Veja o que é, como utilizar e exemplos práticos sobre as funções da linguagem

As notícias de jornal, conversas telefônicas e livros utilizam a linguagem. Isso pode parecer óbvio. Mas você sabia que a linguagem pode ser utilizada de diferentes maneiras de acordo com o objetivo desejado?

Veja agora quais são as funções da linguagem!

As funções da linguagem

Primeiro, é importante definir que linguagem é qualquer maneira ordenada de transmitir ideias ou sentimentos por meio de signos sonoros, gráficos, gestuais etc.

Tipos de linguagem

Os seres humanos utilizam a linguagem verbal e a não verbal na comunicação. A linguagem verbal engloba a fala e a escrita (conversa, falas no rádio e na TV, textos em livros, jornais e revistas). Já os símbolos, imagens, desenhos, músicas, tom de voz, gestos etc.,  integram a linguagem não verbal.

As pessoas também se expressam através do corpo, com a linguagem corporal. Ela também faz parte da linguagem não verbal, pois alguns movimentos e expressões corporais podem transmitir mensagens e intenções. Os investigadores de polícia estudam muito essa linguagem, pois por meio dela é possível determinar se uma pessoa está mentindo ou falando a verdade.

Também existe a linguagem gestual. No Brasil, é chamada de LIBRAS – Linguagem Brasileira de Sinais. É utilizada pelas pessoas com deficiência de fala e/ou audição.

A linguagem ainda pode ser mista, como as histórias em quadrinhos: é a utilização de imagens, símbolos e diálogos ao mesmo tempo. E também há linguagens artificiais, como a lógica matemática ou códigos de computação.

Funções da linguagem

A linguagem pode ser usada para diversas finalidades: são as funções da linguagem. Assim, cada pessoa pode organizar sua fala de acordo com o objetivo desejado. É possível expressar sentimentos, informar, influenciar etc.

Para que a comunicação aconteça, é necessário ter os elementos abaixo:

  • Emissor (ou locutor) – Quem emite a mensagem.
  • Receptor (ou interlocutor) – A quem a mensagem se destina.
  • Contexto – Ao que a mensagem se refere: situação, circunstâncias de espaço e tempo ou ainda aspectos do mundo textual.
  • Código – De que forma a mensagem é organizada: a língua oral ou escrita, os gestos, código Morse, os sons etc.
  • Canal – O meio pelo qual a mensagem é transmitida.

A seguir, veja as 6 funções que a linguagem pode ter.

Funções da linguagem: apelativa ou conativa

Apelar significa pedir, recorrer, invocar auxílio. Logo, a linguagem apelativa ou conativa acontece quando o emissor quer influenciar o receptor. Para isso, são utilizados verbos no imperativo e o destaque está no interlocutor.

Função da linguagem apelativa

Além disso, a função apelativa ou conativa utiliza a 2ª ou a 3ª pessoa (tu e você), e faz uso de pontos de exclamação para dar ênfase ao apelo.

Essa é a função de linguagem predominante nas mensagens publicitárias.

Exemplos

  • “Compre agora!”
  • “Faça hoje mesmo o seu cartão de crédito!”
  • “Não fume!”
  • “Vem cá!”

Funções da linguagem: emotiva ou expressiva

A linguagem emotiva ou expressiva está centrada no emissor da mensagem. Assim, a comunicação revela os sentimentos e emoções de quem fala.

Nesse tipo de função, a subjetividade predomina e a primeira pessoa do discurso é utilizada. São usados pontos de exclamação e reticências para acentuar a emotividade.

É a linguagem mais comum em músicas, memórias, cartas, poemas, depoimentos, autobiografias e entrevistas.

Exemplos

  • “Fiquei triste ao saber do acidente.”
  • “Não quero comer mais.”
  • “Estou tão sozinho!”
  • “Eu não sei mais o que fazer…”

Funções da linguagem: referencial ou denotativa

Esta é a linguagem dos jornalistas! O objetivo da função referencial ou denotativa é ser imparcial e objetiva. É quando o emissor quer falar diretamente sobre o contexto real. Essa é a linguagem dos jornais, livros didáticos, revistas e artigos acadêmicos, por exemplo.

A ênfase está no contexto da comunicação. A função denotativa transmite as informações de forma direta, informa acerca da realidade e se utiliza de fatos e dados concretos.

Esta função é impessoal e utiliza a terceira pessoa no discurso.

