquistando uma parcela de usuários a se identificarem, sentirem desejo,  necessidade e posteriormente, gerar vendas.  

5 tendências do mercado de desenvolvimento de e-commerce 

As tendências são elementos da moda, são mutáveis, então é viável sempre  estar em constante pesquisa e conhecimento sobre o que está sendo utilizado e aproveitado, principalmente quando trata-se do mercado de e-commerce.

1. Estar posicionado no Instagram

Atualmente, é quase impossível um  e-commerce investir em marketing digital, sem investir em seu posicionamento e viralização no Instagram. Com sua popularidade de mais de 500 milhões de usuários que acessam diariamente, o Instagram cresce não apenas como um canal de comunicação e entretenimento, mas como um canal de publicidade.

Empresas, principalmente de e-commerce, devem investir pesado nessa plataforma, pois além do custo benefício, os resultados a curto prazo são impressionantes.

Por exemplo, uma sexshop online que investe em e-commerce, mas não se localiza no  Instagram, tende a perder a visibilidade e engajamento para seus  concorrentes situados e engajados na rede social.

2. Investir em publicidade paga

Por um e-commerce tratar-se de um comércio realizado de maneira totalmente digital (por plataformas, aplicativos ou redes sociais), é viável que estratégias de marketing digital sejam desenvolvidas, focadas em promover a marca para o seu público alvo, impulsionar o desejo de compra, engajando então o e-commerce em relação aos seus concorrentes.

Tenha acesso GRATUITO a mais de 6 mil videoaulas, 30 mil exercícios, resumos teóricos e materiais complementares pra download!

Uma das estratégias de marketing digital que mais gera resultados é a publicidade paga. A publicidade paga trata-se de anúncios que são direcionados para usuários que demonstram interesse, realizam buscas a partir de palavras-chave, ou acessos aos concorrentes, garantindo uma chance maior de acessos e venda.

Plataformas como o Google Ads, Youtube Ads, Instagram, entre outras são disponibilizadas para a realização desse investimento.

3. Atendimento diferenciado e disponível

Uma das funcionalidades que podem ser desenvolvidas em um e-commerce é o atendimento  diferenciado. Os clientes tendem a ser conquistados no momento que  recebem um tratamento diferenciado, exclusividade e quando se sentem  especiais para a empresa.

Quando trata-se de um e-commerce que possui  uma vasta concorrência, quanto mais especial, atencioso e  disponibilizado for o atendimento, melhor será a avaliação do  e-commerce, e mais indicado ele será para outros usuários, além de  conquistar a fidelidade do cliente.

4. Investir em inteligência artificial

Uma das maiores tendências da  atualidade, principalmente para nichos que envolvem a tecnologia como uma base, é a inteligência artificial. A inteligência artificial trata-se de softwares ou aparelhos que realizam tarefas “sozinhos”, apenas com uma breve orientação do usuário. Isso facilita a programação no  desenvolvimento do site e melhora seus resultados em terem uma melhor  eficiência e funcionalidade.

5. Estar situado em um aplicativo de vendas

A nova tendência de e-commerce, desde os iniciantes até empresas que já estão situadas em  suas plataformas, é investir em um aplicativo destinado apenas a vendas.

É uma forma de abranger novos públicos, aumentar as vendas, e economizar em algumas despesas de plataformas próprias. Aplicativos como Mercado Livre e Shopee, oferecem essa disponibilidade de espaço. Um e-commerce de aromaterapia por exemplo, pode ter sua própria plataforma de vendas (um site, ou rede social) e ainda investir em um aplicativo destinado apenas para e-commerce.  

As tendências podem sempre variar, sofrer mudanças e até mesmo perder sua visibilidade e funcionalidades. Então é viável sempre estar atento e analisar as propostas, modismos e benefícios das tendências do e-commerce. 

Uma das suas maiores características é sua mutação constante, sua inconstância. A equipe de marketing digital, publicidade e web designers devem  estar sempre em vigia referente as tendências atuais (e futuras) de e-commerce