Função apelativa: o que é, características e exemplos!

Neste minipost, você aprenderá o que significa a função apelativa. É uma dos seis tipos de funções da linguagem, com um uso bem tipificado. Aqui, explicaremos as características desse tipo de expressão e ainda daremos exemplos aplicados desse uso. Preste atenção e mande bem nas questões sobre função apelativa da linguagem no Enem. Vamos lá?

O que é função apelativa?

A função apelativa ou conativa tem sempre um objetivo de convencimento do interlocutor. O próprio nome já indica esse sentido, que pretende fazer um apelo a quem está recebendo a mensagem, convencer o outro a tomar alguma ação.

Ela é bem simples de ser identificada, pois usará verbos no imperativo e palavras que tentem dissuadir o outro, convencê-lo a adotar uma posição ou agir de determinada forma.

Característica da função conativa

Como apresentado, a presença da função conativa é persuadir e convencer o interlocutor sobre algum assunto ou a fazer alguma coisa. A característica linguística que aponta isso é o uso dos verbos no imperativo e do vocativo, além de pronomes na segunda pessoa ( tu, vós, você, vocês ).

Função apelativa: exemplos

Existem várias situações do nosso dia a dia em que encontramos exemplos de função apelativa ou conativa. O mais comum delas é em mídias publicitárias, anúncios de compra e classificados e afins.

A função conativa também pode ser vista em outros lugares menos esperados, como em horóscopos ou textos de autoajuda, que indicam uma forma de ação ou de pensamento a ser adotada pelo leitor.

Aqui vão alguns para ajudar a lembrar do que se trata:

  • “Todos os anos pessoas morrem em acidentes de trânsito. Ajude a diminuir o número de fatalidades dirigindo com prudência e sem fazer consumo de álcool.”
  • Compre nossos maravilhosos salgadinhos! São feitos com amor e carinho.”
  • Conheça nossas casas já mobiliadas! É só entrar e agendar uma visita.”
  • “Os caminhos continuam abertos e você deve manter suas esperanças. O futuro promete os melhores resultados advindos de toda sua batalha no trabalho e de seus esforços pessoais e profissionais.” (Horóscopo).

Você aprendeu até aqui a identificar a função apelativa e os contextos em que costuma aparecer. Basta lembrar que os verbos são usados sempre no sentido imperativo e que a pessoa é a segunda do singular ou do plural.

Quer aprender mais sobre regras da Língua Portuguesa? Coloque esse assunto em seu quadro de horários com a ferramenta de Plano de Estudos.

Você pode gostar também

Crase: dicas para escrever corretamente

A língua portuguesa já é complexa, com a mudança da norma ortográfica ficou ainda mais fácil se confundir. Para melhorar a comunicação escrita, a dica de hoje é sobre crase A crase é um fenômeno que ocorre quando juntamos a preposição “a” com o artigo “a”. Por exemplo: A aluna...