Exemplos

  • “A polícia informou que ainda não há suspeitos para o crime”.
  • “De acordo com estudos do IBGE, mais de 25% da floresta amazônica foi desmatada nos últimos anos”.
  • “As novas estações do metrô de São Paulo foram inauguradas ontem”.

Funções da linguagem: poética

Como o próprio nome diz, essa é a função de linguagem da poesia. Nela, há um cuidado diferenciado com o ritmo do texto, a sonoridade das palavras (rimas) e o jogo de ideias. É a função mais comum em textos literários, poemas, propaganda e publicidade, músicas, ditados e provérbios.

O objetivo da função poética é transmitir uma mensagem mais elaborada, estruturada, inovadora, com um resultado estético acima do comum. O destaque é a própria mensagem.

Exemplos

  • “Água mole em pedra dura tanto bate até que fura”.
  • “Escrevo. E pronto”.

Escrevo porque preciso,

preciso porque estou tonto.

Ninguém tem nada com isso.

Escrevo porque amanhece,

E as estrelas lá no céu

Lembram letras no papel,

Quando o poema me anoitece.

A aranha tece teias.                                                                                                   

O peixe beija e morde o que vê.

Eu escrevo apenas.

Tem que ter por quê?”

(Paulo Leminski, “Razão de ser”.)

Funções da linguagem: metalinguística

A metalinguagem acontece quando a linguagem fala de si mesma. É a explicação de um código através do próprio código. Então o destaque está no código comunicativo, que é o tema da mensagem.

Essa linguagem é evidente em dicionários e gramáticas. Mas também pode estar em outros tipos de texto, como no poema citado acima, de Leminski. Nele, o autor fala sobre o ato de escrever e para isso utiliza a escrita.

Exemplos

Linguagem é qualquer maneira ordenada de transmitir ideias ou sentimentos por meio de signos sonoros, gráficos, gestuais etc.

Funções da linguagem: metalinguística      

Funções da linguagem: fática

A função de linguagem fática é utilizada para estabelecer ou interromper a comunicação entre o emissor e o receptor.

Também é utilizada para saber se o interlocutor está entendendo a mensagem, prestando atenção no emissor. E também para o receptor da mensagem informar que está entendendo. A ênfase está no canal comunicativo.

Para isso, a função fática utiliza frases interrogativas esperando respostas do receptor. Usa também interjeições e onomatopeias no discurso. É comum em cumprimentos, conversas telefônicas e saudações.

Exemplos

  • Não é mesmo?
  • Ok?
  • Você está entendendo?
  • Alô?
  • Aham…

Exercícios de funções da linguagem

Agora chegou a hora de praticar as funções da linguagem, afinal, é assim que um conhecimento é fixado. Vamos lá? As respostas estarão ao final do exercício.

1) Escreva um texto na função referencial ou denotativa a partir do diálogo a seguir:

Repórter: O que aconteceu aqui?

Policial: O carro preto atropelou aquele senhor.

Repórter: E como aconteceu?

Policial: O carro ultrapassou o farol vermelho enquanto o senhor estava na faixa de pedestres.

2)    Em qual das frases abaixo está presente a função expressiva?

a)    Descubra agora as melhores ofertas de eletrodomésticos!

b)    Gostei muito da nova música da Anitta.

c)    Água mole em pedra dura tanto bate até que fura.

d)    Os participantes do torneio não quiseram comentar o acidente.

3) Qual é a função da linguagem da frase “Ganhe descontos agora mesmo!”?

a)    Função denotativa

b)    Função poética

c)    Função apelativa

d)    Função metalinguística

Agora que você já sabe tudo sobre as funções da linguagem, pratique no dia a dia e arrase nos estudos!

RESPOSTAS

1)    A polícia informou que um carro preto ultrapassou o farol vermelho e atropelou um senhor que estava na faixa de pedestres.

2)    B

3)    C

Você também pode gostar de:

O que é Polissemia? Exemplos, homonímia e ambiguidade

Concordância: conheça palavras que devem permanecer sempre no singular

Qual é o certo: interviu ou interveio?

1 Shares:
Você pode gostar também

Crase: dicas para escrever corretamente

A língua portuguesa já é complexa, com a mudança da norma ortográfica ficou ainda mais fácil se confundir. Para melhorar a comunicação escrita, a dica de hoje é sobre crase A crase é um fenômeno que ocorre quando juntamos a preposição “a” com o artigo “a”. Por exemplo: A aluna...